Quer se Tornar um Funcionário Público? Leia esses 8 Tópicos Agora Mesmo

0
137

Nós já passamos da metade do ano e logo estaremos no fim dele, com as festividades, as comemorações e os desafios a serem realizados nos próximos 12 meses. Entre esses pedidos, normalmente, está o de “Passar em um Concurso Público”, afinal, ao que tudo indica a carreira pública é totalmente estável em um mercado tão volátil.

Neste artigo de hoje, porém, vamos fazer uma grande análise sobre isso – Passar no Concurso Público. Os questionamentos que faremos e as reflexões pessoais que traremos são das mais diversas, como:

  • O Concurso Público Realmente faz Sentido para Você?
  • Você Realmente tem Aptidão para tal Cargo?
  • Vale a pena Todo o Esforço e a Dedicação?

E vamos começar este artigo de uma forma diferente. Listamos a maioria dos comentários que as pessoas listam quando são da opinião de que o Concurso Público NÃO é uma boa escolha profissional. Veja o que elas dizem.

Por Que NÃO prestar um Concurso Público

A Carreira Pública foi criada para impedir que políticos fizessem o que bem entendem. Logo, é uma espécie de rédeas aos atos dos governantes. Assim, qualquer pessoa comum, mesmo que não tenha parentesco com a política, pode ocupar um cargo de servidor.

Nas palavras de Michel de Montaigne:

“A mais honrosa das ocupações é servir ao público. E ser útil ao maior número de pessoas”.

Entenda, a partir de então, qual a sua principal motivação para Passar no Concurso Público, levando em conta que esse é só o começo de um desafio ainda maior.

1 – Conforto e Estabilidade no Concurso Público

Esse é o Motivo Número 1 para Prestar uma Prova de Concurso Público no Brasil. Com a instabilidade política e econômica, ser um funcionário público parece dar “chão” a todos os trabalhadores brasileiros porque gera o conforto de um cargo seguro e a estabilidade de ter dinheiro na conta todos os meses.

No entanto, apesar disso tudo ser verdade, alguns funcionários públicos, conforme pesquisas, ficam insatisfeitos com as suas atuações no decorrer dos anos.

Para trabalhadores com 15 anos de carreira, o nível de satisfação é totalmente baixo e conforme os anos passam, isso se torna ainda pior.

Aqui a grande dica é se atentar para que o seu sonho de ser um funcionário público não se torne um pesadelo em pouco tempo. Isso pode travar as suas possibilidades de se movimentar em outras direções da vida.

Se você conhece o cargo em que vai atuar e sabe que se dará bem nele, então, não há motivos para preocupação. Muitas vezes, precisamos levar em conta a função, o bem-estar profissional e a alegria de fazer algo que gostamos, para além do conforto e da estabilidade. Pense nisso.

Para a maior parte dos especialistas, trabalhar 8 horas por dia e chegar em casa para assistir novela e ter uma vida em função disso é considerado deprimente.

Mas, se, por outro lado, o funcionário se dispor a viajar, ler, se dedicar a algum hobby, investir, estudar, entre outras, aí tudo pode mudar de quadro.

2 – Perspectiva de Carreira Profissional

Para todo servidor público, as possibilidades são extremamente limitadas quando o assunto é a Ascensão Profissional.

Para não mentirmos, vale saber que existe sim uma progressão salarial conforme o tempo de serviço, que é feita com valores aproximados à inflação ou ao piso salarial.

No entanto, se o assunto for Novas Experiências, Novos Desafios, Inovação, Flexibilidade ou Autonomia, saiba que isso tudo é muito raro na Carreira Pública.

Mas, isso nem é todo mal, se você é um trabalhador que não se importa com o “mais do mesmo” e se adapta fácil à uma rotina de tarefas, com certeza, ser servidor público será uma ótima escolha.

O que vale a pena é pensar sobre essa perspectiva de crescimento e saber até onde você acredita no seu potencial.

Também conforme opinião de especialistas, na internet é possível encontrar comentários que vão de acordo com esse pensamento:

“A progressão em indústria é lenta, gerentes podem ficar em seus cargos por anos a fio. O cenário muda se tratando de consultoria estratégica, bancos e gestoras de patrimônio, onde o ritmo é cada vez mais acelerado e as pessoas acabam sentindo o ritmo”.

3 – Sobre se Sentir Importante na Função

A ideia desse tópico não é julgar nenhum trabalhador, nenhuma função ou nenhum cargo público. No entanto, há de se considerar que muitas vezes, os funcionários públicos se “sentem mal” por não estar conseguindo enxergar a importância da sua função naquele meio.

Além disso, terá que ouvir de muitas pessoas que você nada mais é do que um gasto para o governo, afinal, é muito comum vermos um grupo de 50 servidores atuar onde apenas 10 resolveriam o problema.

Nunca esqueça, além do mais, que o seu salário é pago por toda a população, que merece, no mínimo, o respeito de um trabalho bem feito, que esteja longe de assolar a corrupção ou a ineficiência do estado.

Aqui, neste tópico, a ideia é muito mais de um pedido do que de uma afirmação: quando entrar no cargo público, faça valer.

Dê ao povo o que ele merece. Trabalhe com seriedade, seja justo, competente. Sinta-se importante a partir daquilo que você faz e denuncie o que for preciso ser denunciado.

A ideia é a de que elevar o custo-benefício dos servidores públicos.

“A quem estou servindo, ajudando? Tornar a vida de alguém melhor, ajudar, são atividades gratificantes. Se você aprender a fazer o seu serviço bem, e a ter satisfação de sair dele ao final de cada dia tendo cumprido seu dever, encontrará alegria mesmo em atividades que não sejam as mais maravilhosas do mundo”, diz William Douglas, que é Juiz Federal.

Reprodução: Google

4 – Limite no Teto Salarial

Para quem está no início da carreira ou desempregado, os altos salários de algumas funções do serviço público podem se tornar pontos a serem visados. A isso chamamos de atratividade.

No entanto, é preciso notificar que por melhor que o profissional seja, ele vai ter a meta do teto do funcionalismo público.

Em casos de empresas privadas, não haveria limites, mesmo sabendo que essas companhias costumam ser pisos salariais, mas não para cargos executivos.

Outro comentário de quem entende do cargo é: “O limite salarial existe sim, mas um salário de 20 mil reais mensais é satisfatório para muitas pessoas.

É muito difícil ganhar isso hoje em dia, e na empresa privada apenas em nível de gerente e trabalhar muito pode chegar lá”.

5 – FGTS e Aposentadoria

Até o ano de 2012, todos os funcionários públicos que quisessem voltar para o lado privado, não levariam vantagens com o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço e nem Aposentadoria, o que deixaria de ser estável. Vale a pena pesquisar sobre isso.

“Algumas pessoas costumam achar que existem cargos perfeitos. Estou em um dos cargos mais desejados pelas pessoal, com muito prestígio, boa remuneração, etc. Sou Juiz Federal. Também já exerci outros cargos de elite. Por isso, posso afirmar que o cargo perfeito é um mito”, diz William Douglas.

“Posso afirmar que conheço bons promotores de justiça e defensores públicos, que eram felizes nessa instituição, e foram ser infelizes na magistratura, que não era sua vocação. Conheço juízes infelizes na magistratura, que não era sua vocação. Em todos os cargos existem coisas boas e más, vantagens e desvantagens”.

6 – Emprego Duradouro

Para contradizer um pouco o primeiro tópico deste artigo, ainda que seja confortável e estável, sabemos que o cargo de Servidor Público não é duradouro ou eterno. Ao contrário disso, quem consegue passar no concurso público pode sim perder o emprego.

A estabilidade que todos dizem acontece após 3 anos da aprovação do concurso. Depois, há de se considerar que a mesma estabilidade é condicionada a aprovação em um estágio probatório. Até esse prazo, a administração pública pode dispensá-lo.

Aí, depois desses 3 anos, o funcionário poderá ser demitido se cometer penalidades, como faltar demais, ofender outra pessoa, relevar segredos e outros motivos.

Além de tudo, conforme artigo 169 da Constituição, se o Estado estiver com despesas demais, o funcionário pode ser demitido.

7 – O Controle do Futuro

Fazer o Concurso Público dá a possibilidade de receber altos salários comparados com o mercado, porém, nada garante que isso será assim até o final da vida.

Se você não se lembra: entre 1980 e 2000, ser servidor público era uma péssima escolha devido aos salários defasados. E nada garante que, com a crise, isso pode voltar a acontecer.

Observando de outra perspectiva, a se pensar daqui há 50 anos, os especialistas garantem que, contando com a força do órgão e do sindicato, as condições não devem piorar muito.

“Seja na iniciativa privada, seja no concursos, as pessoas se iludem achando que terão um ‘vidão’ quando ganharem tanto ou quanto. Ilusão. O ideal é que as pessoas aprendam a viver com os rendimentos que têm. Mesmo que você passe em um concurso público e comece a ganhar mais, o ideal é que utilize o excedente para fazer algum investimento”.

8 – Possível Defasagem Estrutural

Prepare-se para enfrentar problemas de estrutura, tais como computadores velhos, internet lenta, mobiliário antigo e outros.

Além disso, nesses locais de trabalho é muito possível encontrar pessoas já acomodadas com a suposta estabilidade, o que é um ponto bastante negativo.

Em termos de gestão e equipamentos, a gestão pública ainda está bastante atrasada se comparada com a empresa privada.

Vale a Pena Estudar para um Concurso Público?

Antes de começar a estudar para o concurso público, o mais interessante é conhecer melhor e afinco a instituição a qual se vai trabalhar no futuro. Escolher uma carreira pública apenas pelo salário pode ser perigoso demais.

Uma boa forma de conseguir responder a questão acima é fazer um comparativo com as mesmas funções das empresas privadas do mercado. Será que as iniciativas são melhores? Os salários? As perspectivas? Segurança? Faça esse comparativo.

Entenda que o objetivo final deste artigo não é e nunca foi desestimular o estudante. Na real, a ideia é trazer uma reflexão sobre o funcionalismo público.

Portanto, antes de tomar qualquer decisão, leia, busque informações e fale com quem já está nesse mercado trabalho ou tenha conhecimento o suficiente para compartilhar a experiência.

Outro ponto a se observar, ainda que não tenha sido citado acima, é sobre o tempo de preparação, que normalmente é longo.

Para Complementar os tópicos acima, também separamos algumas orientações. Principalmente para pessoas que vão prestar concursos públicos em outras cidades, que não a sua atual.

Saiba a Hora Certa

Toda viagem exige investimento inicial, que normalmente não é pouco. Portanto, faça uma análise crítica de seus estudos e tenha a consciência de que está pronto para ser avaliado. Elimine a ideia de que está jogando dinheiro fora. Leve em conta também o lado emocional, que é a base principal de todo investimento feito.

Localização

Observe o local de prova e uma possível hospedagem, para que isso não seja um problema. Existem grupos de redes sociais, onde é comum que concurseiros dispostos a ajudar e colaborar.

Transporte

Lembre-se também das provas, que acontecem aos domingos, onde o serviço de transporte é mais escasso e reduzido. Ao saber da prova, busque opções e alternativas mais baratas, mas que não compromete o seu horário.

Estudar para Concurso Público ou Procurar Emprego na Instituição Privada

Essa é uma dúvida muito comum na vida de muitos brasileiros.

A princípio, temos que ser justos e pensar que nem todas as pessoas conseguem ficar sem trabalhar e, somado à isso, é preciso saber lidar com a pressão de apenas estudar, o que vai sugerir o bom resultado.

Além disso, será preciso abrir mão de algumas coisas para conseguir focar, única e exclusivamente, nesse objetivo.

O mais indicado pelos especialistas é fazer uma análise do quanto de tempo será preciso para que você consiga se manter focado nos estudos. Pense também no seu dia a dia, se mora com os pais, se tem muitos compromissos pessoais e do que é possível abrir mão.

Técnicas de Memorização para Passar em Concursos Públicos

As técnicas de memorização existem para que o estudante consiga otimizar o tempo de estudo e tenha facilidade em fixar o conteúdo importante para a prova e os outros testes que compõe o concurso público.

Um dos especialistas nesse assunto é Renato Alves, que foi o primeiro brasileiro a conseguir entrar para o Guiness Book do Brasil em uma prova de memorização. Ele atualmente trabalhando dando palestras e ensinando pessoas a otimizar seus tempos, suas produtividades e seus dia a dia.

Ele gravou um vídeo falando dos 4 erros mais comuns dos estudantes ao estudar para concursos públicos. Confira abaixo:

Quantas Horas Estudar por dia para Passar no Concurso Público?

Para um candidato que tem o objetivo de passar em um concurso público muito concorrido e que tenha na prova itens como leis, o tempo mais recomendável para o estudo é de 8 horas por dia. Ou seja, 1/3 do dia.

Já para quem saiu dos estudos recentemente e teve continuação para concursos “mais fácil”, imagina-se que estudar 4 horas por dia seja suficiente.

Note que ter um cronograma estudantil de horários é importante, mas quanto mais você estudar, melhor será o resultado.

A grande dica é conseguir aproveitar ao máximo o seu tempo. Por exemplo, vamos à um exemplo simples: suponhamos que você trabalhe o dia todo e tenha apenas o período noturno para estudar. Então, certifique de que estudará das 7 às 23 horas todos os dias.

Então, é um tempo considerável, mas nada que vá muito além disso.

O que você pode fazer? Pode optar por otimizar o seu tempo de estudo. Existem dicas e técnicas de memorização, por exemplo, que podem te ajudar a entender um texto mais rapidamente ou compreender fórmulas de maneira ágil. Isso seria importante, não é?

Portanto, invista nessas técnicas.

Muitas pessoas pensam que o relaxamento, como acupuntura, ioga ou alongamentos são perca de tempo, na verdade, tem efeito contrário. Quanto mais relaxado você está, mais o estudo vai fluir positivamente no quesito qualidade.

Lembra-se do que falamos no início? Não importante muito quanto tempo você estudará por dia e sim quanto aprendeu naquelas horas.

Além disso, há de se optar por incluir nos momentos de descanso atividades que apoiem a cognição, memorização, raciocino lógico ou que contribuam para o aumento de conhecimento, como assistir filmes históricos ou ler livros recomendados.

Para resumir a história e nas palavras de William Douglas: “O número ideal de horas a estudar é o maior possível de horas que você puder, mantida a qualidade de vida e do estudo”.

Sendo assim, estudo o tempo que for, mas com aproveitamento. Pode ser 2 horas ou 4 horas ou horas ou 12 horas, desde que não tire o conforto da sua vida ou fique desgastante demais. O recomendável é apenas não estudar apenas 10 minutos por dia ou 10 horas por dia e não ter uma vida equilibrada.

Reprodução: Google

Ser Persistente Sempre

Diante de tudo isso, temos uma notícia ruim: o processo de estudar para concurso público é longo e dificilmente você conseguirá passar na primeira tentativa ou nos primeiros meses de estudo. O estudo requer paciência, sabedoria e persistência.

Você não pode e não deve ficar noites sem dormir para estudar. Isso prejudica em vários aspectos: a sua saúde e o seu conhecimento, já que cansado você conseguirá reter apenas o mínimo de conhecimento aprendido.

O sono é importantíssimo, assim como o relaxamento do qual já falamos.

Você tem que terminar a leitura deste artigo entendendo que mais do que o tempo de estudo, o importante é a qualidade dele. O seu estudo tem relação direta com o seu estudo, mas o tempo não. Afinal, existem pessoas que estudam 1 ano para concurso público e passa, já outros que ficam há décadas, não tem o mesmo resultado.

Isso se explica pela qualidade do estudo.

Aproveite Cada Momento

Essa é uma breve observação, mas muito importante que não poderia ficar de fora deste artigo. Falamos muito em termos os momentos de descanso – sono – além de outras práticas fundamentais, como técnicas de relaxamento, lazer, cultura, etc.

Note, porém, que você precisa aproveitar e realmente viver esses momentos.

Na prática, existem vários relatos de pessoas que deixou um dia da semana para descansar, mas ficou “bitolado” com a ideia de que poderia estar estudando e, no fim das contas, não curtiu o momento. Teve gente que foi até viajar e não conseguiu aproveitar devido à tal pensamento.

“Poxa, eu poderia estar estudando”. Esqueça! Aliás, faça tudo conforme o seu planejamento que dá certo. Se lá tem o momento de estudar, então estude. Se tem o momento de relaxar, então relaxe. É assim que funciona. Faça tudo bem feito, mas faça tudo.

A sensação a autocondenação é uma das piores que existem na vida. E isso é fator determinante para o sucesso do estudo porque pode ser que chegue na hora da prova e você ainda se lembre daquela viagem “que o fez perder tempo”. Isso sim é preocupante e pode ser fundamental para o seu não sucesso.

Logo, aproveite cada momento.

Tempo de Preparação para Passar no Concurso Público

De forma geral, vai ser preciso muita dedicação, muitos anos de estudo, paciência e boa vontade para conseguir êxito em uma prova de concurso público.

Por ser aberto a todas as pessoas e sem restrições, é muito comum que as provas sejam concorridas e a dificuldade grande.

Assim sendo, vale levar em conta que a preparação adequada é muito grande e sempre vai ser preciso encontrar tempo para conciliar o tempo com o trabalho, os afazeres domésticos e outras funções da vida pessoal.

Para se ter uma ideia, nos últimos anos, mais de 12 milhões de pessoas se dedicaram aos concursos públicos.

Além disso, a seleção realizada para preencher vagas públicas é de caráter de seleção impessoal, baseado única e exclusivamente no resultado obtido nas provas e em outras avaliações previstas em edital.

A seleção é concorrida devido aos salários, principalmente, como falamos, confira alguns deles, conforme publicado o site Guia da Carreira:

Senado Federal

Na última edição foram mais de 157 mil candidatos para 246 vagas, o que dá uma média de 642 candidatos para cada vaga.

Receita Federal

No último concurso, foram mais de 158 mil inscritos para 1,1 mil vagas de Auditor Fiscal e Analistas Tributário.

Tribunal de Contas da União (TCU)

Mais de 28 mil pessoas se inscreveram para 29 vagas de nível médio e mais de 11 mil se interessaram para 70 vagas de nível superior.

Com informações do mude.nu

Quer se Tornar um Funcionário Público? Leia esses 8 Tópicos Agora Mesmo
5 (100%) 1 vote

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.