Saiba o que é importante para fazer um MBA na Espanha

Para muitos brasileiros estudar fora do Brasil é um objetivo. Nesse contexto, existe a possibilidade de fazer um MBA na Espanha, que acontece após a pessoa já ter um curso de graduação. Mas, você sabe como se inscrever nessas especializações?

A verdade é que a Espanha acaba ganhando destaque, até mais do que Estados Unidos, quando o assunto são os cursos de pós-graduação. E o MBA é um deles. Neste conteúdo vamos explicar o que você precisa saber para se inscrever nos processos seletivos.

Inclusive, pelo fato de que a Espanha é um dos países que mais aceitam estudantes que sejam estrangeiros. E o Financial Time disse que o país está na lista dos 100 melhores MBAs do mundo, com universidades como IESE Business School, IE Business em School e Esade.

Quer mais um dado interessante? Barcelona é considerada a 5ª cidade do mundo todo que mais tem alunos estrangeiros matriculados em cursos de MBA.

Outro detalhe é que a Universidad Carlos III é uma das mais concorridas de Madrid. E a gente foi atrás de informações de lá, sendo que a maioria delas foram comentadas pelo Eduardo Melero, que é subdiretor local. Saiba mais sobre o que é importante para fazer um MBA na Espanha.

O conhecimento em inglês

Você até pode ficar espantado ao saber disso, mas vamos lá: a maioria dos cursos de MBA oferecidos na Espanha são focados em aulas em inglês e não em espanhol. Assim sendo, o aluno tem que ter proficiência nesse idioma, que é o mais falado no mundo todo.

E no caso da Carlos III, o teste é feito online, pelo Skype. Em outras universidades, o teste é presencial e tem que marcar a data da prova com bastante antecedência.

Os alunos estrangeiros

Outro ponto bem interessante é o fato de que nas universidades espanholas existem muitos estrangeiros, como os asiáticos. Isso se explica pelo fato de que as faculdades de lá tem muitos cursos e parcerias com outros países.

O lado positivo disso tudo é que o estudante brasileiro que vai para a Espanha acaba adquirindo uma bagagem que vai muito além do conhecimento focado e profissional do MBA. É a questão da convivência e da cultura também.

O diploma no currículo

A Universidad Carlos III comenta que um dos diferenciais que os brasileiros devem considerar é o fato de que ter um MBA no exterior vai abrir muitos campos, inclusive, na hora de buscar uma vaga de emprego com altos salários.

“Tem empresas que são um pouco reticentes em contratar gente que não sabe como funciona as coisas fora do entorno. Quando a empresa vê lá o MBA no exterior, ela vê um potencial de crescimento incrível no profissional até mesmo para quando for abrir uma filial estrangeira”.

O apoio universitário local

Esse é um ponto a se discutir, mas a Carlos III garante que dá total apoio aos estudantes brasileiros. Ainda mais àqueles que se sentem inseguros quando vão morar em outro país. Essa ajuda vem por meio de indicações de bairros e hospedagens, por exemplo.

Por isso, na hora de fazer um MBA na Espanha você deve considerar que a Universidade está a seu favor. Inclusive, existe a possibilidade de ficar por lá por mais tempo, sendo que são, em média, 5 anos de experiência apenas com a possibilidade do MBA.

O custo de estudar fora

O fato mais verdadeiro que ninguém conta, mas que você deve saber é que estudar fora do país, ainda mais para fazer um curso de MBA, não é barato. O lado ruim de estudar na Espanha é que lá tudo é pago em euro e aí o planejamento financeiro se torna essencial.

Além do preço do curso, você também deve considerar outros gastos, como com as passagens aéreas, com a hospedagem, com a alimentação e também com os passeios, que vão ser recomendáveis para você conhecer o país, a cidade, o bairro.

Você também pode gostar de ler:

O valor do curso de MBA

Por outro lado, o curso de um MBA no Brasil, em uma universidade de alto padrão pode custar até R$ 25 mil. Já na Universidad Carlos III, o MBA não passa dos 12 mil euros. O que dá R$ 38 mil, na média. Então, o custo vai ser um pouco mais alto, infelizmente.

O detalhe está no fato de que uma boa parte das Escolas de Administração da Espanha oferecem ajuda financeira aos seus estudantes, especialmente os estrangeiros. Isso vale até mesmo para depois dos cursos.

O pós-curso de MBA

É importante saber que, quando você for fazer um MBA na Espanha, as universidades costumam dar duas opções ao estudante: o trabalho ou a validação com o diploma. A Carlos III, por exemplo, tem consultores e assessores para levar os alunos às empresas.

Aí, existe o respaldo para ter a legalização do diploma de MBA, o que é chamado de Máster Oficial na Espanha. Esses documentos são válidos em toda a Europa, através do que é conhecido por EEES, isto é, Espaço Europeu de Educação Superior.

Sobre a Universidad Carlos III

Se você ficou interessado em algumas informações ou nos cursos de MBA da Espanha, saiba que a maioria dos dados aqui apresentados vieram da Universidad Carlos III. E você pode saber mais sobre ela na plataforma digital, que é o site oficial.