O que fazer na véspera do Concurso Público – 5 Dicas Importantes

0
140

“Os concursandos devem seguir o exemplo dos atletas: os treinos nas vésperas de jogos ou provas esportivas são mais leves, para que eles possam trabalhar o equilíbrio emocional”.

A afirmação é do especialista Carlos Alberto De Luca.

Ele recomenda as atividades físicas que não tem riscos ou outras formas de lazer.

“É interessante fazer um passeio ao ar livre ou qualquer outra atividade diferente de estudos e leitura”, diz Laura Ribeiro, que é coach profissional. “Meditações e massagens também ajudam a relaxar”, acrescenta.

Uma revisão pode ser feita por quem teve menos tempo para estudar.

“É importante estudar e revisar ao mesmo tempo. O planejamento de estudo já deve prever um tempo separado para revisar os conteúdos. Quem deixa para revisar tudo depois precisa parar por dois ou três meses antes”, diz Fernando Elias José, da PUC-PR.

As frases acima estão todas sortidas neste início de artigo… Portanto, separamos os assuntos em vários tópicos, que você vai ler abaixo. Atividades Físicas, Alimentação, Estudos! Confira o que pode e o que não pode nos dias que antecedem a prova.

Exercícios Físicos e Alimentação

A véspera da prova é um dia importante e requer cuidados especiais. Isso quer dizer que uma das coisas que pode ser feito é o aumento do fluxo de oxigênio no cérebro.

O oxigênio é fundamental para as funções do corpo e do cérebro. Logo, recomenda-se, ao menos, 20 minutos de exercício físico, de preferencia aeróbicos, com intensidade moderada, nos dias anteriores a data da prova.

A sensação de bem-estar é muito importante para aliviar o estresse  e promover uma melhor qualidade do sono.

5 Lições que Todo Concurseiro Deve Aprender com os Filmes de Super-Heróis da Marvel

Já a alimentação influencia diretamente no intestino – o referido órgão é considerado o segundo cérebro do corpo humano e tem funções importantes no sistema nervoso central.

A dica é priorizar os peixes, verduras, legumes, ovos, nozes, castanhas… E outros.

Por outro lado, evite os carboidratos refinados, como pão francês, biscoito, arroz, batata frita, macarrão, pizza. Isso porque eles saciam a fome apenas momentaneamente.

Outro ponto importante é a ingestão de água, que mantém o equilíbrio hidroeletrolítico, fundamental par ao processo fisiológico da digestão. Por isso, ter uma garrafa é essencial para agregar no desempenho estudantil.

Reprodução: Google

Como as Atividades Físicas impactam os Estudos

Por um lado a prática de atividades físicas é importante para manter o corpo saudável e, por outro, o mesmo hábito pode ser a chave para manter uma mente sã e melhorar os estudos.

A prática constante de atividades interfere nos eu desempenho escolar, do vestibular ou nas provas de concursos públicos – é uma forma considerável de absorver conteúdos.

Para especialistas, a realização dos exercícios aeróbicos diariamente pode melhorar várias funções cerebrais – portanto, acredite nos benefícios conseguidos com o esporte. Confira.

Memória e Raciocínio Lógico

Cientistas da Universidade de Illinois, EUA, mostraram que os estudantes que realizaram mais exercícios físicos tiveram melhor desempenho em atividades feitas na sala de aula.

O indicador avaliou resultados que ficaram acima de 20%.

A explicação pode ser explicada pelo fato de que a prática de exercícios físicos aumentam a produção de neurônios, desenvolvendo células cerebrais e criando novas conexões interneurais.

Concentração Máxima

A prática dos exercícios físicos beneficiam a concentração e a memorização de conteúdo. Logo, quem sempre se exercita, desenvolve melhor raciocínio lógico.

A vantagem é aderir a moda fitness que tem reflexos na capacidade de concentração e isso se torna ainda mais apurado, sendo que a pessoa consegue se concentrar mais na realização de algumas atividades – como as educacionais.

É óbvio que certamente haverá melhora no desempenho dos estudos.

Os estudiosos dizem que as pessoas que praticam uma caminhada, que é um exercício leve, ao menos três vezes por semana melhoram em até 15% os níveis de concentração e a capacidade de absorver novas informações.

Aumento do rendimento da função cognitiva

processo cognitivo do cérebro é o responsável por toda a rede de informação que engloba a aprendizagem. Logo, a função cognitiva é afetada – com raciocínio mais veloz, aprendizado mais rápido e memória mais aguçada.

A prática da atividade física reflete na sala de aula e o aluno fisicamente ativo aprende mais rápido se comparado a pessoas que não fazem esporte.

Elevam a autoestima para aprender mais

As atividades físicas têm potenciais psíquicos para quem a usa constantemente.

Um dos exemplos disso é a melhora da autoestima, sendo que a pessoa ficará mais confiante, aumentando a dedicação e o desejo por novos conhecimentos, progredindo no rendimento educacional.

Essas atividades também são responsáveis por diminuir os níveis de estresse, que são comuns em vésperas de provas e em anos de vestibulares, concursos públicos, entrevistas de emprego.

A indicação é fazer exercícios mais leves e moderados porque isso libera a endorfina, substância que está ligada ao bem-estar e é importante para dar ânimo e motivação ao esportista.

Isso além de considerar que o estresse é diminuído.

Melhora o Humor

Com mais neurotransmissores sendo produzidos, como a serotonina, e o aumento das sinapses acontece uma prevenção da atrofia do hipocampo.

Os estudos demonstram que a prática regular das atividades físicas melhoram o humor. Sem  contar que quando são feitas ao ar livre torna-se boas iniciativas de interação social, o que mantem o humor e a autoestima elevados.

Previne Acidente Vascular Cerebral

Se estamos falando em estudos, não podemos dizer sobre a prevenção de AVC – com a atividade física, há o aumento da capacidade cardiorrespiratória e isso reduz a pressão sanguínea do corpo em repouso.

O exercício desencadeia também a liberação do óxido nítrico, que é um gás que dilata os vasos sanguíneos e permite a passagem de um maior volume de sangue.

Até a demência é diminuída, conforme pesquisas feitas no Instituto Karolinska, na Suécia.

Aumento da Produção de Neurônios

Os neurônios são formados no hipocampo, região do cérebro que está ligada ao aprendizado e a memorização de coisas novas – logo, há uma melhora na comunicação entre os neurônios e o aumento do número deles.

Por isso, recomenda-se ao jovens universitários que mantenham atividades aeróbicas regulares – logo, escolha uma atividade física que o agrade e pratique no intervalo dos estudos.

Equilíbrio entre o Corpo e a Mente

Se você busca melhor desempenho nos estudos, não tem que esquecer que a rotina de estudos é pesada e os exercícios que são praticados ao menos 3 vezes na semana podem aliviar a tensão.

A escolha correta das atividades também tem a ver com a realização pessoal, com prazer.

Os esportes coletivos são ainda mais importantes porque trabalham como maior eficiência.

Ao pensar em estratégias, raciocínio lógico e trabalho em equipe, tudo isso aumenta a produção do trabalho dos neurônios, o que é um ganho importante. Em suma, associar a rotina de estudos com atividades físicas é totalmente aconselhável.

20 Minutos por Dia

Conforme estudiosos, mesmo que você não seja ativo nas atividades físicas, saiba que pode começar desde já – afinal, 20 minutos da prática é suficiente para trazer bons resultados.

“Os primeiros 20 minutos de movimento para alguém que tem sido realmente sedentário promovem a maior parte dos benefícios para a saúde. Você ganha uma vida prolongada e reduz riscos de doenças”.

E aqui os cientistas não falam em usar a atividade para perder peso e sim para tornar a vida mais saudável, levando em conta o coração e a mente.

“Se alguém começa um programa de exercícios e aperfeiçoa seu treino, mesmo que não perca uma grama, ele, em geral, vai ter uma vida mais longa e muito mais saudável”.

Alimentação em favor da Memória

Com vimos acima, a alimentação é importante e criar um hábito saudável também. Focar apenas nos estudos e esquecer-se de se alimentar de maneira equilibrada não é o indicado, conta Renato Alves.

O especialista selecionou 6 alimentos que ajudam a fortalecer a memória e que podem te ajudar durante os estudos. Confira!

Abacate – Ele tem gorduras. Mas são gorduras monoinsaturadas, que mantém estáveis os níveis de açúcar no sangue, o que contribui para uma boa saúde mental. E as vitaminas K e Folatos melhoram a função cognitiva, especialmente a memória e a concentração.

Beterraba: Também garante um bom funcionamento cerebral, o que dá disposição para os estudos, além de ser um alimento versátil porque reduzem inflamações e são antioxidantes. Os nitratos naturais ajudam a aumentar a energia e níveis de desempenho.

Brócolis: Tem muita vitamina colina e K, o que mantém a mente afiada. Fora isso, os compostos de glucosinolatos retardam a degradação do neurotransmissor acetilcolina, fundamental para o sistema nervoso central.

Linhaça: Tem como principal nutriente para a memória o ômega 3, um óleo também presente em peixes.

Reprodução: Google

Damasco: Fonte de fibra e vitamina C também é ótimo para a memória. É indicado contra inflamações e contribui para uma boa saúde cerebral.

Mirtilo: Em inglês, blueberry, se enquadra em alimentos benéficos para a memória por ser rico em vitaminas C e K, fibras e ácido gálico, que diminuem, inclusive, o estresse.

Ah, e como estamos falando também de técnicas de memória, aqui vai uma para você nunca se esquecer desses alimentos. Lembre-se sempre dessa frase: “Alimentação Boa e Bonita Só Depende de Mim”.

A inicial de cada palavra remete à inicial de cada alimento também.

Estudar na véspera vale a pena?

As pessoas costumam dizer que estudar no dia anterior é algo impensável e não passa de uma medida desesperada daqueles que “deixaram tudo para a última hora”.

O ideal, dizem, é relaxar… Será?

O que os especialistas recomendam, porém, é saber qual tipo de concurseiro você é.

Existem pessoas que se acalmam estudando – já outras, se estressam. Essa diferença é fundamental para entender que nem tudo que é certo para um será também para outro.

Se você é um estudante organizado, e vem estudando há tempos, sabe que a dica é relaxar nessa altura do campeonato. Conforme o seu plano de estudo, é necessário aliviar a tensão e esquecer a pressão da rotina de estudo.

5 Dicas para estudar na véspera das provas

Independente de qual seja o seu caso, não entre em pânico!

Separamos algumas dicas para quem quer estudar nos dias que antecedem as provas.

1 – Resoluções das Questões

Esqueça a teoria – já não há mais tempo para ela.

Em vez de se escabelar gastando energia para entender tudo, foque ao máximo nas questões que podem cair no seu vestibular ou concurso.

Conforme pesquisas, é possível aprender muito apenas fazendo exercícios.

2 – Foque nos Esquemas

A dica vale para quem estudou tudo ou para quem não estudou nada.

Se você leu alguma vez o nosso blog, sabe da importância da revisão. Mas, mais importante do que fazer a revisão é usar ela de forma acentuada.

Faça esquemas de todo tipo, para que sua fixação de conteúdo seja maior. As fichas de estudo, flash cards e os mapas visuais são mais usados.

3 – Técnicas de Memorização

São várias as técnicas de memorização – e algumas são bem bizarras.

Existem professores que citam essas dicas para muitas pessoas que querem passar no concurso público – músicas, associações, mnemônicos… Tudo vale a pena.

4 – Videoaulas

Na internet há um enorme acervo de videoaulas e neles há capítulos importantes para se aprender, inclusive, com revisões de conteúdo.

A regra é ser objetivo, focando nos vídeos que falam sobre o que você precisa aprender – tenha sites confiáveis e de qualidade para fazer isso.

5 – Descanse

O sono é uma parte fundamental da memorização, ainda mais para a memória de curto prazo.

E, não dormir nesse período pode significar não conseguir fixar todo conteúdo possível na cabeça. E, se assim for, todo esforço dos dias de estudo pode ir por água abaixo.

Neurologicamente, dormir faz com que partes importantes do cérebro sejam usadas para a concentração, memorização, foco, aprendizagem e lógica e fiquem mais lentos ou simplesmente se apaguem nos momentos mais importantes.

Reprodução: Google

Motivação: Filmes que Ajudam o Candidato a Se Preparar o Concurso Público

A nossa intenção é compartilhar enredos que direcionam você, leitor, para o caminho do sucesso, com experimentos, comprovações e sacrifícios. Persistência, determinação, foco, estratégia, controle e confiança… É tudo, além do conhecimento, que o estudante precisa para ir bem nas provas. Essas histórias nos ensinam que os valores morais e éticas podem resistir à tentação de um dia desistir dos seus sonhos.

O Melhor Jogo da História

O filme conta a saga de Francis Ouimet para derrotar o lendário Harry Vardon, de quem era fã, no campeonato americano de Golfe de 1913. “É um filme que fala sobre o controle de ansiedade, família e a necessidade de correr atrás dos sonhos”, diz Felipe Lima, coach de sucesso para concurseiros da rede LFG. Esse é um exemplo de que é preciso seguir o seu caminho, custe o que custar.

  • Ano: 2005
  • Direção: Bill Paxton
  • Elenco: Shia LaBeouf, Stephen Dillane, Josh Flitter, Peter Firh, Peyton List, Elias Koteas, Len Cariou, Stephen Marcus
  • Gênero: Drama
  • Nacionalidade: EUA

A Vida Secreta de Walter Mitty

Após somar muitas perdas pessoais, Walter Mitty decide embarcar em uma viagem, cheia de aventuras. O objetivo é simples: encontrar uma foto perdida e recuperar o prestígio na revista e quem trabalha. “Quantos não ficam apenas sonhando como seria bom conquistar o cargo público, mas não passam para a ação”?, interroga Marcello Leal. Para ele, o filme mostra a importância de superar o medo, a preguiça, o desanimo e conseguir realizar qualquer objetivo.

  • Ano: 2013
  • DireçãoBen Stiller
  • Elenco:  Ben Stiller, Kristen Wiig, Shirley MacLaine, Adan Scott, Sean Pean
  • Gênero:  Aventura, Comédia dramática
  • Nacionalidade: EUA

A Teoria de Tudo

A história é baseada na biografia de Stephen Hawking, um jovem astrofísico que faz importantes descobertas sobre o tempo enquanto vive um belo romance com a aluna Cambridge Jane Wide. Aos 21 anos, Hawking recebe a notícia de que sofre de uma doença motora degenerativa, na qual é possível preservar somente a mente. É paixão e ciência em ação.

  • Ano: 2015
  • Direção: James Marsh
  • Elenco: Eddie Redmayne, Felicity Jones, Tom Prior, Thomas Morrison, Simon McBurney, Emily Watson, David Thewlis, Harry Lloyd
  • GêneroBiografia , Drama
  • Nacionalidade: Reino Unido

A Virada

Jay está disposto a fazer qualquer negócio para vender carros usados em sua concessionária, tanto é que nem a esposa e o filho confiam nele. O vendedor só percebe as coisas que mudaram quando põe os joelhos no chão e entrega o destino da empresa à vontade de Deus. É uma ótima história de como a fé provoca mudanças de conduta e no destino.

  • Ano: 2003
  • Direção: Alex Kendrick
  • Elenco: Rosetta Harris Armstrong, Lisa Arnold, Blake Bailey, Jansen Barnes, Roger Breland
  • Gênero: Drama
  • Nacionalidade: EUA

Meu Nome é Rádio

A narração acontece em 1976 na Carolina do Sul. Harold Jones é um treinador de futebol americano que fica tão envolvido em preparar o seu time, porém, pouco tempo sobre para a filha e a esposa. Para os concurseiros, é válido saber que qualquer relacionamento pode nos propiciar grandes ensinamentos quando estamos prontos para assimilá-los.

  • Ano: 2003
  • Direção: Michael Tollin
  • Elenco:  Cuba Gooding Jr., Ed Harris, Debra Winger, Alfre Woodard, Sarah Drew, S. Epatha Merkerson, Riley Smith
  • Gênero: Drama
  • Nacionalidade: EUA

Como funciona a memória?

A memória forma a base para a aprendizagem. Se não houvesse uma forma de armazenamento mental de informações do passado, não teríamos soluções disponíveis para utilizarmos em diferentes situações que vivenciamos.

Assim, a memória envolve um complexo mecanismo, que embora exista dentro de nós, não é consciente, e que abrange o arquivo e a recuperação de experiências, portanto, está intimamente associada à aprendizagem.

A aprendizagem é a aquisição de novos conhecimentos e a memória é a retenção daqueles conhecimentos aprendidos.

A memória, forma a base de nosso conhecimento, estando envolvida com nossa orientação no tempo e no espaço e nossas habilidades intelectuais e mecânicas.

Assim, aprendizagem e memória são o suporte para todo o nosso conhecimento, habilidades e planejamento, fazendo-nos considerar o passado, nos situarmos no presente e prevermos o futuro. Continue Lendo e Entenda Tudo sobre a Memória!

Sobre a Memorização…

cérebro registra todas as experiências que vivemos, mas isso não quer dizer que ele as guarde. Para conseguir memorizar algo, é preciso que haja muita atenção, concentração, motivação, emoção e repetição. “Quanto maior a carga emocional, mais possibilidade de fixação, incluindo situações engraçadas”, Afirma Nanci.

Logo, podemos concluir que o cérebro é inteligente e só vai memorizar aquilo que julgar importante para o futuro. “Há parâmetros conscientes e inconscientes nessa seleção”, lembra Leandro Teles.

“Para trazer o dado à tona, precisamos puxar a fio da meada, achar o link correto dentro da cabeça. Trata-se de um recurso complexo e sequencial, cheio de filtros e armadilhas”.

Assim sendo, e que não podemos negar é que há jovens que, em função da vida corrida, acaba tendo a memória prejudicada por vários itens, como a falta de atenção, noite de sono mal dormida, uso de álcool ou outros motivos.

“As técnicas mnemônicas consistem em atrelar o item a ser memorizado com algo que já está fixo e consolidado. Muitos alunos, vestibulandos e prestadores de concursos públicos fazem isso durante a preparação”.

A Melhor Memória do País, cedido pelo Rank Brasil, é do Renato Alves: Conheça essa História

O recorde ele conseguiu ao memorizar uma sequencia de 110 números e 110 palavras aleatórias e, detalhe, utilizando uma técnica que logo se tornou referência no país todo.

Mas, antes de desenvolver o próprio método, ele sofreu muito, inclusive, nas provas. Ele precisou buscar ajuda em terapias e remédios, porém, a solução estava em antigos métodos de memorização, tais como esse citado acima, o do Palácio da Memória.

Assim, ele conseguiu se formar em Ciências da Computação na Universidade de Marília, depois, atuou como professor de algoritmos em programação.

Posterior à isso, estudou Ciências Cognitivas e Filosofia da Mente, tornando-se membro da GAEC, Grupo Acadêmico de Estudos Cognitivos.

Depois de muitos livros, Renato transformou seu trabalho em uma missão para ajudar pessoas com dificuldades de concentração e memorização, assim, nasceu o Método Renato Alves, que recebeu o selo Wec em 2012.

Participou de fóruns, tal como o Educar Educação e congressos científicos, tais como alguns promovidos pela Abrinq. Mais tarde, Renato concluiu a formação com um MBA em Gestão Empresarial.

Atualmente, ele é considerado o maior especialista em memorização do Brasil. Bom… Se você quer aprender a técnica do Palácio da Memória e muitas outras, que, comprovadamente, são eficientes para os seus estudos, precisa conhecer um pouco mais do Método Renato AlvesFaça isso agora mesmo!

Com informações da UOL, Impetus e esquemaria

O que fazer na véspera do Concurso Público – 5 Dicas Importantes
5 (100%) 1 vote

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

DEIXE UMA RESPOSTA