15 possíveis temas para a Redação do Enem 2017

0
16

A redação é uma parte muito importante da prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) por vários motivos, entre eles, por poder eliminar o candidato da prova, caso ele zere. Mas, se o estudante tem intenções de tirar uma boa nota, mais do que não zerar, ele precisa conseguir uma nota que fique acima da média.

No entanto, as redações trazem muitas peculiaridades.

  • Por exemplo, você sabe qual deve ser a estrutura da sua redação?
  • Como montar um texto corretamente?
  • Por onde começar?
  • Quais palavras usar?
  • Quais não usar?

Se você ainda não tem, na ponta da língua, todas essas respostas, então, você precisa correr contra o tempo, afinal, as provas do Enem 2017 vão ocorrer em novembro e redação tem sim algumas regras que precisam ser seguidas.

“Com uma redação competente, você consegue fazer sua média subir, mesmo se você tiver dificuldade em qualquer uma das outras provas”, avalia. Alexandre Linares, de um curso preparatório para o Enem.

Uma professora de um curso preparatório do Enem publicou várias informações sobre como montar uma estrutura na hora de escrever a redação. A postagem teve mais de 25 mil reações e nós vamos falar sobre ela no final do artigo, portanto, não deixe de ler.

Antes, vamos falar sobre o que deve ser feito antes da prova para ir bem à redação. Confira!

O que fazer antes da prova para ir bem durante redação?

“A redação tem a vantagem de permitir que você expresse o conjunto de informações que aprendeu tanto na escola quanto na experiência de vida”, diz o professor Alexandre Linares.

Para ele, é nessa hora que o estudante tem a chance de ser criativo e de expor sua visão cultural, portanto, procure ampliar os conhecimentos gerais durante a preparação do exame.

Mas, quanto à isso, não há uma regra especifica: “o jeito é apostar em livros, filmes, jornais, música, arte e revistas”.

Para ele, além do repertório, o grande segredo é treinar, treinar, treinar muito a dissertação. “Quatro ou três redações por semana podem ajudar a acostumar com o estilo do texto e os temas que, normalmente, são pedidos”.

Reprodução: Google

Quanto ao tema, note que o Enem tem uma prova de caráter social e democrático, bastante intrínseco nessa redação.

Para o professor, na hora de estudar a redação, procure elencar os acontecimentos mais importantes do ano, especialmente se tiver relacionado com os direitos humanos e os movimentos sociais.

7 Passos para Fazer uma boa Redação

Dominar a escrita é um trabalho árduo e importante, mas nem sempre suficiente. Isso porque você precisa aplicar a teoria. Listamos 10 passos para você conseguir inserir a teoria no seu texto, confira!

1 – Simplicidade

Se você não conhece o significado exato das palavras, não as use apenas para “enfeitar” o seu texto. A dica é escrever com simplicidade e em frases curtas. Amarre as frases e nunca mude de assunto de forma repentina.

2 – Clareza

Outro segredo é não deixar nada subentendido ou em duplo sentido. Ainda que isso possa ter uma licença poética garantida, não deve ser usado em redações. Lembre-se que a banca examinadora não quer adivinhar o que você queria dizer ou não: deixe o texto o mais compreensível possível.

3 – Objetividade

Você tem que expressar o máximo de conteúdo com o menor número de palavras possíveis, portanto, não repita as ideias e nem use palavras repetidas apenas para aumentar as linhas.

4 – Unidade

Ter unidade é o mesmo que ter sentido, portanto, ainda que seja longo, é possível fazer uma redação bem construída, com uma linha coerente do começo ao fim.

Evite perder a trajetória e preste muita atenção para não fugir do assunto, elimine o que é desnecessário para não se perder e não errar. Como vamos ver abaixo, a ordem é: introdução, argumentação e conclusão.

5 – Coerência

Ou coesão. É fator primordial para escrever bem. Para tanto, siga uma ordem para que as ideias se completem e formem corpo na narrativa. É aconselhável usar as causas e as consequências.

6 – Ênfase

Palavras-chaves podem dar todo sentido ao seu texto ou te levar ao fracasso, principalmente se for usada da forma certa ou errada logo nos primeiros parágrafos do texto.

Na conclusão, vale a pena usar outras palavras-chaves também fortes, que podem finalizar a redação de maneira potente e representativa.

7 – Leia

Pensar, Planejar e Escrever é regra, mas ler é fundamental. Tome todos os cuidados, pode ser que você não consiga se expressar da forma correta e deixar o texto obscuro. Leia e note se não repetiu palavras ou ideias e se há a possiblidade de usar outras, melhores.

Como a nota máxima da redação pode garantir a sua vaga na Universidade?

Se você não acredita que essa informação é verdadeira, precisa conhecer um fato: um estudante cearense conseguiu 172 acertos no Enem 2014, o que o levou a ser um dos maiores pontuadores. No entanto, com a nota baixa da redação, ele não conseguiu a vaga que pretendia, na UFC em Ciências Biológicas.

Sabe por que isso acontece? Porque a prova objetiva vale 1 mil pontos, contando todas as disciplinas (Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Linguagens e Códigos, Matemática).

Aí, tem o que o Enem chama de TRI (Teoria de Resposta ao Item), que faz com que a pontuação do candidato em cada área seja calculada pela média das provas objetivas. Logo, somam-se as 4 notas e as divide por 4.

Quanto à redação, ela é única e para ter uma média final precisa ser adicionada à media da prova objetiva, logo, divide-se por 2, o que gera a nota final do Enem.

Portanto, de forma geral e real, a redação do Enem vale metade da sua nota no Enem e isso faz com que ela valha mais do que qualquer outra disciplina.

Logo, há uma verdade: os alunos que tem as melhores notas na redação tendem ter as melhores notas no geral, ocupando as primeiras posições do ranking final.

Qual é a estrutura certa para uma Redação do Enem?

A professora de um curso preparatório para o Enem, Tarsila Baylão, conseguiu muitas “curtidas” ao publicar várias imagens na sua rede social (Facebook) ensinando como montar uma redação perfeita para essa prova.

O conteúdo mostra um esquema que contem introdução, desenvolvimento e conclusão. Além de citar também os erros mais cometidos pelos candidatos.

Ela também diz, com imagens, o que os avaliadores do exame esperam encontrar em cada parte da redação. Na introdução, por exemplo, ela recomenda não usar termos de referencias abstratas, como “na antiguidade”.

Para a professora, esses “cards” de esquemas são baseados em estudos, pesquisas, vídeos e vivências.

Reprodução: Google

A publicação já teve mais de 25 mil reações, sendo 100 compartilhamentos e 18 mil comentários.

Confira abaixo o esquematiza publicado pela professora. (Para facilitar sua compreensão, vamos transcrever as informações em forma de texto. Ainda que seja mais criativo usá-lo com cards, a ideia aqui, a principio, é passar a informação à diante).

A Estrutura Ideal

A Redação tem que ser um texto dissertativo (que defende uma ideia) e argumentativo (que forma uma opinião do leitor). Para tanto, não é indicado usar a palavra “argumento”, já que a banca não deve ser avisada de que você está usando argumentos.

A redação deve ser uma Progressão Textual, ou seja, ser fluente e articulada com o projeto do texto. Assim, é preciso manter a organização das ideias em uma estrutura coerente.

1 – Introdução

Tem que apresentar o tema e fazer um recorte sobre o assunto. Para tanto, é preciso problematizar, ou seja, entender o problema e capturar o contexto, que é a ligação entre o texto e o que existe fora dele.

Com isso, é indicado evitar referências abstratas, aquelas não especificas, como “desde os primórdios” ou “na antiguidade”.

O ideal é recortar um fato histórico a fim de comparar com o presente, evidenciando a permanência (ou não) de determinada situação.

Para confirmar a tese da professora, veja esse trecho retirado de uma redação nota 1000 do Enem:

Dentro os costumes cultivados pela humanidade durante toda a sua trajetória, consumir bebidas alcoólicas em momentos festivos ou apenas para descontração é, sem dúvidas, um dos mais marcantes. No Brasil, então, isso não se dá de outra maneira. Sendo nosso país um dos maiores consumidores de cerveja do mundo, carnavais, festas juninas ou mesmo encontros semanais entre amigos têm sempre que vir acompanhados do álcool. Todavia, a utilização deste torna-se irresponsável quando o indivíduo dirige após o seu consumo e, portanto, a medida da Lei Seca faz-se necessária para a manutenção de uma sociedade tranquila”

2 – Desenvolvimento

É aquele que vai ilustrar os argumentos e, para tanto, necessita de, no mínimo, 2 parágrafos:

  1. Por que a situação é um problema?
  2. O que impede esse problema de ser resolvido?

No ponto B, é aconselhável escrever uma super coesão, já que ela será a base da sua proposta de intervenção.

A dica é usar conectivos para manter os parágrafos lineares, como “entretanto, muitos problemas dificultam a resolução desse impasse…”.

3 – Conclusão

É a proposta de intervenção detalhada e deve ser elaborada, através de um raciocínio lógico, com as ideias já expostas no texto, reforçando o ponto de vista sobre o tema.

Use algo do tipo: “Portanto, medidas são necessárias para resolver o problema…”.

Já outros parágrafos como:

  • “É preciso conscientizar as pessoas…”,
  • “Deve-se fazer uma campanha nas escolas…”,
  • “O governo tem que criar uma lei…”,
  • “É preciso garantir que a lei seja cumprida…”.

São expressões muito vagas e devem ser evitadas.

Tenha em mente que é preciso escrever uma proposta consciente, explicitando os seguintes questionamentos:

  • O que vai ser feito?
  • Como vai ser feito?
  • Quem vai fazer?
  • Para quem vai ser feito?
  • Quem vai garantir o seu funcionamento?

Agora, para exemplificar, leia esse trecho abaixo que é de uma redação nota 1000 também:

Sendo assim, o projeto da Lei Seca já auxiliou muito na conscientização da população. Para que o número de beneficiados aumente, é necessário que o governo organize uma tabela de horários para transportes públicos durante a madrugada, assim, ao sair, o cidadão já sabe quando retornar. Ademais, a fiscalização dos taxistas deve ocorrer com maior frequência, multando aqueles que adulteram seus taxímetros. Por último, deve-se criar uma lei que puna aqueles que divulgam via redes sociais a localização de blitz policiais, já que prejudicam o cumprimento da fiscalização, colocando em risco a vida de muitos”.

O Enem tem várias regrinhas de estrutura, o que é importante saber, mas minha dica é não ficar apostando em qual tema vai cair porque pode ser qualquer um. O jeito é ir se informando ao longo do ano e sempre buscar uma visão crítica, formar uma opinião”, diz Isabela Andreotti, que teve nota 940 na redação.

Dicas do que fazer e do que evitar

A redação é uma reciclagem, assim sendo é preciso que você mostre que você sabe e conhece mais do que o básico. Todas as circunstancias são válidas em torno de um acontecimento. Então, use referências históricas ou qualquer fato de alguma área que você domine.

Evite ficar preso às ideias desenvolvidas nos textos motivadores, já que um assunto poderá ser abordado de diversas formas.

Assim, aplique conceitos de várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, sendo que ele é o número das ideias sobre as quais a tese se organiza.

Tudo o que será escrito precisará estar fundamentado em algo verdadeiramente comprovado e real. Essa progressão qualitativa será avaliada, em ordem lógica entre as ideias, com a coerência e o encadeamento das ideias sem que sejam repetidas.

Por fim, é importante saber que a argumentação será baseada em fatos concretos para defender um ponto de vista.

Use:

  • Dados estatísticos,
  • Analogias,
  • Metáforas,
  • Causas e Consequências,
  • Citações e Paráfrases,
  • Referências Históricas,
  • Enumerações.

Para evitar mesmo…

Muita gente não sabe, mas está no edital: existem alguns itens que podem desclassificar o candidato, principalmente quanto à estrutura dissertativa-argumentativa. Assim: não é aconselhável escrever a redação em tom de reportagem, de notícia de jornal.

Confira quais os pontos que tem que ser evitados de qualquer forma.

Fuga total do tema: repare em todas as palavras e não tente dar exemplos hipotéticos demais, mesmo porque é complicado escrever sobre algo que não é solicitado do que sobre o próprio tema.

Entregar a Redação a Lápis: Muitos avaliadores dizem que esse é um dos principais motivos para zerar a redação. Reserve um tempo para passar o texto a limpo.

Desrespeitar os Direitos Humanos: Nunca se deve ser intolerante, ainda mais no dia da prova do Enem. Mesmo que isso interfira na sua religião.

E o título?

Desde o principio, na introdução, é indicado fazer uma “árvore de ideias”. E funciona assim: após ler os textos motivadores, faça tópicos com todas as ideias que surgirem na sua cabeça e que vão aparecer conforme sua experiência e seus estudos.

Depois do esboço, selecione o que é relevante para a sua redação.

Isso é importante porque, desde esse momento até o último ponto final, você pode ir pensando em um título para a sua redação. Aí, a dica é ir anotando-a também, em rascunhos.

No fim, após uma leitura final, escolha aquela que melhor representa a sua ideia geral. Lembre-se que o título tem que ser curto e resumido. Porém, caso não se sinta seguro, deixe-o em branco, já que o titulo não é obrigatório, portanto, não haverá desconto na nota.

15 Possíveis Temas

Se você tem o interesse em treinar redações, mas não sabe ainda qual tema escolher, temos algumas indicações. Lembre-se que você não deve se apegar e ficar torcendo para que o tema caia, mas quando pesquisar sobre esse assunto vai conseguir adquirir conhecimento que pode te ajudar, inclusive, em outras questões.

Os temas foram todos sugeridos pelo site horadoenem.org. E nós vamos repercuti-los agora:

1 – A falta de recursos hídricos: A prova pode pedir para o estudante relacionar a falta de recursos, as questões políticas nessa crise e a solução para a geração de energia, principalmente, uma energia que impacte menos no meio ambiente.

2 – As manifestações políticas: É interessante falar sobre a potencialidade da ferramenta na comunicação das pessoas, no debate de assuntos e de levar a informação ao público. Também é possível falar sobre a confiabilidade do que passa pelas redes sociais, pois nem sempre as informações são corretas.

3 – A mobilidade urbana: A prova pode pedir ao estudante indicar alternativas para melhorar a mobilidade urbana e falar sobre o conflito entre os diferentes públicos que utilizam as vias de trânsito, como o pedestre, o ciclista, o motociclista e o motorista de carro.

4 – Preconceito racial: Que alguns atletas ainda sofrem no meio esportivo, principalmente, em relação às torcidas que, em momentos de fúria, xingam jogadores com palavras preconceituosas, além de qualquer outra forma de preconceito racial, também pode ser um tema da redação do ENEM 2017.

5 – O conceito da família: Deste século, com o objetivo de debater sobre a adoção de crianças por casais homossexuais e sobre a nova norma na guarda compartilhada de crianças, quando os pais se divorciam.

6 – Dengue, Zica e Chikungunya: O tema pode pedir para falar dos novos casos das doenças, das campanhas de combate e sobre a conscientização da população. Os crescentes casos de microcefalia, que ainda não tem sua ligação comprovada com a transmissão do mosquito aedes aegypti.

7 – As campanhas de vacinação: Principalmente contra o Sarampo e o HPV, para meninas de até 13 anos de idade. Um assunto batido, mas que o estudante deve estar sempre preparado é sobre os problemas no Sistema Único de Saúde (SUS) como falta de médicos, atrasos, grandes filas de espera e falta de equipamentos, além do Programa Mais Médicos.

8 – O limite da estética e da saúde: Também é um bom assunto. Até onde o ser humano pode ir para atingir a sua exigência em relação à beleza. O busca pelo corpo perfeito, com dietas, cirurgias plásticas e produtos, tem limite?

9 – A sustentabilidade de empresas e o aquecimento global: São assuntos comuns nessa área. Mas, no Brasil, a Política Nacional de Resíduos Sólidos é um tema que agora está sendo muito debatido nos municípios do país. Então é importante saber sobre o que é essa política, o dever dos governos municipais e como a população pode cobrar a coleta seletiva.

10 – Justiça com as próprias mãos: Definições de justiça, casos de linchamentos, rebeldia com a ordem e segurança públicas são alguns pontos que abordam essa temática.

11 – Corrupção na Petrobras: É um assunto muito polêmico pois envolve nomes da política e de grandes empresas e gerou o estopim nas manifestações contra e a favor do atual governo brasileiro.

12 – Desigualdade étnica e de gênero: Os direitos conquistados, as lutas e reivindicações e as políticas públicas são alguns pontos que merecem ser estudados para entender a causa e argumentar com clareza.

13 – Liberdade de expressão e mídia: Tema bastante atual, a liberdade de imprensa tem sido muito discutida, principalmente após o ataque à revista francesa Charlie Hebdo em 2015. Pode-se refletir sobre os limites entre liberdade de expressão e respeito às diferenças ou respeito à verdade.

14 – Limites entre estética e saúde: Conhecem-se muitas doenças causadas por insatisfação corporal como anorexia, bulimia, depressão, compulsão alimentar e obesidade, além de consequências no convívio social como discriminação e baixa autoestima.

15 – Escândalo e corrupção na FIFA: Recentemente foi divulgada a prisão de diversas pessoas ligadas a FIFA e a esquemas de corrupção, na copa que foi realizada no Brasil e nas duas próximas. É bom ficar atento(a) a isso!

Considerações Finais

“A redação é de grande importância para todos, e se o Enem não a tivesse, muito se prejudicariam em vários aspectos”, diz Valmor Bolan, doutor em Sociologia e especialista em Gestão Universitária.

“A vantagem de se escrever bem é ajudar a todos se comunicarem melhor e compreender melhor a sua realidade de vida, por isso o Enem exige que cada aluno tenha uma boa redação. Todo esse esforço é para que todos alcancem maior capacidade crítica e criativa da realidade circundante”.

“Pude comprovar que não existe nada que venha sem esforço e sem muita determinação. A fórmula é apenas conhecer a estrutura da redação do Enem e praticar, escrever muitos textos e ficar atento ao que é preciso melhorar, nada mais”, garante José Wallyson de Barros Canuto, que tirou 920 ontos na redação.

Ainda sobre a redação, ele diz:

“Para os textos, eu costumava sempre fazer buscas na internet enquanto estava escrevendo as propostas que o curso me passava, às vezes eram três ou até mais por semana. Então, procurava situações históricas, frases e autores relevantes que pudessem me ajudar”.

Com informações do huffpostbrasil, facebook

15 possíveis temas para a Redação do Enem 2017
5 (100%) 1 vote

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

DEIXE UMA RESPOSTA