Como Aproveitar os Feriados para Estudar? 7 Dicas Rápidas

Manter o ritmo de estudos não é tarefa fácil para nenhum estudante. Frente a isso, muitos especialistas sempre dizem que é extremamente importante manter na rotina o momento para lazer, descanso e relaxamento. Dentro desse conceito, fica uma grande questão: “Como usar os Feriados da melhor forma possível”?

Para a maior parte dos professores dessa área, o grande segredo é conseguir conciliar a rotina escolar com os momentos e as programações culturais que colaboram com os conteúdos cobrados nas provas. Por exemplo, ninguém precisa perder o feriado tão aguardado, mas todos podem aproveitá-lo da melhor forma.

Filmes, documentários, livros e peças teatrais são boas escolhas que podem se encaixar de forma interdisciplinar nesse conceito, tornando o momento de diversão muito produtivo também para os estudos.

“É possível fazer um programa que reúna lazer, cultura e estudo ao mesmo tempo. Por exemplo, ler biografias de personalidades importantes é uma forma agradável de estudar sobre personagens que serão cobrados”, garante o professor de história do Colégio Damas, Lula Couto.

Desligar-se totalmente dos livros durante as férias ou conseguir manter uma rotina de estudo muito rígida pode tornar à volta à rotina escolar exaustivo meses antes do Enem – Exame Nacional do Ensino Médio. Por isso, encontrar o equilíbrio é fundamental.

“Um breve passeio com os pais na parte histórica do Recife acrescenta bastante e o aluno pode desfrutar da história de seu estado e conhecer mais sobre a arquitetura da cidade. Ir até a Praça da Independência, ao Marco Zero, Rua do Bom Jesus, Teatro de Santa Isabel é uma forma belíssima de ampliar o conhecimento”, garante o professor.

Como é possível encontrar programas culturais nos feriados?

Marina Arteiro é estudante de psicologia e fez um planejamento para continuar a maratona do vestibular durante todo mês de julho.

“Meu tempo de estudo em casa sempre foi restrito por causa do volume de aulas e agora pretendo fazer mais exercícios e revisões. Acho importante dar continuidade ao esforço que já fizemos nesses meses, mas vou esperar uma semana para descansar totalmente para não voltar tão cansada perto do Enem”, disse.

Marina disse que optou por sair da rotina visitando museus, como o Cais do Sertão e lendo livros que são interessantes ao vestibular, tais como Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis).

“Vou fazer todos os exercícios para levar minhas dúvidas quando voltar. Além disso, pretendo rever minhas disciplinas específicas em paralelo. Nas tardes ou nos fins de semana aproveito o tempo com passeios, filmes ou livros”, ela garante.

Neste ano, o Enem acontecerá nos dias 5 e 12 de novembro, no final do ano, portanto, até lá, teremos ainda mais alguns feriados nacionais, que são considerados boas oportunidades para quem, como Marina, quer sair da rotina sem deixar o estudo de lado.

Guilherme Azevedo é outro vestibulando que afirma que vai aproveitar esse tempo livre com os amigos e também para estudar em casa.

“Pretendo estudar todas as manhãs, mantendo a rotina do colégio. No período da tarde, vou descansar, sair e separo um horário à noite para fazer revisão. A diferença no dia a dia das férias vai ser mais tempo para malhar e descansar”, conta ele.

Para os especialistas, mesmo considerando o estudo, com o descanso e o lazer, todo estudante deve levar em conta que é importante manter-se ativo.

“Quem precisar pode aumentar o ritmo de estudos de forma gradativa para voltar mais disposto. Mais isso sem esquecer que o corpo e a mente também precisam de um período de repouso”, diz Lula Couto.

Para finalizar o pensamento, o professor separou 7 Dicas Rápidas:

  1. Manter a Rotina de Estudos,
  2. Reservar Momentos de Relaxamento,
  3. Revisar o Conteúdo que Tiver Maior Dificuldade,
  4. Fazer Exercícios e Provas Anteriores,
  5. Separar Possíveis Dúvidas para Levar aos Professores,
  6. Fazer Programas Culturais Semanais,
  7. Ler Livros Obrigatórios para o Vestibular.

Reprodução: Google

10 Filmes Recentes para Assistir em momentos de Lazer

1 – Avatar (2009)

Dirigido por James Cameron é uma animação de ficção científica onde é possível notar uma metáfora ao falar de problemas ambientais, como a exploração descontrolada de recursos naturais.

2 – Invictus (2009)

O filme é narrado em 1995 durante a Copa do Mundo de Rugby, na África do Sul. Época em que Nelson Mandela era o presidente e tinha o desafio de unificar a nação, que era segregada pelo Apartheid.

3 – Trabalho Interno (2010)

É um documentário que fala sobre a Crise Financeira Global que aconteceu entre 2007 e 2012. Foi dirigido por Charles H. Ferguson e é ótima para falar de assuntos como a economia atual ou os sistemas financeiros.

4 – A Rede Social (2010)

O filme conta a história de Mark Zuckerberg, um estudante de Harvard que criou o Facebook, a rede social mais famosa do planeta. Se o assunto é tecnologia ou capitalismo, a indicação é muito válida.

5 – Xingu (2012)

Na época do Governo de Getúlio Vargas, para incentivar a população a migrar para o centro do país, cria-se a Marcha para o Oeste, que é contada no filme através da história dos irmãos Villas-Boas na expedição Roncador-Xingu.

Esse foi o primeiro contato com as tribos isoladas e a criação do Parque Nacional do Xingu.

6 – Os Miseráveis (2012)

Se o assunto é Revolução Francesa, então, os Miseráveis tem que ser visto. A batalha de Waterloo e os Motins de junho de 1832 aparecem de forma bastante didática. A obra narra a história de Jean Valjean que rouba um pão para alimentar a irmão mais nova e é preso por isso.

7 – Muito Além do Peso (2012)

Também é um documentário e está totalmente voltado para a saúde, como o título pressupõe. Dirigido pela cineasta Estela Renner, trata da obesidade infantil, em circunstancias que envolvem o governo, a indústria, a publicidade e a sociedade.

8 – Lincoln (2012)

É outro de Steven Spielberg e se passa durante a Guerra de Secessão, porém tendo como foco principal a luta empenhada pelo 16º presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincoln, contra a escravidão do país.

9 – O Veneno Está na Mesa (2014)

Também é um documentário com foco na saúde das pessoas e com forte crítica na indústria de alimentos. Silvio Tendler relata vários efeitos nocivos causados pelo uso indiscriminado dos agrotóxicos para a saúde pública brasileira.

Inicialmente, foi lançado em 2011, porém, em 2014 foi publicada uma segunda parte, que inclui casos de sucesso e alternativas viáveis para a produção de alimentos saudáveis.

10 – 13ª Emenda (2016)

“Não haverá, nos Estados Unidos ou em qualquer lugar sujeito à sua jurisdição, nem escravidão, nem trabalhos forçados, salvo como punição de um crime pelo qual o réu tenha sido devidamente condenado”.

É isso que diz a 13ª Emenda, que foi dirigido por Ava DuVernay e faz um resgate histórico do sistema prisional americano e a escravidão, que acabou apenas no papel.

5 Meios Alternativos de Estudar no Feriado

Além do que já foi citado acima, sabemos que todo mundo que está levando à sério o estudo quer conseguir otimizar o máximo de tempo possível. Pense agora em uma pessoa que está focado no concurso público e vê no feriado uma chance de usar o dia todo para estudar, isso parece ótimo não é?

Pensando exatamente nisso, selecionamos 5 formas de estudar nesse período, levando em conta a otimização de tempo, de conteúdo, de disciplinas.

1 – Separe as Horas de Estudos

Não é recomendável usar o dia todo para estudar. É sério. Se o feriado for prolongado, por exemplo, separe 4 horas de cada dia para estudo e o restante para outras atividades culturais, como as já citadas aqui.

Se o feriado for de apenas 1 dia, talvez 2 horas de estudo sejam suficientes.

Identifique qual é o horário que você é mais produtivo, provavelmente, como na maior parte dos casos, é de manhã, logo após o café da manhã. É importante encontrar um lugar especifico, silencioso e sem distrações, como você já sabe.

2 – Selecione os Conteúdos

Como é um dia fora do comum, o indicado é selecionar matérias de sua escolha, mas que sejam aquelas que você tem mais dificuldade ou que não tenha estudado nos últimos dias.

Divida-o em partes menores, para que não fique extenso e denso demais.

3 – Faça os Famosos Resumos

O resumo é uma ferramenta muito interessante e útil para a memorização de conteúdos, de regras, leis, matérias e disciplinas, de forma geral. É totalmente recomendável que você leia atentamente o conteúdo e confirme as informações, explicando o que acabou de ler.

“Quem só lê perde a concentração. Quem escreve consegue entender o assunto e mantê-lo na mente”, Pierluigi Piazzi.

4 – Faça as Incríveis Revisões

Para cada leitura, tem que haver uma revisão de, pelo menos, 10 minutos. Conforme algumas pesquisas, a revisão tem que ser periódica porque sempre perdemos algumas informações importantes e ela é necessária para ajudar na fixação de conteúdo.

Aprenda a Fixar Conteúdos de Forma Simples!

Uma boa ideia é suar as ficha-resumos, relendo as informações escritas em seu caderno e gravando trechos de aula para ouvir posteriormente.

5 – Faça Simulados

Não precisamos falar o quão importante é fazer questões de provas anteriores, não é? Use o feriado para simular um dia de prova e depois veja o quanto ainda precisa melhorar até o dia final da prova.

Esse é um dos melhores indicadores de aprendizagem que o estudante pode ter.

Para um candidato que tem o objetivo de passar em um concurso público muito concorrido e que tenha na prova itens como leis, o tempo mais recomendável para o estudo é de 8 horas por dia. Ou seja, 1/3 do dia.

Já para quem saiu dos estudos recentemente e teve continuação para concursos “mais fácil”, imagina-se que estudar 4 horas por dia seja suficiente.

Note que ter um cronograma estudantil de horários é importante, mas quanto mais você estudar, melhor será o resultado.

A grande dica é conseguir aproveitar ao máximo o seu tempo. Por exemplo, vamos à um exemplo simples: suponhamos que você trabalhe o dia todo e tenha apenas o período noturno para estudar. Então, certifique de que estudará das 7 às 23 horas todos os dias.

Então, é um tempo considerável, mas nada que vá muito além disso.

O que você pode fazer? Pode optar por otimizar o seu tempo de estudo. Existem dicas e técnicas de memorização, por exemplo, que podem te ajudar a entender um texto mais rapidamente ou compreender fórmulas de maneira ágil. Isso seria importante, não é?

Portanto, invista nessas técnicas.

Muitas pessoas pensam que o relaxamento, como acupuntura, ioga ou alongamentos são perca de tempo, na verdade, tem efeito contrário. Quanto mais relaxado você está, mais o estudo vai fluir positivamente no quesito qualidade.

Lembra-se do que falamos no início? Não importante muito quanto tempo você estudará por dia e sim quanto aprendeu naquelas horas.

Além disso, há de se optar por incluir nos momentos de descanso atividades que apoiem a cognição, memorização, raciocino lógico ou que contribuam para o aumento de conhecimento, como assistir filmes históricos ou ler livros recomendados.

Para resumir a história e nas palavras de William Douglas: “O número ideal de horas a estudar é o maior possível de horas que você puder, mantida a qualidade de vida e do estudo”.

Sendo assim, estudo o tempo que for, mas com aproveitamento. Pode ser 2 horas ou 4 horas ou horas ou 12 horas, desde que não tire o conforto da sua vida ou fique desgastante demais. O recomendável é apenas não estudar apenas 10 minutos por dia ou 10 horas por dia e não ter uma vida equilibrada.

Reprodução: Google

Ser Persistente Sempre

Diante de tudo isso, temos uma notícia ruim: o processo de estudar para concurso público é longo e dificilmente você conseguirá passar na primeira tentativa ou nos primeiros meses de estudo. O estudo requer paciência, sabedoria e persistência.

Você não pode e não deve ficar noites sem dormir para estudar. Isso prejudica em vários aspectos: a sua saúde e o seu conhecimento, já que cansado você conseguirá reter apenas o mínimo de conhecimento aprendido.

O sono é importantíssimo, assim como o relaxamento do qual já falamos.

Você tem que terminar a leitura deste artigo entendendo que mais do que o tempo de estudo, o importante é a qualidade dele. O seu estudo tem relação direta com o seu estudo, mas o tempo não. Afinal, existem pessoas que estudam 1 ano para concurso público e passa, já outros que ficam há décadas, não tem o mesmo resultado.

Isso se explica pela qualidade do estudo.

O melhor cronograma para treinar o tempo de prova

Especialistas recomendam estudar, ao menos, 3 horas por dia, mesmo que seja ume estudo seguido ou separado em partes. Por exemplo, mesmo que o estudante não tenha 3 horas corridas, poderá estudar 30 minutos no ônibus no caminho até algum lugar ou 30 minutos antes de dormir, por exemplo. E assim por diante.

O ideal é começar pelas matérias que são consideradas mais difíceis pelo candidato. “Já que é nesse momento que o aluno terá mais energia e disposição para conseguir compreender o que é considerado complicado por ele”.

Após cada período de estudo, é aconselhável fazer os exercícios, levando em conta que a revisão é uma boa técnica para colaborar com a memorização do conteúdo.

A leitura também é parte importante, tanto nas matérias de linguagens quanto em matemática. “O aluno precisa entender o que está sendo pedido”. Comece lendo livros de gêneros que você goste, passe pelo noticiário local e nacional e aposte também em revistas.

A leitura de jornais e revistas é essencial porque o Enem aposta muito em temas atuais, como os relacionados aos direitos humanos, cultura social e religião.

Além da revisão, é preciso fazer também um resumo de cada tema ou de cada assunto que foi lido e estudado. Isso também colabora muito com a memorização de palavras e fórmulas. Portanto, é simples: leu um livro, faça um resumo citando os principais personagens e sem perder o enredo da história.

Outra dica sustentável é fazer post it com fórmulas ou palavras-chaves importantes e colar em lugares onde é possível visualizar de maneira frequente. Essa é outra técnica de memorização que pode ajudar o candidato durante o estudo.

Por fim, vale ressaltar que o melhor cronograma é aquele que leva em conta o tempo de descanso. O estudante usa muito da parte emocional e dormir, ao menos 8 horas, é sumamente importante, além de levar em conta o lazer e a cultura, o que dará mais energia para a rotina de estudos.

Como NÃO perder o ânimo do estudo em Feriados?

É carnaval em fevereiro, Semana Santa em Abril, Dia das Mães e dos Pais, Aniversários, Férias de Julho, Semana do Saco Cheio em Outubro… E por aí vai.

Os feriados e dias especiais acontecem o ano todo e ainda que sejam ótimos para um descanso, eles podem ser grandes influenciadores da sua desmotivação estudantil.

Todos os estudantes têm dificuldades durante o aprendizado. E, ainda que seja um exímio candidato, o aluno poderá ter problemas com a falta de dinheiro, de tempo ou ainda com as distrações, que são essas datas especiais da qual estamos falando.

Esses momentos são oportunos para fazer o aluno continuar sonhando ou desistir do sonho.

Para conseguir ficar do lado positivo, de seguir a ordem, seguir o sonho, manter o foco. Separamos alguns tópicos que são fundamentais no decorrer de todo ano.

Metas Diárias

Se desde o início do estudo, o aluno tem uma meta diária, então, saberá que haverá o tempo do luxo, da cultura, do descanso. Se você se considera uma pessoa produtiva e que mantém a rédea dos estudos, poderá usar, com certeza, esses dias para dar um tempo nos estudos.

Ponha o sono em dia, faça algo que queria há muito tempo e relaxe.

É o dia de não ser tão rigoroso assim. Na prática, você não está se desviando do caminho, ainda mais se tiver mantido o foco nos outros dias de estudo. O ideal tem que ser cumprir a meta e isso é feita com as metas criadas, obviamente.

De todo modo, nunca é demais lembrar que os resultados aparecem de acordo com o nosso empenho. Portanto, se tem alguma disciplina atrasada, algum livro ainda não lido… Melhor repensar o seu feriado.

Regras Gerais

O lado bom disso tudo é que não existem regras gerais. Aliás, as únicas que são comuns a quase todos os estudantes são as que diz respeito ao local de estudo, que tem que ser confortável o bastante para fazer o estudo render bons frutos.

Já quanto ao tempo de deslocamento, tempo de estudo… Isso tudo é ainda mais pessoal. E isso é importante durante os feriados porque você pode optar por ir até um parque e ler o famoso livro de Machado de Assis, por exemplo. Você não está deixando de cumprir

O momento também pode ser propício para um estudo em grupo, no molde “irem juntos à biblioteca” e fazer refeições diferenciadas, além das conversas e dos bate-papos.

Fazendo isso, quando chegar o dia da prova você jamais vai poder cogitar a chance de  lamentar o tempo perdido ou aquele que foi dedicado ao estudo, achando que poderia ter feito mais ou melhor. Mude as atitudes hoje para ter o melhor resultado depois.

Aproveite Cada Momento

Essa é uma breve observação, mas muito importante que não poderia ficar de fora deste artigo. Falamos muito em termos os momentos de descanso – sono – além de outras práticas fundamentais, como técnicas de relaxamento, lazer, cultura, etc.

Note, porém, que você precisa aproveitar e realmente viver esses momentos.

Na prática, existem vários relatos de pessoas que deixou um dia da semana para descansar, mas ficou “bitolado” com a ideia de que poderia estar estudando e, no fim das contas, não curtiu o momento. Teve gente que foi até viajar e não conseguiu aproveitar devido à tal pensamento.

“Poxa, eu poderia estar estudando”. Esqueça! Aliás, faça tudo conforme o seu planejamento que dá certo. Se lá tem o momento de estudar, então estude. Se tem o momento de relaxar, então relaxe. É assim que funciona. Faça tudo bem feito, mas faça tudo.

A sensação a autocondenação é uma das piores que existem na vida. E isso é fator determinante para o sucesso do estudo porque pode ser que chegue na hora da prova e você ainda se lembre daquela viagem “que o fez perder tempo”. Isso sim é preocupante e pode ser fundamental para o seu não sucesso.

Logo, aproveite cada momento.

Com informações do diariodepernambuco e concursosdebolso