10 dicas valiosas para passar em qualquer concurso público em 2018

0
53

Passar no concurso púbico é o sonho de muitas pessoas – mas nem todas conseguem esse feito. Por que será que isso acontece? Será que umas estudam mais do que as outras? Na verdade, a forma como elas estudam é que faz toda a diferença.

Quando se fala em estudos, a qualidade é mais importante do que a quantidade. É por isso que muitas pessoas ficam estudando por horas e horas e mesmo assim não conseguem o sucesso no concurso.

A ideia deste artigo é falar sobre algumas valiosas para você passar no concurso público. Aqui não há segredos – tudo é uma questão de estratégia e muito esforço!

1 – Estilo Próprio

Cada aluno tem um jeito próprio e mais facilitador na hora de aprender um novo conteúdo.

O autoconhecimento é sumamente importante e fundamental para escolher o curso na hora de fazer a inscrição para o vestibular, assim como para definir quais as suas habilidades para se preparar para o exame.

Descobrir o melhor jeito que você tem para aprender, vai te fazer economizar tempo e energia.

Sobre aprender com o próprio jeito, o Renato Alves, mestre em memorização, tem várias dicas para você se auto conhecer. Se você gosta de desenhos e esquemas, pode usar e abusar dessa técnica.

Se você prefere ler tudo em voz alta, então, essa será uma boa saída para a obtenção de bons resultados. Mas e quanto às fórmulas matemáticas, como memorizar rapidamente?

Veja o vídeo:

Aliás, é claro que não existe uma fórmula única e milagrosa para passar no vestibular, por isso, é importante conhecer mais sobre você mesmo, sabendo quais as opções de estudos que são mais usadas e que mais se adequam ao seu perfil.

Descubra o seu estilo e torne o estudo mais eficiente.

2 – Saber Onde Pisa

Uma boa dica para se preparar para o vestibular ou para o concurso público é analisar e conhecer a universidade na qual tem interesse em ingressar. Não pise em ovos. L

eia as questões dos vestibulares anteriores, conheça mais sobre a banca, confira os caminhos que já foram traçados.

Com os materiais antigos em mãos, faça a prova no tempo estabelecido.

Esse teste é uma das melhores formas de você saber em qual posição está e o quanto e o que precisa estudar a mais.

Escolher um lugar silencioso, que tenha claridade e ficar ali pelo tempo da prova, apenas com água e uma barra de cereal é supor que você está fazendo a prova para valer. Faça isso. Entre no clima!

Depois, é só conferir o resultado, analisar as questões erradas e verificar as curiosidades da prova. Faça uma proporção entre as questões fáceis e as que você considerou muito difícil.

Isso vai te deixar “vacinado” para a próxima e futura prova, que, aí sim, será muito decisiva na sua vida futura, profissional e pessoal.

3 – Esteja Off-line

Na hora da prova, você não vai poder usar o celular nem mesmo para saber as horas. O computador e calculadora também não. Então, baseie-se nisso na hora de estudar. Reserve o seu tempo de estudo e fique off-line dos eletrônicos.

A internet é uma tecnologia positiva e que veio para ficar, mas a opinião comum dos especialistas é que ela precisa ser usada com sabedoria.

Além de ficar sem no clima da prova, com esses treinos, você vai conseguir treinar o seu raciocínio lógico e a agilidade em responder as questões, qualidades que são indispensáveis para o sucesso do vestibulando ou concurseiro.

4 – Saúde e Alimentação

Pode parecer bobagem, mas faz toda a diferença. Se você dorme pouco, se alimenta mal ou está sempre pessimista, dificilmente vai conseguir criar um bom hábito de estudo.

Os estudos, como visto, não precisam ser de 24 horas diárias, mas, mesmo assim, podemos considerar ele uma maratona, já que exige concentração, tempo e disciplina.

Aquela coisa das dietas milagrosas, seja para emagrecer ou ganhar massa muscular, devem, sim, serem deixadas para outro período.

Lembre-se que “estudar para o vestibular” deve ser uma escolha e tem que haver um grau de prioridade. Então, se você decide por estudar, coloque isso como objetivo e foque nele.

5 – Foco

Evite deixar tudo para a última hora, isso se chama procrastinar, que é quando você não faz acontecer e vai jogando tudo para mais para frente.

Sabe aquela história do “amanhã eu faço” ou “Depois eu vejo isso”, então, isso é um grande problema para muitos estudantes. É preciso foco e fazer acontecer, simplesmente.

Deixar tudo para a última hora é dar um tiro no próprio pé, então, se você quer uma ajudazinha nisso, o Renato Alves pode dar aquela força com as técnicas que ajudam a manter o foco nos estudos.

Isso é importante porque pode fazer você produzir mais e sem ver o tempo passar.

6 – Leitura é obrigatória

Só vai mandar bem na redação quem ler muito, fim de papo! É regra, e aqui, infelizmente, não tem como falar em “sorte”, por exemplo.

Os livros obrigatórios, como o nome diz, são obrigatórios e incontestáveis.

As revistas semanas, que costumam ser mais leves, são indicadas para aqueles momentos de relaxamento e durante a consulta no médico, mesmo porque vai te ajudar a manter o foco, mesmo que o assunto não esteja, inteiramente, ligado ao tema do vestibular.

Os artigos de jornais são ótimos para você treinar o tema “atualidades” e para formar opinião crítica, que é fundamental durante a escrita da redação. Aliás, quer saber como mandar bem na redação? Leia.

E já os livros, seja de romances ou ficção, são muitos bons para treinar a criatividade, além de ser um prato cheio para o relaxamento e descanso do cérebro.

A leitura, de forma geral, ajuda muito na organização das ideias, e dá reportório de palavras e culturas, que vão te impulsionar exponencialmente para uma redação nota 100.

Sem contar que você deixa de ter erros bobos na gramática, concordâncias e ortografia, por exemplo. E se na sua prova terá questões dissertativas, além das de múltiplas escolhas, então, a leitura, para você, é mais do que obrigatório, valeu?

7 – Pular Obstáculos

Se a questão é muito difícil e você não sabe nem por onde começar, não perca tempo: pule-a. Essa história de achar que todas as questões devem ser respondidas e com exatidão, não existe.

Ficar remoendo vai apensar desgastar o seu tempo e a sua paciência. Aliás, existem sim uma técnica muito boa para você lembrar de algo, na hora do branco, quer saber qual é? O Renato Alves vai te contar!

Isso vale também para o estudo: quando uma questão está muito complexa, relaxe um pouco, mude de tema, e volte naquela questão em 2 ou 3 dias.

Esse relaxamento faz com que você clareia algumas ideias e possa chegar no resultado final posteriormente.

8 – Código de Estudo

Ou técnicas de estudo! Cada aluno tem a sua chave do sucesso.

Se você gosta de grifar as partes mais importantes, faça-o. Se prefere fichar todo conteúdo, assim será melhor. E os ícones grandes, são úteis para você? Então, faça isso.

Como já foi dito aqui no texto, não existe fórmula mágica e única para o aprendizado e a criação de um planejamento de estudo, o ideal mesmo é você conhecer todas as técnicas e saber escolher a que melhor te satisfaz. Leia: TÉCNICAS DE MEMORIZAÇÃO!

9 – Dúvidas

Não levem dúvidas para casa, afirma a maioria dos professores de cursinhos. E é um fato muito importante: aproveite o momento e não tenha vergonha de acertar uma questão que ainda não sabe a resposta. Mesmo que isso parece infantil ou bobo demais.

Em casa, os exercícios que forem muito complexos também podem ser levados para a sala de aula. Ah, e se você não faz cursinho, troque conversas e experiências com amigos. Aliás, a internet é uma boa aliada nessa hora.

10 – Ligue os pontos

Se você assistiu a série “Touch” sabe que tudo, no mundo, está conectado.

Mas, se não assistiu, a história conta mais ou menos assim: Um menino, Jake, possui um extraordinário dom: a habilidade de perceber padrões escondidos que interligam todas as vidas do nosso planeta através dos números.

Martin, o pai dele, percebe que sua tarefa é decifrar os números pelos quais o filho está obcecado.

Então, assim, se você não acredita nessa bobagem toda, tudo bem, você tem o direito. Mas é incontestável que nas questões de vestibulares caem muitos temas interdisciplinares, que nada mais são do que a ligação entre 2 ou mais temas.

Aqui, voltamos para importância de se ler muito noticiário.

Isso, sem contar também com o fato de que ter uma visão mais geral e ampla vai te fazer estar conectado com os conceitos, o que ajudará você a não ter o “famoso” branco na hora de responder alguma questão, seja dissertativa ou objetiva.

Breve Histórico sobre a procura por Concursos 

Desde quando éramos pequenos, já ouvíamos (muito) as pessoas mais velhas comentarem sobre os Concursos.

Um deles que sempre foi alvo de muito entusiasmo era os referentes aos Bancos ou então, como eram chamados, Instituições Financeiras.

Mesmo em obras literárias de décadas passadas é possível encontrar alguns dizeres que são mais ou menos assim: “Ele era um homem de sucesso, inclusive, trabalhava no banco”.

Mas, por que será que essa fama desses profissionais  sempre foi tão positiva?

A primeira e mais simples resposta é que os bancos sempre foram instituições financeiras ricas, afinal, sempre trabalharam com dinheiro e dinheiro faz dinheiro.

Sendo assim, a cada ano novo, elas se tornam companhias em crescentes evoluções, tanto em termos monetários quanto em importância humana. Os bancos, a principio, eram organizadores do dinheiro e tinham a missão de “guardar” a sua riqueza.

O Banco do Brasil, por exemplo, foi criado em 1808 por alvará do príncipe-regente Dom João de Bragança (que se tornaria o Rei Dom João VI) e foi a 1ª Instituição Financeira a operar no Brasil e em todo Império Português.

Na época, o papel do banco era de fomentar a criação de indústrias manufatureiras.

Até 1964, com a criação do Banco Central, o BB era uma instituição supra importante, responsável, entre outras coisas, pela emissão da moeda nacional.

Atualmente, a realidade vai muito além e os bancos tornaram empresas altamente lucrativas. Ok.

Chega de falar dos bancos e vamos falar dos profissionais de lá. Por que as pessoas querem tanto passar nos concursos dos bancos?

As vantagens são inúmeras, a começar pelo fato justo de ser um Concurso, que sugere, logo de cara, uma estabilidade profissional, um bom salário e uma flexibilidade de horas trabalhadas.

Depois que, esses profissionais, têm diversos benefícios além daqueles igualitários aos servidores concursados, como, por exemplo, o aprovado terá direito à aproveitar uma AABB na mais variadas regiões do país para aproveitar o final de semana ou as férias.

AABB é uma grande Associação do Banco do Brasil destinada aos funcionários, que dispõe de áreas de lazer, eventos, clubes, entre outros itens.

Outro ponto benéfico para aqueles que conseguem uma vaga nos bancos é o fato de ter flexibilidade de áreas para o trabalho.

Ou seja, não é porque o banco funciona como um administrador do dinheiro que apenas contadores e contabilistas poderão trabalhar lá. As áreas jurídicas e administrativas, inclusive, são as mais concorridas nos concursos.

Outro fator interessante disponibilizado pelos bancos à seus funcionários são os “descontos” em aplicações e previdências privadas.

Sendo que, em alguns casos, os servidores podem sair da instituição com a soma de 3 aposentadorias: Previdência Social, Previdência Privada e um investimento que terá uma taxa de administração muito baixa.

Entre tantos outros itens, vamos terminar com 2: a participação nos lucros do banco, chamado de PLR, que acontece, inclusive, duas vezes ao ano; e o auxílio à participação em cursos e faculdades.

Da Redação

10 dicas valiosas para passar em qualquer concurso público em 2018
5 (100%) 1 vote

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

DEIXE UMA RESPOSTA