Como Ter um Desempenho Regular em Interpretação de Texto?

0
176

A língua portuguesa, por ser a forma mais habitual de comunicação entre os brasileiros, acaba por passar despercebida na hora de estudar para concursos públicos. Afinal de contas, quem nunca pensou que interpretar um texto era a coisa mais fácil do mundo? “Basta ler o que está escrito”. Na verdade, as coisas não funcionam bem assim.

Saiba que sim, o português é a matéria que mais cai nos concursos público. É a matéria número 1. Logo, independente da área que se quer conseguir uma vaga, vai estar lá o bom e velho português. O que pode mudar são as exigência da matéria. No entanto, tem uma coisa que nunca muda: sempre vai ter questões de interpretação de texto e gramática.

Oras, o 1º comprova o seu entendimento na leitura e o outro a sua habilidade em conhecer a língua.

Ah, como é uma disciplina que cai em todos os concursos públicos nem precisamos falar muito da importância de se estudar, de forma efetiva, a língua portuguesa, não é?

E, independente de qual área dentro do português você está com dificuldades, existem algumas regras que são fundamentais para você mandar bem nessa disciplina. É óbvio que muitas dessas dicas você tenha ouvido falar, mas nunca colocou em prática.

Mais do que estudar a teoria, português é prática. Então, se você conseguir seguir esses tópicos abaixo, tem tudo para manter uma regularidade nas provas de português.

Como Manter uma Memória Saudável? #7 Benefícios da Leitura e #17 Dicas de Livros

Antes de citar as 5 Dicas Surpreendentes para mandar bem na Interpretação de Texto, vamos entender alguns conceitos básicos.

Conceitos Básicos da Interpretação de Texto

  • Texto – É o conjunto de ideias organizadas e relacionadas entre si, formando um todo significativo capaz de produzir interação comunicativa.
  • Contexto – Um texto é constituído por várias frases. Em cada uma delas há uma informação que se liga com a anterior ou com a posterior, criando a estrutura do conteúdo que será transmitido. Essa interligação é o contexto.
  • Intertexto – São referencias diretas ou indiretas que são feitas à outros autores através de citações.
  • Interpretação de texto – É a identificação da ideia central do texto. A partir daí, encontram-se ideias secundárias e fundamentações, argumentações e explicações que levam ao esclarecimento das questões apresentadas.

Interpretar e compreender: Apesar de serem consideradas sinônimas, vale ressaltar que existe uma pequena diferença entre interprestar e compreender. Enquanto compreender significa entender com atenção o que está escrito, interpretar é explicar o que foi dito com outras palavras.

5 Dicas Surpreendentes para mandar bem na interpretação de Texto

1 – Leitura Obrigatória

“O homem que não lê bons livros não tem nenhuma vantagem sobre o homem que sabe ler”, Mark Twain.

Para adentrar nesse tópico, você precisa entender que a leitura é prazerosa. Aliás, ela tem que ser. Claro que, se você não tem o hábito da leitura e pegar um Sagarana ou um Gabriel García Marquez para ler, vai achar isso tudo uma grande tortura. Afinal, nunca conseguimos chegar ao topo do cume começando por outros degraus que não seja o 1º.

Se você não tem o hábito da leitura, precisa começar com leituras leves e, principalmente, que te dão prazer. E não adianta vim dizer que não gosta de ler nada. Ou vai dizer que você nunca abriu uma matéria no facebook sobre um tema que você gosta muito e leu de cabo a rabo?

Nesse caso, a principal dica é: encontra algo que lhe dê prazer. Leia algo que goste. Gosta de futebol, games ou culinária? História, Geografia ou Filosofia? Tem para todos os gastos e de todas as formas. Selecionamos algumas opções que podem fugir daqueles livros “chatos” que as professoras te pediam para ler no Ensino Médio.

  • História em Quadrinhos: A turma da Mônica está aí para provar que a leitura de HQs podem ser colaborativas com o seu português. O Maurício de Souza, por exemplo, é um ícone da literatura. Se você acha isso bobinho demais, tem os livros em HQs de super heróis, que estão em alta e que ainda podem lhes ensinar algo sobre a história e a tecnologia.
  • Fofocas: Ainda que sejam temas um tanto quanto irrelevantes para os concursos públicos, os sites de fofocas podem abrir caminho para o seu gosto pela leitura. Mas, na verdade, pensando por outro lado, eles podem te ajudar muito na interpretação de texto, já que, em muitos casos, os textos ali escritos tem duplo sentido.
  • Livros Infanto-juvenis: Stranger Things é uma série da Netflix super famosa e considerada uma das mais adoradas, sabe por quê? Porque ela tem um ingrediente fascinante: é indicada para qualquer pessoa de qualquer idade do mundo inteiro. E os roteiros são muitos, vão desde Harry Potter até Jogos Vorazes.
  • Letras de Músicas: A música só tocou 3 vezes na rádio e você já sabe ela de cor e salteado, não é? Então, pode usar isso a seu favor. Selecione letras que fazem sentido para você e que trate de temas importantes para o concurso. Depois, leia, interprete e treine a sua memória. É muito fácil memorizar uma letra quando entendemos o sentido dela.

Viu só? Motivos para não ler ou para dizer que não tem interesse em nada é uma desculpa muito fria e muito esfarrapada. Encontre algo que goste e que faça sentido. Aliás, isso tem tudo a ver com o tópico abaixo!

2 – Fazer Sentido

Na interpretação de texto, tudo precisa fazer sentido, de alguma forma. Oras, se algo está muito livre, leve e solto é por que está errado. Ah, mas por sinal, também nem tudo que parece que faz sentido acontece daquela forma. É engraçado isso tudo, não é? Bom, para te ajudar a entender o que é e o que não é fazer sentido, separamos algumas letras de músicas que são cantadas da forma que não condizem com a letra original.

Na madrugada a vitrola rolando um blues… Tocando B. B. King sem parar”. É assim que você cantava, ou assim? “Na madrugada a vitrola rolando um blues… Trocando de Biquíni sem Parar”? Note que não faz muito sentido rolar um blues na madrugada e trocar de biquíni sem parar, né?

Eu perguntava ‘Do you Wanna Dance’” ou “Eu perguntava tudo em holandês”. E aí, nesse caso, a confusão é causada por que parte da música está em inglês e outra parte em português, mas já deu para notar qual é o correto, não é?

Analisando essa cadeira hereditária, quero me livrar dessa situação precária”. Mas, os psicanalistas dizem que já ouviram muito “Analisando essa cadeira, ela é de praia, quero me livrar dessa situação precária”.

E esses são só alguns exemplos de letras de músicas que precisam ser “minuciosamente” detalhadas para que entendamos o verdadeiro sentido. A dica então é: sempre tente verificar alguma interpretação que não fez sentido, assim, você vai conectar vários fatos e até memorizar mais rápido.

Reprodução: Google

“É importante sempre se lembrar de que: Em Interpretação, as palavras não são soltas, então, não as trate como se estivessem ali sozinhas”.

3 – Pratique a Interpretação de Texto com Frases de Motivação

“Nunca é tarde demais para você ser aquilo que deveria ter sido”, George Eliot.

O que isso quer dizer? No básico da interpretação quer dizer que todos os dias, em todos os lugares do mundo, sempre vão haver pessoas que terão algum motivo para desistir de algum sonho. “Eu tenho filhos”, “Eu tenho pais”, “Sou muito magro”, “Não gosto de português”. Porém, na verdade, ficar na inércia não vai te trazer nenhum resultado.

Para se ter uma ideia, o Colonel Sanders chegou a pensar em suicídio aos 65 anos de idade. Aí, quando começou a escrever a sua carta de adeus, decidiu falar tudo o que faria diferente para que sua vida fosse para outro rumo. Ao invés de se matar, Sanders começou a vender a própria receita de frango frito de porta em porta e, aos 88 anos, é o fundador do Kentucky Fried Chicken (KFC), nos Estados Unidos e fatura milhões.

Descubra Como Estudar as áreas de Atualidades, Raciocínio Lógico, Direito Administrativo e Informática

Essa é uma simples frase que pode te servir de exemplo para treinar a interpretação de texto. Você precisa ter em mente que só aprenderá a interpretar quando aplicar as dicas desse artigo. “O conhecimento só é válido quando se consegue agir sobre ele”. O jeito é colocar a mão na massa, fazer, na prática, agir e ir à luta.

4 – Aprenda Interpretação de texto com a gramática

Isso é possível porque, querendo ou não, interpretar textos significa aprender sobre a Língua Portuguesa. Saber quem é o sujeito e o verbo, por exemplo, é fundamental para a compreensão. Daí, os advérbios tornam-se fáceis de serem encontrados. O mesmo acontece para o objeto direto ou indireto, que pode te salvar de várias situações.

O fato é que aprender gramática por aprender é chato. Aliás, de nada adianta se você não souber como aplicar, na prática. Para conseguir essa proeza e matar 2 coelhas com uma cajadada, segue o fluxo:

  • Aprenda o conceito gramatical
  • Aplique à frase
  • Fixe o que foi visto
  • Pratique em textos

5 – Não viaje na maionese

Se você consegue seguir esses passos citados acima, então, na hora da prova não tem que ficar pensando “Será que é isso mesmo”? Desencana, facilita. Pensar demais é um erro comum entre os candidatos de um concurso público. O lance é treinar e praticar, depois é só por em prática e não há segredos nisso.

Para evitar que isso aconteça, faça muitas provas de interpretação de provas anteriores e, claro, de bancas que são as mesmas que organizarão a sua prova. Mas não adianta fazer só 2 ou 3 provas, tem que fazer muitas, 10 ou 20 ou mais.

Os Erros mais Comuns na Intepretação

O erro mais comum dos candidatos é achar que existe, em um concurso público, a ótica do escritor e a ótica do leitor, que podem existir em conjunto. Mas, em uma prova, tem que ser levado em consideração o que o autor diz e nada mais. Para isso, usa-se o que chamamos de coesão, que é um mecanismo de sintaxe entre palavras é o que nexo entre o que se vai dizer e o que foi dito.

  1. Extrapolação: Ocorre quando se sai do contexto e acrescenta-se ideias que não estão no texto, mas que, por conhecimento prévio do tema, imagina-se que tenha ocorrido.
  2. Redução: É o oposto da extrapolação. E acontece quando se dá atenção à apenas um aspecto do texto, deixando de lado o conjunto de ideias, o que torna insuficiente para o total entendimento do tema desenvolvido.
  3. Contradição: É quando o candidato interpreta o texto com ideias contrárias ao que está de fato escrito. Ou seja, são conclusões equivocadas que causam o erro total das questões.

Para nunca errar com esses 3 itens acima, é preciso evitar os erros de coesão no dia a dia, como costuma acontecer com o mau uso do pronome relativo e do pronome oblíquo átono. Os pronomes relativos, inclusive, têm valores semânticos e, por isso, necessitam de adequação ao antecedente. Selecionamos alguns:

  • Que – Relaciona com qualquer antecedente, mas conforme as condições da frase,
  • Qual – É o mesmo de “Que”,
  • Quem – Refere-se à pessoa,
  • Cujo – Parece antes e indica um possuidor e, logo, deve haver um objeto possuído,
  • Como – Indica modo,
  • Onde – Indica Lugar,
  • Quando – Indica Tempo,
  • Quanto – Indica Montante.

Aqui vale citar também alguns vícios da linguagem que podem atrapalhar (e muito) a sua interpretação do texto. Mas isso já falamos em outro texto, se você não leu ainda, leia agora.

Vícios de Linguagem e Figuras de Linguagem… Guia Completo Para Ter uma Redação Nota 10!

Como Melhorar a Compreensão e fixação dos textos?

Imagine que você consiga ler um livro de 200 páginas em apenas 1 hora… Isso otimizaria o seu tempo não? Ah, sim, claro. Estamos falando realmente de ler e COMPREENDER um texto de 200 páginas em apenas 1 hora. Ler mais rápido é o sonho de milhões de pessoas, inclusive, daquelas pessoas que estão focadas em prestar um concurso público.

A boa notícia é que isso é possível. Se você tem a necessidade de se manter atualizado no mercado e praticar a leitura, mas não tem muito tempo hábil para isso, então, tem que haver um jeito de ler mais rapidamente. Isso é possível através dos cursos de leitura dinâmica.

Mas, será que eles realmente funcionam? Para se ter uma ideia, nos Estados Unidos, onde a produtividade é palavra de ordem, o uso da leitura dinâmica é algo básico e tem peso equivalente ao que seria para nós como o aprendizado do inglês.

Como você já pôde perceber, ler rápido só faz sentido se você tiver capacidade de compreender, registrar na memória o que está sendo lido e conseguir lembrar de tudo nas provas, vestibulares e concursos.

O primeiro passo para melhorar a compreensão de um texto é praticar. Faça isso todos os dias praticando a leitura dinâmica e perceba que, em poucas semanas, seu nível de entendimento estará em outro patamar.

  • Aprenda a usar seus olhos para fazer um melhor registro de blocos de palavras e ler mais rapidamente;
  • Mantenha a boa forma física, isso faz com que seu cérebro tenha mais oxigênio;
  • Fortaleça a memória, domine técnicas de memorização, com isso você poderá memorizar capítulos e até livros inteiros;
  • Faça cursos e estude mais sobre o cérebro e seu funcionamento;

A memória é fator-chave no processo de estudo. Afinal, de nada adianta aprender e esquecer tudo no dia seguinte, certo? Se você ainda tem dificuldades de fixar o conteúdo que estudou no dia anterior ou pretende ter uma leitura melhor e mais rápida (além de uma memória afiada), saiba que não existem truques, apenas conhecimento e um bom método que derrube os condicionamentos anteriores e muita disciplina.

Ler é o melhor alimento que existe para a alma do ser humano. Ler rápido com compreensão é uma habilidade que torna esta experiência ainda mais gratificante.

Depois da leitura deste artigo, talvez você queira conhecer alguns métodos para ler mais rápido e, consequentemente, aprender de forma mais eficaz. Quer saber como a leitura dinâmica funciona? Então clique aqui e conheça o FastRead – Curso de Leitura Dinâmica, Estudo e Memorização de Textos. Depois deste curso seus estudos estarão em outro nível.

Quer saber como funciona o curso de leitura dinâmica pela internet? Clique no link e conheça o treinamento Fastread – Leitura Dinâmica, Estudo e Memorização de Textos.

No Brasil, o Renato Alves é o principal nome da leitura dinâmica. Um estudioso dos métodos de leitura dinâmica que se mantém atualizado lendo mais de 50 livros por ano em uma velocidade de 900 palavras por minuto. Em 2006, ele levou o título de Melhor Memória do Brasil e há 20 anos se dedica a ministrar cursos de aprendizagem, como o Fastread.

O Renato Alves foi o primeiro brasileiro a receber através de homologação oficial, o título de melhor memória do Brasil pelo ranking Brasil, o livro dos recordes nacionais. A conquista inédita foi resultado da aplicação de um método próprio de memorização que o permitiu gravar uma sequência de 110 palavras aleatórias e número com 110 dígitos aleatórios em 4 minutos.

Foi o primeiro recorde brasileiro de memorização. A técnica que desenvolveu foi batizada de Método Renato Alves e tornou-se referencia em treinamentos de aprendizagem acelerada.

Conclusão

O que é notável é que a compreensão de textos tornou-se o foco de muitos concursos públicos, ultrapassando, ferozmente, a gramática, que até então era tida como ícone fundamental e primordial. Quem conhecia as palavras, mandava bem mesmo que não soube interpretar, hoje a realidade é outra.

E essa recente revolução trouxe um novo jeito de pensar sobre a língua portuguesa. Quanto à gramática, ela existe para o texto e as regras foram feitas para dar ao texto um significado. Logo, uma frase não existe sem um texto e não há motivos para analisarmos uma frase isolada, solta, no meio do nada. No fim das contas, ela é parte de uma coisa maior, que o texto em si.

Sabendo disso, entender um texto tornou-se fundamental. Mas isso não é tão difícil quanto parece: basta seguir um esquema lógico de pensamento. Principalmente em concursos públicos, que são técnicos. Aquele velho esquema de: introdução, argumentação e conclusão também já não está mais em uso como era antigamente. A ideia, agora, é desmembrar o texto.

Reprodução: Google

Na hora de escrever, lembre-se de que o português também usa rascunho. Ele começa em uma parte toda branca. A escrita não possui equações, mas vale tentar imaginar o texto como uma grande fórmula que precisa ser quebrada. Esmiuçada. Se entendermos o texto dessa forma, fica mais fácil responder às questões do seu concurso público na disciplina de português.

10 Mentiras sobre Passar em Concursos Públicos

Você acha difícil passar em um concurso público? Esse é um sentimento comum para a maioria dos participantes, por que, mesmo para os bons alunos, as dificuldades das provas podem estar relacionadas à fatores fora do conteúdo programático. Essa parte do texto é para todos, mas, principalmente, para você que está começando a estudar agora e ainda não prestou nenhuma prova.

A partir de agora, vamos desmistificar  as 10 maiores (falsas) crenças sobre Concursos Públicos!

1 – Fórmula Mágica: Não existe fórmula mágica, o que você pode aprender são estratégias e técnicas de como estudar melhor e mais rapidamente, tendo, assim, um melhor aproveitamento das aulas. Mas, tudo vai depender da sua dedicação e empenho.

2 – Só Inteligentes: Não são só os inteligentes que passam em concursos. As pessoas batalhadoras têm uma representação muito grande, o que prova que sucesso tem mais a ver com resiliência, disciplina, fé e foco!

Continue Lendo…

Com informações do TudoSobreConcursos e Esquemaria

Como Ter um Desempenho Regular em Interpretação de Texto?
5 (100%) 1 vote

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.