Qual tipo de aluno você é?

0
146

É muito comum que, quando as pessoas decidem por fazer uma prova difícil, elas se motivem, mas ainda assim não encontram a forma correta de estudar. Pode ser pelo ensino falho da educação tradicional ou por se perderem em meio há tantos conteúdos.

O fato é que estudar é uma atividade que demanda esforço, tempo e dedicação.

No artigo de hoje vamos falar sobre os tipos de aluno. Isso é importante porque se você conseguir se enquadrar em algum desses tipos, vai poder selecionar as melhores formas e técnicas para estudar – o que pode te ajudar a ganhar tempo e qualidade no estudo.

Para você compreender um pouco melhor sobre a importância disso, vamos à 3 informações:

– Estudar 8 horas por dia é muito cansativo. Portanto, vale mais manter uma consistência, ainda que menor, mas que não te faça desistir no meio do caminho,

– A quantidade de conteúdos na internet que permitem que você estudo sozinho é grande, mas isso também é motivo de desmotivação ou desorientação, portanto, é preciso ter uma estratégia,

– O ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio – é um dos mais famosos vestibulares e requer um tipo muito especifico de estudo, sendo que é necessário, por exemplo, conhecer a banca examinadora.

Com essas informações é possível perceber que o estudo é importante, mas conseguir reter as informações é ainda mais. Afinal, na hora da prova vai valer mesmo aquilo que está na sua memória.

Tempos de Crise: Como Ter Motivação 

É fato que quem quer passar em algum concurso público precisa estudar muito. Mas assim, não exageradamente, afinal, qualidade é sempre melhor do que quantidade. Existem técnicas que ajudam a otimizar o tempo e a deixar os candidatos menos estressados. Entre elas, está o do Treino da Memória.

É uma técnica muito bem apresentada pelo Renato Alves, considerado uma das pessoas que melhor memória tem, vencendo, inclusive o Guiness Book Brasileiro.

Incrível Técnica para Otimizar seu Estudo: Conheça um pouco mais sobre o Renato Alves e essa técnica que pode alavancar os seus estudos e as suas chances de passar no concurso público. Assim, a memória envolve um complexo mecanismo, que embora exista dentro de nós, não é consciente, e que abrange o arquivo e a recuperação de experiências, portanto, está intimamente associada à aprendizagem. Veja o vídeo abaixo:

Os Tipos de Alunos

Os pesquisadores mostraram que todos estudantes podem aprender um mesmo assunto de forma diferente, levando em conta que alguns tem facilidades e modos diferentes para tal. Identificar o seu tipo de estudo ideal pode te levar mais rapidamente ao sucesso, maximizando sua experiência educacional.

Depois, é preciso levar em conta também que a leitura e a escrita pode ser pontos de partida para o aprendizado, já que nele o aluno vai conseguir memorizar as duas tarefas de uma só vez. Para isso, você terá que assumir uma postura adequada conforme o seu tipo – que vamos listar abaixo.

Antes de aprender sobre os tipos de alunos, saiba que o site worldwidelearn.com mostrou, com pesquisa, que 27,6% das pessoas se consideram cinestésicas, enquanto que 26,8 preferem a prova tradicional – escrita/oral. Depois, 25,1% são auditivas e uma pequena porcentagem 20,6% são visuais.

Confira os tipos mais comuns de alunos:

Alunos Visuais

São aqueles que se saem melhor em interpretação de gráficos ou mapas, artigos ou qualquer questão que tenha a ver com processos. Para ele, as perguntas orais são as piores.

Essas pessoas tendem a aprender mais facilmente quando desenham ou grifam informações, copiam o que está na lousa, transformam frases em esquemas, tomam notas em forma de listas, usam cores e círculos e mapas mentais.

Se você ainda não sabe se é um aluno visual, leve em conta que essas pessoas tem como características a fala rápida, a facilidade em olhar e analisar gráficos e diagramas, preferem estudar em silêncio, pensar em formas de figuras, tomam notas em detalhe e na aula gostam de sentar na frente.

Alunos Auditivos

São os alunos que sempre respondem questões sobre a aula expositiva ou palestras, além das orais. Para eles, a prova tradicional – baseada em leitura e escrita – são as piores, ainda mais se somar a isso o fato de terem limite de tempo.

Os alunos auditivos costumam usar como método de estudo a repetição de conteúdo oral e feita com olhos fechados, além de ter a ideia de gravarem palestras e vídeos, participar de discussões em grupos, gravas suas próprias anotações e criar associações com palavras para ajudar na fixação do conteúdo.

Para você saber se está nesse grupo, observe características como falar devagar e bem explicado, ser auditivo por natureza, repetir coisas em voz alta, pensar linearmente, ler vagarosamente ou preferir ouvir ao invés de ler as informações.

Alunos Cinestésicos

Esses alunos gostam de definições curtas e questões de múltiplas escolhas, por outro lado, não gostam de provas escritas com longos testes ou aquelas mais tradicionais.

Eles têm facilidade em estudar em pequenos blocos de tempo, priorizando as aulas práticas. Fazem viagens durante o tempo de estudo e estudam em grupo. Por fim, também gostam de usar jogos de memória ou outras formas lúdicas para memorizar os fatos.

27 Jogos e Aplicativos para Treinar a Memória e o Raciocínio Lógico

As principais características deles são: falar devagar, aprendem pela prática e resolvem o problema da vida real, preferem a prática, não ficam muito tempo parado e quando ficam se sentem nervosos, quando vão estudar fazem intervalos longos e sofrem com períodos que precisam de atenção total.

Táticas para Estudar

A partir desses conceitos e do seu perfil será possível encontrar as melhores táticas para estudar. Alguns preferem fazer isso de noite e outros de dia, alguns usam mais números e outros gostam de letras, uns preferem músicas e outros livros, assim por diante.

O que todos deveria notar é que a revisão, fazer provas anteriores e conteúdos visuais são ótimas ferramentas para se chegar ao sucesso estudantil.

Além disso, é preciso levar em consideração que para fixar um conteúdo, você poderá trabalhar concomitantemente com várias ferramentas.

Conforme um estudo da lendo.org, confira qual é a taxa de aprendizagem conforme o tipo de atividade:

  • Aula Expositiva – 5%
  • Leitura – 10%
  • Audiovisual – 20%
  • Demonstração – 30%
  • Discussão em Grupo – 50%
  • Aprender Fazendo – 75%
  • Ensinando outra Pessoa – 90%.

Como não enrolar na hora de estudar – 9 Passos

Provas para estudar, relatórios para terminar, dever de casa, imposto de renda para enviar… Tudo isso parece ser bagagem demais para carregarmos. Afinal, ninguém é de ferro, não é?

Aí, 10 minutinhos que você perde no Instagram ou no Facebook e parece que você perdeu todo tempo do mundo.

“A procrastinação é capaz de arruinar vidas. Pode, por exemplo, causar um derrame cerebral: uma pessoa pode ter sintomas como dor de cabeça e vômitos e resolver não ir ao médico naquele momento. Quando muda de ideia, é tarde demais”, diz Joseph Ferrari, que é professor de Psicologia da Universidade DePaul, nos Estados Unidos.

Não só por isso, mas também por muitos outros motivos: as pessoas sempre dão um jeito de procrastinar. Só que isso afeta o rendimento acadêmico.

Um grupo de pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia (USC), nos Estados Unidos, diz ter chegado a uma forma eficaz de se livrar da procrastinação, que pode ser expressa pela fórmula: “pensa no futuro como agora”.

Assim, o que esses cientistas descobriram é que ao calcular o tempo que resta para realizar uma tarefa, o melhor é usar escalas menores de tempo.

“Quando pensamos de maneira mais granular, usando dias em vez de anos, sentimos que o futuro está mais perto”, diz Daphna Oyserman, líder da pesquisa e codiretora do Centro Dornsife de Mente e Sociedade, da USC.

Renato Alves é escritor, pesquisador e o 1º brasileiro a receber o título oficial de melhor memória do Brasil, pelo Guiness Book, o livro dos recordes. Veja o que ele disse…

Chegou o momento de quebrar o ciclo da procrastinação. Esteja preparado para se livrar desse comportamento destrutivo com as 9 dicas que listamos a seguir:

1 – DIMINUA O PRAZO DE REALIZAÇÃO DE CADA TAREFA

A grande quantidade de tarefas faz com que você queira estabelecer prazos mais longos. Prazos longos tendem a enganar nosso cérebro, que entenderá que há muito tempo disponível para despertar o desejo de se iniciar uma tarefa.

Em vez de estudar uma mesma disciplina por horas a fio, faça uma redistribuição das matérias de forma que seja possível estudá-las em períodos mais curtos, intercalando-as.

2 – ESTABELEÇA PRAZOS MAIS RIGOROSOS

Não basta definir quais são as disciplinas que você tem que estudar. Estabeleça prazos mais rigorosos para cada uma delas, determinando a quantidade de tempo que será dedicado aos estudos. Fixe um horário para começar e terminar o estudo de cada disciplina.

3 – MONTE UM CALENDÁRIO COM TODOS OS SEUS PRAZOS

É dessa forma que você verá, de maneira mais lúcida, como todas as suas tarefas estão interligadas em prol dos seus objetivos. Mantenha os prazos organizados em uma agenda ou calendário, deixando esta organização em um local visível – isso vai te mostrar que o atraso de uma tarefa impacta automaticamente em tudo o que está por vir.

4 – DESAFIE-SE MAIS

Se estudar para um concurso parece ser entediante e você não se sente desafiado, crie os seus próprios desafios. Estabeleça objetivos de curto prazo e batalhe para alcançá-los. É por meio do entusiasmo de se vencer um desafio que você se sentirá mais motivado para seguir adiante.

5 – MUDE DE AMBIENTE

O ambiente impacta muito na qualidade dos seus estudos. Quando ele tem muitas distrações, como aparelhos eletrônicos e pessoas que te chamam com frequência, você tende a procrastinar. Mude o seu ambiente de estudos e busque por alternativas que permitam a sua total concentração.

6 – CONQUISTE PARCEIROS

Parceiros são importantes para que estejamos sempre motivados a seguir em busca da conquista de nossos objetivos. Muitas vezes, esses parceiros compartilham conosco dos mesmos objetivos, permitindo que a troca de informações seja mais um fator a favor de vencer a batalha contra os estudos.

7 – COMPARTILHE SEUS OBJETIVOS

Amigos, familiares e demais pessoas que gostam verdadeiramente da gente precisam saber quais são os nossos objetivos com os estudos. Essas pessoas são fundamentais na hora de te dar apoio e não deixar que você desista.

8 – PRESENTEIE-SE COM RECOMPENSAS

Quando estabelecer suas metas e desafios, permita-se um agrado. Pensem em recompensas para que a rotina possa ter mais de um sentido.

9 – OLHE SEMPRE PARA FRENTE

Diante de obstáculos ou da falta de interesse por continuar estudando para passar em um concurso, pare um pouco e avalie todos os pontos positivos que a realização desse projeto terá em sua vida. Vale a pena largar tudo e recomeçar?

Com essas dicas lidar com a procrastinação será muito mais fácil. Ao refletir sobre os pontos que expusemos, você verá que realmente vale a pena prestar mais atenção e tentar combater este hábito presente em muitos de nós.

Muita matéria e pouco tempo para estudar? Esse é um desafio que somente os alunos que elaboram e seguem um bom Plano de Estudo conseguem resolver. Clique aqui e continue a leitura em nosso próximo post, onde você descobrirá o maior erro cometido pelos estudantes.

Com informações do lendo.org.

Qual tipo de aluno você é?
5 (100%) 1 vote

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.