Com a mudança, como controlar o tempo de prova do Enem 2017?

0
10

As provas do Enem 2017 vão acontecer nos dias 5 e 12 de novembro. No 1º dia as questões serão de múltiplas escolhas relacionadas à linguagens, códigos e suas tecnologias, além de ciências humanas e a redação. Já no 2º domingo, os temas serão sobre matemática e ciências da natureza.

Sobre o tempo, no 1º dia o tempo será de 5 horas e 30 minutos e no 2º dia, como não haverá tempo extra para a redação, o tempo de prova será de 4 horas e 30 minutos. Os portões serão abertos, nos dois dias, às 12 horas, conforme o horário de Brasília. Após 1 hora de aberto, os portões serão fechados.

Vale comentar também que a inscrição do Enem deste ano subiu para 82 reais (ante os 68 reais do ano anterior), o que fez com o número de inscritos tivesse uma queda representativa.

Sobre a mudança nos dias de prova

A mudança – para que a prova fosse feita em dois domingos consecutivos, ao invés de um sábado e um domingo, como era de costume – foi uma reivindicação dos sabatistas, que são religiosos que guardam o “sábado”, dia em que não é possível realizar nenhuma atividade, conforme costumes da religião.

O que acontecia? Os sabatistas entravam nas salas de aulas conforme horário previsto – as 13 horas. Porém, esperavam até o sol se por, que era por volta das 19 horas. Horário em que começavam a realizar a prova. Por conta do transtorno temporal, muitos estudantes dessas religiões optavam por não realizar o exame.

Assim sendo, o MEC (Ministério da Educação) liberou uma consulta pública que foi realizada até o dia 17 de fevereiro e que podia ser respondida por qualquer pessoa, no site da instituição.

A consulta era sobre as possíveis mudanças necessárias do exame com foco nas datas da aplicação das provas. Mesmo porque, conforme o MEC, essa adaptação de tempo gerava um gasto de 646 mil reais ao ministério. Em números, cada aluno sabatista gerava um gasto de 16,39 reais a mais do que um estudante de outra religião.

Dessa forma, o Enem, que é um dos exames com maior número de inscritos do mundo, concedeu a mudança nos dias de prova, levando em conta que mais de 600 mil pessoas responderam às questões da consulta pública.

O que não muda é a questão da segurança. O exame vai continuar recebendo os cadernos de provas personalizados, com o nome escrito na capa, juntamente com os cartões de respostas encartados. Também vão continuar sendo 4 tipos de cadernos diferentes, divididos por cores.

Vale citar ainda que o candidato que obteve a isenção da taxa de inscrição e não comparecer à prova perderá o mesmo beneficio em 2018. No entanto, haverá exceção quando o estudante conseguir justificar sua ausência por meio de um atestado médico ou documento oficial que comprove a impossibilidade de comparecer.

Reprodução: Google

Mas, quem pode fazer o Enem 2017?

Na prática, qualquer pessoa pode fazer o Enem desde que tenha concluído ou estar cursando o último ano do ensino médio. Assim, alunos de pós-graduação ou quem já concluiu o ensino a mais tempo também não está excluído pelo sistema.

Os presos também podem fazer o exame. No entanto, para esse caso, é lançado um edital a parte, com regras, datas e locais de provas diferentes do Enem regular. Elas acontecem em todos os estados do Brasil.

Já as Grávidas e lactantes também podem fazer a prova. Mas, por exemplo, as mães que tem que amamentar os bebês poderão sair da sala para alimentar seus filhos quando for necessário. Para tal, basta solicitar um atendimento especifico no ato da inscrição, marcando a opção lactante.

Para as grávidas, vale o mesmo: atendimento especifico.

É importante saber que as lactantes e gestantes devem cumprir as mesmas regras, datas e os horários de prova previstos para os demais candidatos.

Por fim, deficientes também podem realizar a prova normalmente, com um próprio edital que prevê o atendimento especializado para pessoas portadoras de qualquer tipo de deficiência.

Com a mudança, como controlar o tempo de prova?

Toda mudança gera, no mínimo, adaptações e com essas do Enem não será diferente. Mesmo porque muitos candidatos têm dificuldades em fazer as contas, o que pode tornar a matemática como um agravante.

Porém, para especialistas, o grande segredo é saber como administrar o tempo da resolução de cada questão. “Assim, os alunos poderão fazer toda a prova com tranquilidade sem ficar contando os minutos para o tempo acabar”.

Levando em conta que a prova tem 90 questões e um tempo de 4 horas e meia, então, é possível dizer que serão 270 minutos de provas para solucionar todas as questões. O tempo médio é de 3 minutos para cada questão.

Mas, recomenda-se que estudantes usem apenas 2 minutos e 30 segundos para cada uma, sendo que é preciso deixar um tempo livre para preencher o gabarito.

Mais do que isso, a recomendação mais comum é treinar esse tempo de prova com simulados. Isso tem que fazer parte da rotina do candidato e é uma das melhores ferramentas para atingir os objetivos.

Quais as mudanças no quesito Redação do Enem 2017?

A principal mudança é que a redação não será mais aplicada no 2º dia de prova e sim no 1º, junto com linguagens, códigos e tecnologias. Isso pode ser importante para o aluno porque diminui a imensa expectativa quanto ao tema e pode fazer diferença na organização dos alunos durante a prova.

Na redação são avaliados pontos importantes, como a escrita e a leitura do candidato, que são pontos importantes que podem leva-lo à uma vaga na Universidade Pública (Sisu), Universidade Particular (ProUni) ou Financiamento Estudantil (Fies).

PROUNI ou FIES? Saiba qual é a diferença entre os dois

Na visão de pedagogos, a mudança deixa o candidato mais tranquilo. “Este método de não realizar redação junto com as matérias de exatas já é usada em muitas escolas do país e é cada vez mais aprovada pelos alunos”.

Isso deve-se ao fato de que o aluno fica muito desgastado psicologicamente e também fisicamente quando há a redação e uma prova de exatas no mesmo dia.

Confira algumas dicas para mandar bem na redação e conseguir não perder muito tempo nela.

1 – Ler: Ler é muito importante, portanto, aposte em jornais, revistas, artigos, etc. Quando o cérebro armazena muitas informações, elas passam a ser úteis durante a prova toda e não apenas na redação.

2 – Estudo: Estudar em casa e treinar temas diversos é um hábito que precisa existir para todo estudante que quer conseguir uma boa nota. Depois, faça uma redação sobre o tema estudado.

3 – Tópicos: Criar tópicos durante o estudo pode facilitar a sua elaboração da redação.

4 – Rascunho: Os professores de cursos preparatórios para o Enem recomendam o uso do rascunho como forma de conferir as melhores palavras a serem usadas, para só depois serem passadas a limpo.

Para mais saber, a estrutura da redação continua sendo a mesma: um texto argumentativo-dissertativo de até 30 linhas sobre um tema solicitado e que tem referências.

Essas referências podem ser usadas na elaboração da redação, porém não é ideal que o estudante use somente isso para formar o seu texto. “O aconselhável é ter um prévio conhecimento sobre o assunto, por isso, a leitura, de forma geral, é tão importante”.

Isso é possível se levarmos em conta que o Enem sempre cobra temas sociais.

Quanto à pontuação, nada mudou: vale 1 mil pontos, sendo que é divida em partes iguais para 5 competências.

E as competências cobradas são: domínio da língua portuguesa forma e escrita, compreensão do tema proposto, organização das informações, construção de uma boa argumentação e proposta de intervenção.

O melhor cronograma para treinar o tempo de prova

Especialistas recomendam estudar, ao menos, 3 horas por dia, mesmo que seja ume estudo seguido ou separado em partes. Por exemplo, mesmo que o estudante não tenha 3 horas corridas, poderá estudar 30 minutos no ônibus no caminho até algum lugar ou 30 minutos antes de dormir, por exemplo. E assim por diante.

O ideal é começar pelas matérias que são consideradas mais difíceis pelo candidato. “Já que é nesse momento que o aluno terá mais energia e disposição para conseguir compreender o que é considerado complicado por ele”.

Após cada período de estudo, é aconselhável fazer os exercícios, levando em conta que a revisão é uma boa técnica para colaborar com a memorização do conteúdo.

A leitura também é parte importante, tanto nas matérias de linguagens quanto em matemática. “O aluno precisa entender o que está sendo pedido”. Comece lendo livros de gêneros que você goste, passe pelo noticiário local e nacional e aposte também em revistas.

A leitura de jornais e revistas é essencial porque o Enem aposta muito em temas atuais, como os relacionados aos direitos humanos, cultura social e religião.

Além da revisão, é preciso fazer também um resumo de cada tema ou de cada assunto que foi lido e estudado. Isso também colabora muito com a memorização de palavras e fórmulas. Portanto, é simples: leu um livro, faça um resumo citando os principais personagens e sem perder o enredo da história.

Outra dica sustentável é fazer post it com fórmulas ou palavras-chaves importantes e colar em lugares onde é possível visualizar de maneira frequente. Essa é outra técnica de memorização que pode ajudar o candidato durante o estudo.

Por fim, vale ressaltar que o melhor cronograma é aquele que leva em conta o tempo de descanso. O estudante usa muito da parte emocional e dormir, ao menos 8 horas, é sumamente importante, além de levar em conta o lazer e a cultura, o que dará mais energia para a rotina de estudos.

18 Questionamentos sobre o Enem 2017

O site enem2017.me fez uma lista com os 18 questionamentos mais comuns do Enem 2017. Se você ainda tem alguma dúvida sobre esse exame, leia abaixo.

1 – Como funciona o Enem 2017?

Do mesmo modo que as edições anteriores, o Enem 2017 contará com uma prova de 180 questões, elaborada a partir de conteúdos referentes às disciplinas cursadas durante todo o Ensino Médio.

Elas deverão ser divididas em quatro grandes grupos: Linguagens, Códigos e suas tecnologias, Matemática e suas tecnologias, Ciências da Natureza e suas tecnologias e Ciências Humanas e suas tecnologias, cada caderno com 45 questões.

O exame é aplicado em dois dias, sábado e domingo. No primeiro dia, os estudantes deverão responder às questões dos cadernos de Ciências Humanas e suas Tecnologias (História, Geografia, Filosofia e Sociologia) e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias (Química, Física e Biologia) e terão 4h30 para fazê-las.

No segundo dia, as provas serão às de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação (Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira – Inglês ou Espanhol, Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação) e Matemática e suas Tecnologias (Matemática), além da redação. Por isso, o candidato terá 5h30 para terminar a prova.

2 – Quando sai o edital?

O Ministério da Educação (MEC), que é o órgão responsável pela realização do Enem 2017, costuma divulgar o edital entre o fim de abril e o início de maio.

O documento traz todas as regras e exigências para a realização da prova, bem como todo o cronograma com o período de inscrições, prazo para pagamento da taxa e data de divulgação do gabarito oficial do Enem 2017.

3 – Qual é a data da prova do Enem 2017?

A data da prova do Enem 2017 ainda não está definida, mas, se seguir as edições anteriores, deve acontecer na primeira semana do mês de novembro. Nos dois dias da prova, os portões são fechados às 13h em ponto, no horário de Brasília.

Para quem mora em regiões com fuso horário ou que não têm horário de verão, é preciso ficar atento aos horários em que os locais das provas fecharão.

4 – Quando começam as inscrições?

Ainda não há uma data definida para a abertura das inscrições para o Enem 2017. No entanto, como todos os anos, no mês de maio.

Portanto, se você vai tentar fazer essa edição do exame, é preciso ficar atento ao prazo das inscrições, que deve ser feita no site do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), acessando o endereço eletrônico http://www.inep.gov.br/.

5 – Quanto é a taxa de inscrição?

A taxa de inscrição do Enem 2017 deve permanecer no mesmo valor que a edição anterior, de R$ 68. No entanto, a isenção da taxa pode ser solicitada por concluintes do Ensino Médio ou candidatos de baixa renda. Se você se encaixa nestes grupos, deverá fazer o requerimento no ato da inscrição.

Mas, lembre-se: a nova regra diz que o candidato que conseguir a gratuidade e não comparecer para a realização das provas nos dois dias de aplicação não terão direito à isenção do pagamento da taxa de inscrição na próxima edição do exame.

Reprodução: Google

6 – Quem pode fazer a prova?

Qualquer pessoa que esteja concluindo o Ensino Médio, que já tenha concluído ou que já tenha mais de 18 e ainda não o concluiu. Neste último caso, o candidato poderá fazer a prova com o intuito de conseguir o Certificado do Ensino Médio.

7 – Quais são as regras para conseguir a Certificação do Ensino Médio?

A primeira regra é que as pessoas que queiram fazer o Enem 2017 para conseguir o certificado do Ensino Médio é ter 18 anos ou mais na data do primeiro dia de prova e ter indicado a pretensão no ato da inscrição.

Depois, é preciso tirar, no mínimo, 450 pontos em cada uma das quatro áreas do conhecimento e 500 pontos na redação.

8 – Quem perde a prova no primeiro dia pode fazer no segundo?

Sim. Do mesmo modo que as edições anteriores, o Enem 2017 também permitirá que os candidatos que perderam a prova no primeiro a façam no segundo dia, e vice-versa. No entanto, a nota obtida não será aceita nos programas sociais do Governo Federal, como ProUni, Sisu e Fies.

9 – Onde será o local da prova do Enem 2017?

O Enem 2017 será realizado em todas as unidades de ensino do país, como aconteceu em todas as edições anteriores. Para saber qual será o local da sua prova, você deverá acessar a sua área de inscrição no site do Inep, na página do participante, colocar o seu CPF e senha e verificar o local que foi informado no cartão de confirmação.

10 – Posso mudar o local onde vou fazer a prova?

A solicitação para alteração do local da prova do Enem 2017 só poderá ser feito durante o período de inscrições. Quando terminar o prazo, não será mais possível pedir a mudança de endereço. Por isso, fique atento!

11 – Perdi a senha de acesso ao site do Enem 2017. E agora?

Não tem problema. Se isso acontecer com você, basta pedir a recuperação de senha no site do Inep, na página do participante. Ela deverá ser encaminhada novamente no seu endereço de e-mail ou celular (via SMS) que você informou no ato da inscrição.

12 – Que horas começa a prova?

A prova do Enem 2017 deverá começar às 13h30 em ponto, horário de Brasília, sem qualquer minuto de tolerância. Por isso, o ideal é que você chegue até o local da prova com uma hora de antecedência, ao meio-dia.

13 – Que documentos preciso levar no dia da prova?

O documento exigido para fazer a prova do Enem 2017 é de identificação original com foto. São eles a identidade (RG), que pode ser expedida pelas secretarias de segurança pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pela Polícia Federal; identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, inclusive aqueles reconhecidos como refugiados; identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenham validade como documento de identidade; carteira de trabalho e previdência social, emitida após 27 de janeiro de 1997; certificado de dispensa de incorporação; certificado de reservista; passaporte; CNH (Carteira Nacional de Habilitação) com fotografia; identidade funcional.

14 – E se o meu documento estiver vencido?

O candidato que apresentar documento vencido no dia da prova ou com foto e assinatura de difícil identificação poderá fazer a prova normalmente, desde que passe por uma identificação especial, nas quais são coletados seus dados e sua assinatura em um formulário próprio.

15 – Qual é o material permitido para fazer a prova?

O único material permitido para fazer a prova do Enem 2017 é uma caneta esfereográfica de cor preta, fabricada em material transparente. Lápis, calculadora, borracha, lapiseira, livros ou quaisquer outros objetos podem acarretar na eliminação do candidato.

16 – Quando sai o gabarito do Enem 2017?

O gabarito do Enem 2017 poderá ser acessado em até 72 horas após a realização das provas. Para consultá-lo, você deverá acessar o site. Geralmente, o resultado sai na quarta-feira seguinte ao fim de semana em que foi realizado a prova.

17 – Como é feita a correção das provas?

Até o momento, o Enem 2017 terá a mesma correção das provas das edições anteriores. As provas serão corrigidas a partir do método TRI (Teoria de Resposta ao Item), onde as notas não são atribuídas apenas pela quantidade de erros e acertos, mas também é levada em conta a qualidade das respostas dos candidatos.

Por exemplo, é muito comum ver candidatos com o mesmo número de acertos, mas receberem notas diferentes. Isso acontece porque o método TRI atribui pesos diferentes às perguntas, que possuem graus de dificuldades alto, médio e baixo.

Portanto, se você quer fazer um curso superior específico, tente tirar uma melhor nota nas disciplinas que interessam para o curso. Nas questões objetivas, é possível que o candidato consiga alcançar até mais de 1.000 pontos de proficiência.

18 – Como é feita a correção da redação?

A prova de redação vale até 1.000 pontos.

São dadas notas de 0 a 200 para cada uma das competências exigidas: domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa; compreensão da proposta da redação; seleção, compreensão, organização e interpretação das informações; conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção do argumento e elaboração de proposta em relação ao tema apresentado.

Com informações do Enem2017

Com a mudança, como controlar o tempo de prova do Enem 2017?
5 (100%) 1 vote

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

DEIXE UMA RESPOSTA