Saiba qual é o passo a passo para estudar na Espanha (pós-graduação)

A Espanha é um berço educacional voltado para vários dos cursos pós-universitários. No entanto, para o brasileiro interessado isso pode significar algo como “burocrático” demais. Por isso, criamos esse passo a passo para estudar na Espanha para te ajudar no processo.

Afinal de contas, como você já deve ter lido, as universidades locais exigem diversos tipos de documentos e de comprovação. Assim, são vários os passos para participar do processo seletivo de lá e, depois, ter a matricula feita. Mas, isso é possível e vamos mostrar como fazer!

Para quem está interessado nesse objetivo, saiba que o ideal é fazer todos os passos, de forma calma e correta para evita problemas lá na frente. Ainda que falte muito tempo para iniciar as inscrições para o estudo nas universidades italianas, você já pode começar.

O passo a passo para estudar na Espanha

A gente optou por dividir o passo a passo em grandes etapas. Isso vai facilitar o seu entendimento e também vai te permitir criar um cronograma para organizar mais facilmente o que você deve fazer a partir de agora. Acompanhe.

O processo de seleção

A primeira das etapas é entender o processo seletivo para estudar na Espanha. E antes de tudo já saiba que cada universidade tem o seu próprio processo. Mas, a maioria vai exigir os mesmos documentos inicialmente.

São eles: o comprovante do conhecimento da língua espanhola (que na maioria das vezes pode ser o Diploma do Instituto Cervantes, DELE), o diploma da graduação, o histórico escolar, a carta da universidade e o documento pessoal (que pode ser o RG ou o passaporte).

A grande dificuldade das pessoas aqui está na hora de tirar o diploma da graduação. Isso porque ele tem que ser autorizado em cartório e isso vai custar pouco mais de R$ 110. Aí, tem que estar em tradução juramentada e ir para o consulado espanhol no Brasil.

Já no caso da carta da universidade, ela serve para comprovar que o aluno terá acesso a uma pós-graduação em uma escola local. Como é de se imaginar, a faculdade tem que fazer esse documento e estar autorizado em cartório, também.

O visto de estudante

A segunda grande etapa tem a ver com o visto de estudante para ir para outro país. Até mesmo porque já estamos considerando que você foi aceito pela universidade e separou a sua documentação. Assim, continuamos como o passo a passo para estudar na Espanha.

E o visto de estudante é importantíssimo também. Se você tiver alguma dúvida sobre isso poderá ver no site do consulado.

Mas, de modo geral, saiba que é preciso separar novos documentos, como o formulário de solicitação de visto, o passaporte válido para a estadia e o RG. Isso sem contar com a matrícula na universidade espanhola, o diploma de graduação e os comprovantes pessoais e financeiros.

Entre os comprovantes exigidos temos os extratos bancários ou declaração do imposto de renda para comprovar a sua situação financeira. Também temos o seguro de saúde e o certificado médico de que você está apto para a viagem. E até mesmo o certificado de antecedentes penais com 90 dias.

Quanto ao custo do visto de estudante, atualmente ele é de pouco menos de R$ 200 e tem que ser apresentado junto com uma fotografia no formato 3×4.

Você também pode ter interesse por esse conteúdo: Descubra o que é preciso para fazer faculdade na Itália

As universidades parceiras

Para quem está interessado em estudar na Espanha, saiba que também existe a opção de encontrar universidades brasileiras que são parceiras. Isso é como se fosse um intercâmbio e também possibilita a viagem para esse tipo de objetivo.

Atualmente, temos mais de 15 universidades parceiras no Brasil, como ESPM, UNB, UFRN, Unesp, Unip e por aí vai. No entanto, para esse tipo de estudo você vai precisar seguir as recomendações de cada faculdade que temos aqui.

De modo geral, o processo de seleção é bem complexo também, mas pode ser uma alternativa para você. Considere passos como a seleção, a comprovação de finanças, o perfil do estudante interessado, o conhecimento em espanhol.

Se você se enquadra nesses itens pode ter uma boa ideia ao estudar na Espanha por meio de intercâmbio. Há cursos de pós-graduação nesse formato também. Primeiro, veja se a sua faculdade é parceira de alguma outra, que seja espanhola. Depois, busque mais informações.

As dicas mais importantes

Para terminar esse passo a passo para estudar na Espanha após a sua graduação, saiba que existem algumas dicas importantes que, geralmente, causam confusão na vida das pessoas interessadas. Afinal de contas, agora você já sabe os dois pontos que são necessários, como listamos acima, então, só resta finalizarmos com os detalhes.

Um deles tem a ver com a tradução juramentada. Atualmente, só existe um lugar que faz isso e ele fica em São Paulo. O processo poderá ser feito pelo envio de correspondências, isto é, por Correios.

Outra dúvida é quanto ao seguro viagem. O ideal é que você faça e renove a cada ano que for ficar no país. Até mesmo porque as seguradoras podem não te dar a opção de fazer um plano para um prazo maior do que 12 meses.

E, por último, a dúvida que vem é o sobre o visto de estudante. De modo geral, ele dura 90 dias. No entanto, esse é o período para dar entrada no país. Agora, para quem vai ficar lá por menos tempo, o visto não é necessário.