Veja Como Se Preparar para o Enem 2017 e Saiba Tudo sobre as Novas Mudanças

0
45

No dia 17 de Janeiro de 2017, o Ministro da Educação, Mendonça Filho, confirmou que o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) não terá mais a emissão do Certificado de Conclusão do Ensino Médio, assim, o Exame será apenas para o acesso ao Nível Superior de Ensino. Quem desejar concluir os estudos do Ensino Médio precisará fazer as provas do Encceja (Exame Nacional de Certificação de Competências de Jovens e Adultos).

Essa é apenas uma das mudanças confirmadas pelo MEC, confira as outras! É importante saber que o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) liberou uma consulta pública para saber a opinião dos estudantes sobre o Exame, que ficou disponível entre os períodos de 18 de janeiro e 10 de fevereiro, no site da instituição: www. Inep.gov.br. Foi através dessa consulta que foram divulgadas as mudanças.

Posteriormente, no dia 9 de março, o Ministério da Educação (MEC) divulgou outras mudanças do Exame Nacional. Separamos em tópicos, confira:

  • Provas: As provas serão realizadas em 2 domingos seguidos do mês de novembro. O 1º dia terá duração de 5 horas e 30 minutos, com os temas de redação, linguagens e ciências humanas. Já o 2º dia terá 1 hora a menos e aplicará os conteúdos de matemática e ciências da natureza.
  • Taxa de Inscrição: Serão isentos os estudantes que são cadastrados no CadÚnico, além daqueles que já tenham direito à isenção. Detalhe: Os estudantes que tinham isenção em 2016, mas não compareceram na prova, perderão a isenção da Prova.
  • Ranking das Escolas: O exame vai deixar de divulgar, a partir desse ano, o Ranking das Escolas no Exame Nacional do Ensino Médio. Nada foi falado acerca disso, mas acredita-se que as escolas usavam os resultados dos melhores alunos para aumentar o número de alunos matriculados nos anos posteriores.
  • Certificado do Ensino Médio: O Enem, como dito no início do artigo, não será mais usado para obter a certificação. Os estudantes vão ter que optar pelo Encceja.
  • Atendimento Especial: Os estudantes que desejam tempo adicional na aplicação das provas devem fazer a solicitação durante o tempo hábil das inscrições do Enem.

Quanto à especificidade da prova, não houve comentários oficiais. Mas, conforme especialistas, elas deverão sofrer mudanças, isso pensando na Reforma do Ensino Médio, a qual vamos falar no decorrer do texto. Isso deve acontecer porque os alunos terão cargas horárias entre disciplinas comuns, que serão estabelecidas pela Base Nacional Comum Curricular de acordo com a escolha do estudante.

O que se espera é que o Exame tenha modelos diferentes de acordo com os estudantes, sendo bem direcionada a etapa de estudo e o conteúdo estudado pelos alunos durante o ano. Porém, como falamos, essas mudanças ainda não foram anunciadas.

Novo Ensino Médio (www.ensinomedionovo.com.br)

O Projeto prevê que até o final de 2018 mais de 500 mil estudantes estejam matriculados em escolas que oferecem o período integral aos estudos. O Governo Federal afirma investir mais de 1 bilhão de reais nos próximos anos nas escolas públicas para tal feito. As mudanças, conforme agentes do governo, visam oferecer melhores condições de ensino e mais qualidade aos estudantes com a reforma, que está sendo feita por meio de uma Medida Provisória.

Com o projeto, o aluno terá um tempo maior na escola e os jovens terão a oportunidade de se desenvolverem como futuros profissionais, já que a ideia central é capacitar os estudantes para a vida adulta. A carga horária do Novo Ensino Médio será ampliada de forma gradual, sendo que atualmente a carga é de 800 horas. A previsão é de que as horas ultrapassem 1,4 mil horas e espera-se que até 2024 mais de 50% das instituições estejam no novo modelo.

As Secretarias Estaduais de Educação devem fazer a indicação das Escolas que participaram do projeto, para que elas recebem um valor de 2 mil reais a mais para cada estudante que esteja matriculado no período integral.

Para quem é a favor do programa, veja quais foram as principais citações:

  • Currículo Flexibilizado: A divisão será feita em 2 partes: a 1ª com matérias obrigatórias e a 2ª com disciplinas optativas. Nas optativas, o estudante poderá escolher entre as que mais se adequam ao seu perfil e as suas necessidades.
  • Autonomia Estadual: Os Estados poderão definir o currículo e as políticas das disciplinas optativas. A decisão beneficia os Estados que podem definir melhor a necessidade de sua região em suas áreas econômicas, ambiental, social e cultura.
  • Formação Profissional: A formação técnica é uma das mudanças que deve ocorrer, já que as aulas serão práticas e teóricas. O currículo e os cursos devem ser definidos para cada Estado de acordo com as necessidades.
  • Créditos para o Ensino Superior: O estudante matriculado no ensino médio ganharão créditos que poderão ser usados no ingresso do ensino superior. Assim, quem cursou uma determinada disciplina no médio, quando for ao superior não precisará cursá-la novamente.

Nota Atualizada: O Novo Ensino Médio foi aprovado no dia 16 de fevereiro de 2017 pelo atual Presidente Michel Temer. No entanto, a alteração no Ensino Médio deve levar algum tempo já que as escolas ainda não serão obrigadas a fazerem a mudança no curto prazo. O novo currículo está sendo elaborado e deve ser homologado ainda este ano pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Os 5 erros de português que mais acontecem

As escolas poderão escolher até 40% do currículo que será ensinado aos estudantes e a outra parte será de disciplinas obrigatórias. Assim, as matérias de português e matemática serão obrigatórias enquanto que Inglês, Filosofia, Sociologia, Artes e Educação Física serão compulsórias.

No caso da Língua Inglesa, sabe-se que, conforme a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), a matéria passou a ser obrigatória desde o 6º ano do Ensino Fundamental. Agora, no ensino médio, a língua não é mais obrigatória desde que seja substituída por outro idioma, como o Espanhol.

Como Se Preparar para o Enem 2017

O Enem é uma oportunidade que pode mudar a vida de várias pessoas em todo o país. O resultado desse Exame pode inserir o candidato dentro de uma Universidade. E o aluno poderá consultar todas as etapas – incluindo a inscrição e o resultado – pelo site, através da página de acompanhamento.

Apesar das mudanças, como em qualquer outra edição, o candidato tem que estar bem preparado. É exatamente como um Concurso Público, onde as oportunidades terão sempre fortes concorrentes interessados nas vagas. No Enem você consegue concorrer a oportunidades em vários programas educacionais e não apenas no Prouni, mas por ser o mais conhecido, vamos falar dele mais abaixo.

A questão é que é necessário que o candidato inicie os estudos com antecedência e não deixe para estudar tudo na última hora. Se assim ele fizer, as chances de obter bons resultados serão diminuídas.

19 Filmes Imperdíveis para Entender tudo sobre o Estudo da Memória

As dicas também se mantêm: estudar muito, estudar desde cedo e se preparar através de provas anteriores. Mesmo com as mudanças, existem muitos materiais de qualidade disponíveis de forma gratuita na internet e eles são importantes porque, como sabemos, o Enem envolve muitos conteúdos.

Para o dia da prova, é preciso atentar-se à itens como fazer o trajeto até a escola com dias de antecedência porque no dia esse caminho vai ser muito volumoso e você não poderá se atrasar. E também é importante que você leve o Cartão de Confirmação do Enem 2017, que pode ser impresso na página do Inep (www.enem.inep.gov.br). É imprescindível que se leve um documento de identificação pessoal, como o RG.

O Edital do Enem 2017

O Enem 2017 terá o edital divulgado no dia 10 de abril do mesmo ano. Nesse edital serão divulgadas informações importantes, como a abertura das inscrições e a data final, o calendário do exame, das provas e outras informações importantes.

Para fazer a inscrição, o estudante deve acessar a página de inscrição, no site oficial do Enem 2017 e informar o número do CPF junto com a data de nascimento. Após isso, ele terá acesso ao formulário de inscrição. Confira o passo a passo:

  1. Informar os Dados Pessoais: Nome e Sobrenome, Nome da Mãe, Número de Identidade do Estudante, UF de Expedição, Órgão Expedidor, Etnia e Nacionalidade.
  2. Informar os Dados de Contato: Endereço Residencial Completo, Telefones, Podendo ser Fixos, Celulares ou de Recado.
  3. Criar a Senha: O estudante precisa criar uma Senha de Acesso para ir até a Página de Participante, que é onde estarão todas as informações sobre o Exame. A senha será usada junto com o CPF, para o Login de Acesso.
  4. Atendimento Especial: O estudante deve informar se possui algum tipo de deficiência ou se precisa de Atendimento Especial no dia da Aplicação do Exame.
  5. Idioma: O estudante deve escolher o idioma que deseja fazer a prova de língua estrangeira, podem ser de Inglês ou Espanhol.
  6. Prova: Nessa etapa é preciso escolher qual o município desejado para fazer as provas do Enem.
  7. Questionário: O estudante deve responder ao questionário sobre o Ensino Médio e também sobre questões socioeconômicas.
  8. Finalizar a Inscrição: O estudante tem que fazer a opção de gerar o boleto bancário da taxa de inscrição ou Declarar Carência, caso ele se adeque às exigências para a concessão da Isenção da Taxa.

Como Estudar para o Enem 2017

A necessidade de o estudante possuir um bom material de estudo é primordial. O Sucesso do Estudo e o Planejamento adequado são fundamentais para uma boa prova no Enem 2017. Alinhado à isso estão as dicas dos especialistas, que podem ajudar a melhorar (e muito o desempenho) na hora do Exame. Mesmo porque a prova é complexa e abrange todo o conteúdo aprendido durante todo o Ensino Médio.

Por exemplo, mesmo que você tenha passado horas a fio estudando, pode ser que na hora H te dê um branco. Afinal, somos humanos e o nervosismo pode ser fulminante. É nessa hora que Técnicas de Memorização podem ajudar! Conheça o Método do Renato Alves.

Curso de Memorização do Renato Alves é Bom Mesmo? A memória forma a base para a aprendizagem. Se não houvesse uma forma de armazenamento mental de informações do passado, não teríamos soluções disponíveis para utilizarmos em diferentes situações que vivenciamos. Assim, a memória envolve um complexo mecanismo, que embora exista dentro de nós, não é consciente, e que abrange o arquivo e a recuperação de experiências, portanto, está intimamente associada à aprendizagem. Saiba Mais!

Reprodução: Google

Com base nessas informações, listamos 10 dicas para você mandar bem no Enem 2017. Confira!

  1. Praticar a Leitura: Por ser uma prova demorada e densa, o Exame exige muita leitura, compreensão e interpretação de texto, o que exige uma habilidade do candidato. Com isso, quanto mais cedo o aluno começar a praticar a leitura de textos, mais bem preparado ele vai estar. Aliás, mesmo para provas que não necessitam de tanta leitura, essa artimanha é um ótimo início de estudo, tem tido bons resultados.
  2. Fazer Simulados: Essa é, sem dúvidas, a melhor forma de treinar para as provas. Os estudantes devem ter o hábito de fazer constantemente os simulados com as questões das provas anteriores, isso os deixa preparados para não cair em pegadinhas nas questões. Porque, mesmo que mude as regras, o tipo da prova continuará sendo o mesmo. Além disso, o aluno ganhará a resistência necessária e o condicionamento mental.
  3. Tempo para Descansar: Isso é muito importante porque, como sabemos, grande parte dos estudantes que prestam o Enem passam boa parte do ano estudando muito. No entanto, médicos especialistas comentam que estudar direto sem pausas pode comprometer o desempenho e o aprendizado. Então, a dica é: reservar alguns minutos entre o tempo de estudo. O ideal é que a cada 60 minutos, 15 sejam para descanso.
  4. Tempo para o Sono: Isso também é muito importante porque o sono é fundamental para ter um mente bem preparada para fixar novos conteúdos. Tanto física quanto mentalmente, esse tempo é fundamental e tem que estar dentro do cronograma de estudo do aluno. No mínimo, o candidato deve dormir 8 horas por dia, conforme opinião dos médicos.
  5. Diversificar as Matérias de Estudo: Sabe aquela montanha de matérias que você tem para estudar… Então, você precisa diversifica-lo. Essa é uma dica dos professores dos cursos preparatórios, que afirmam que estudar uma matéria durante muito tempo e não revezar com outras disciplinas, pode ser um fator determinante no esquecimento de parte do conteúdo. O ideal é estudar 2 ou 3 matérias por dia, conforme cronograma.
  6. Estudar com Antecedência: É o mais prudente e indicado. Inclusive, já até falamos disso acima e o correto é que os candidatos estudem nas vésperas apenas o que tem maior dificuldade. Assim, será possível assimilar todo o conteúdo necessário para a prova inteira, sem ter o rendimento prejudicado.
  7. Manter o Foco: O candidato tem que buscar atividades que o ajudem a manter o foco nos estudos. Fazer uma leitura de um romance, que é considerado um livro mais leve, por exemplo, é uma boa indicação. Jogar Xadrez ou Sudoku também pode ajudar no desenvolvimento do Raciocínio Lógico e assim por diante.
  8. Praticar Atividades Físicas: Todo estudante tem que manter em dia o seu esporte favorito. No mínimo, 1 hora de atividade física todos os dias é o mais recomendado e o esporte não importa, desde que seja prazeroso. Caso você não pratique esporte, vale, ao menos, fazer caminhadas em parques e praças.
  9. Cronograma de Estudos: Na verdade, esse poderia ser o 1º tópico já que é muitíssimo importante! Ter um cronograma de estudos, com expectativas e ordens de importância é fundamental para que as matérias não sejam atropeladas ou deixadas de lado.
  10. Ambiente de Estudo: Na hora do estudo, é preciso de concentração e foco, então, tenha um ambiente de estudo favorável, sem distrações, barulhos ou incômodos.

Veja como Fazer Inscrições para o Prouni 2017

O Prouni usa as notas do Enem para classificar os estudantes inscritos no programa oferecido pelo Governo Federal. Ele possui poucos dias de inscrição, que devem ser feitas, exclusivamente, pela internet e para tal não é cobrado nenhum valor. Sobre as vagas, o Prouni oferece bolsas 100% integrais ou parciais, com 50% do valor para os cursos de graduação.

As inscrições devem ser feitas pelo endereço www.prouniportal.mec.gov.br.

O estudante pode se inscrever em até 2 opções diferentes, sendo que primeiro será chamado na primeira opção, mas caso não tenha sucesso, vale uma oportunidade para a segunda opção. As vagas são de ampla concorrência e também tem cotas para indígenas, pardos ou pretos, além dos deficientes.

Vai prestar uma Prova Muito Difícil? 5 Lições Fundamentais do filme Divertida Mente!

Para concorrer às vagas, o estudante precisa se inscrever no Programa Universidade para Todos (Prouni) e deve ter tido nota de, pelo menos, 450 pontos no Enem. Além de não ter zerado a prova de redação. O candidato também não pode ter concluído e nem ser diplomado em algum curso de nível superior, ou seja, o Prouni é para quem vai fazer a 1ª Graduação.

PROUNI ou FIES? Saiba qual é a diferença entre os dois

Já falamos um pouco disso, mas vamos reforçar e detalhar: as notas do Enem podem ser usadas por quem tem mais de 18 anos e quer obter um diploma de conclusão. E, além disso, outro foco do exame é dar oportunidades para o ingresso na faculdade, do ensino superior. Nessa linha, existem 3 grandes programas atualmente, confiram!

Os 5 erros mais comuns do Enem e as 10 melhores dicas para tirar nota máxima na redação

O primeiro passo para tirar uma boa nota final no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) é ter uma redação bem escrita. Além disso, essa nota tem um peso muito significativo, já que se a redação for zerada, o aluno é, automaticamente, desclassificado da disputa (vamos falar mais sobre isso no decorrer do texto).

O inverso também é proporcional: quanto maior a nota da redação, mais chances ele tem de tirar uma boa média final, o que aumenta as chances de uma boa classificação. Inclusive, a nota da redação é o primeiro quesito usado no desempate de uma vaga, caso os concorrentes tenham tirado uma pontuação semelhante no resultado geral.

Como Gabaritar Provas Extremamente Difíceis usando a técnica do “Palácio da Memória

Um dado importante mostra que em 2014, apenas 250 alunos dos cerca de 6,2 milhões de participantes atingiram a pontuação máxima no Enem e quase 530 mil tiraram nota zero. Uma das pessoas que alcançaram os mil pontos foi a Vanessa Feijó Andrade. A estudante de Fortaleza (CE) disse, em entrevista à Abril, que o segredo foi o “treino antes da prova”. Leia Mais!

  • Os principais requisitos são:
  • Ter Feito o Ensino Médio Totalmente em Escola Pública,
  • Ter Feito o Ensino Médio em Escola Particular desde que tenha condição de ter sido Bolsistas Integral,
  • Ser Deficiente,
  • Ser Professor na Rede Pública de Ensino, e que esteja em pleno exercício de suas funções e que concorra a cursos de Licenciatura.

A Renda Familiar também é determinante na hora de conseguir fazer a matrícula, sendo que a bolsa de 100% é apenas para quem renda bruta de até 1 salário mínimo e meio, e a bolsa de 50% é para quem tem renda familiar bruta de até 3 salários mínimos.

Com informações do Enem2017 e EnsinoNovoMédio

Veja Como Se Preparar para o Enem 2017 e Saiba Tudo sobre as Novas Mudanças
5 (100%) 1 vote

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

DEIXE UMA RESPOSTA