Quantas Horas Estudar por dia para Passar no Concurso Público? 3 Metas Possíveis

0
557

É muito comum que quando uma pessoa cogita a possibilidade de se dedicar aos estudos para ter êxito no concurso público, ela se pergunta: “quantas horas devo estudar diariamente”? Isso acontece por vários motivos, entre eles, a falta de tempo que é uma consequência das atividades corriqueiras do dia a dia.

Obviamente, a resposta que se espera é a de um número pequeno, desde que seja suficiente para ir bem nas provas. No entanto, muitas vezes, esse tempo mínimo acaba por transferir ao professor, ao livro, ao curso toda a responsabilidade sobre o sucesso ou o fracasso do seu estudo.

Não há um tempo certo para estudar diariamente. O que existem são tempos médios.

Aliás, tudo vai envolver a lei do esforço, da recompensa. O compromisso com a aprovação estará em posse daquele que mais se dedicar, não se importante muito com o tempo de tal estudo. Terá aprovação aquele que conseguir entender a matéria e ter temo de sanar as dúvidas existentes.

Na televisão, é possível encontrar pessoas que vão dizer “bastam 4 horas de estudos por dia”. Assim, sendo metódico, você pode conseguir estudar todas as 4 horas todos os dias e mesmo assim não conseguir a aprovação.

“Mas eu fiz a minha parte”, você vai se justificar.

Portanto, note que esse tempo sugerido é o previsto, uma média e não se enquadra para todos os tipos de estudantes.

O primeiro passo, antes mesmo de pensar em tempo, é observar que você pode passar em qualquer concurso público do país – ele sempre estará ao seu alcance, desde que você faça por merecer.

Reformulando a pergunta, portanto, teremos algo mais assertivo, como:

Quantas horas de estudos por dia serão suficientes para deixar um candidato bem preparado para as provas dos concursos públicos”?

Viu a diferença? Estar preparado é algo muito mais real, ainda que nem todo candidato preparado possa conseguir alcançar o objetivo final. Estar preparado tem a ver com o conhecimento, as disciplinas cobradas e exigidas em cada edital.

Logo, estar preparado quer dizer que você já tem todas as condições para passar na prova.

Mas, como falamos, estar preparado para um concurso público não quer dizer ter sucesso no concurso público. Depois disso é preciso aprender a prestar uma prova de concurso e isso inclui muitos outros fatores, como técnicas de relaxamento e de memorização.

Observe que existem muitos fatores mais importantes do que, simplesmente, o tempo de estudo diário. Sim, até o final do artigo vamos falar sobre qual é esse tempo. Porém, antes entenda o conjunto da obra, os outros pontos, a rotina de estudos.

Aliás, 2 horas de estudos diários de qualidade valem muito mais do que 4 horas de estudos diários distraídos, sem concentração, sem compromisso, sem dedicação, sem aprendizado.

Logo, a responsabilidade pela aprovação ou não é sua. Você quer estudar por tempo ou por qualidade do estudo?

Acrescente nessa receita também o tipo de material usado, a forma de estudo, o local de estudo e muitos outros fatores que vão além do “quantas horas estudar”.

3 Metas Possíveis para se Levar em Consideração

A quantidade de horas para estudar é o referencial deste artigo, mas não quer dizer que o estudante esteja trilhando o caminho certo apenas por isto. Na prática, existem pessoas que estudam 10 horas por dia, a partir de um curso preparatório, onde soma-se aula presencial e a distância, porém não obtém resultado.

Logo, nota-se que entre o estudo há muitas pausas, seja para o cafezinho, para espiar as redes sociais ou para alimentar os grupos da família, dos amigos, etc. No fim das contas, esse total de horas se convertia em menos da metade do tempo proposto.

William Douglas é professor especializado nesse assunto e diz que “2 horas bem aproveitadas valem mais de 4 horas de simulação de estudo”.

Para definir o tempo a ser estudado, precisamos analisar, em conjunto, outros pontos. Destacamos 3, que devem ser considerados metas a ser seguidas e alcançadas. Confira agora.

Reprodução: Google

1 – O Estudo e as Atividades Pessoais

Não podemos estabelecer uma quantidade exata de horas diárias sem levar em conta as particularidades inerentes a cada indivíduo – enquanto alguns trabalham, outros não; assim como alguns frequentam academias, tem consultas médicas, vão à igreja, entre outras atividades.

Só o fato de ter filhos ou precisarem se dedicar aos cuidados com os pais já é um pressuposto que se torna uma particularidade. Toda a circunstância precisa ser levada em conta já que interferem diretamente na quantidade de horas que serão destinadas aos estudos.

Você já deve ter ouvido falar que se dedicar ao estudo quer dizer que você terá que abrir mão de algumas coisas. Isso é verdade. Porém, você não vai precisar “se desligar do mundo todo”. Isso não daria certo porque é radical demais.

O ideal, como em tudo na vida, é encontrar o equilíbrio. Nesse caso, o planejamento é fundamental.

Além disso, há de se considerar ainda as facilidades ou dificuldades com certos temas e com o estudo, propriamente dito. Respeite o seu limite sempre, afinal, nesse jogo da vida, não há “cola” que resolva seus problemas, como acontecia no ensino fundamental e médio.

Cada pessoa tem que levar em conta suas próprias necessidades e realidades.

2 – O Estudo e o Trabalho

Pensando em todas essas particularidades, o trabalho é a mais frequente. Ele consome boa parte do nosso dia, sendo, na média, algo em torno de 1/3 do dia ou 8 horas diárias – as vezes, mais do que isso.

Isso, claramente, afeta o número de horas que vamos poder nos dedicar aos livros e conteúdos da prova. São raros os casos de pessoas que conseguem abrir do trabalho ou mudar os horários, tornando-os mais flexível. Portanto, mais do que separar as horas de estudos, o ideal é aproveitá-las ao máximo.

“O tempo rende muito quando é bem aproveitado”, Johann Goethe.

3 – O Estudo e o Descanso

O descanso é fundamental para a aprovação, embora seja um paradoxo. A verdade é uma só: todo mundo precisa descansar, mesmo quando estão totalmente envolvidas em algum objetivo, principalmente se for ousado, como passar no concurso público.

“O concursando só deve descansar após ser aprovado”. Se alguém já te disse isso, esqueça.

A maioria dos estudos científicos prova que todos nós, seres humanos, precisamos dormir, no mínimo, 8 horas por dia – ou por noite, melhor dizendo. E não adianta tentar trocar essas horas pelo estudo, não vale a pena. Cansado, ninguém estuda direito ou, a fundo, não consegue aproveitar parte do aprendizado, fazendo efeito reverso.

A pessoa ficar 10 horas estudando “quase dormindo” em cima dos livros vale menos do que dormir 8 horas por noite e estudar a sério as outras 2 horas restantes. Os estudos exigem muito das pessoas, tanto fisicamente quanto psicologicamente, além do emocional.

Inclusive, entre o próprio estudo, tire alguns minutos para alongar o corpo. No seu cronograma, acrescente as atividades físicas semanais e diárias. Isso tudo faz parte do estudo e do descanso, que tem que ser um estilo de vida, no mínimo, aceitável.

Quantas Horas Estudar por dia?

Para um candidato que tem o objetivo de passar em um concurso público muito concorrido e que tenha na prova itens como leis, o tempo mais recomendável para o estudo é de 8 horas por dia. Ou seja, 1/3 do dia.

Já para quem saiu dos estudos recentemente e teve continuação para concursos “mais fácil”, imagina-se que estudar 4 horas por dia seja suficiente.

Note que ter um cronograma estudantil de horários é importante, mas quanto mais você estudar, melhor será o resultado.

A grande dica é conseguir aproveitar ao máximo o seu tempo. Por exemplo, vamos à um exemplo simples: suponhamos que você trabalhe o dia todo e tenha apenas o período noturno para estudar. Então, certifique de que estudará das 7 às 23 horas todos os dias.

Então, é um tempo considerável, mas nada que vá muito além disso.

O que você pode fazer? Pode optar por otimizar o seu tempo de estudo. Existem dicas e técnicas de memorização, por exemplo, que podem te ajudar a entender um texto mais rapidamente ou compreender fórmulas de maneira ágil. Isso seria importante, não é?

Portanto, invista nessas técnicas.

Muitas pessoas pensam que o relaxamento, como acupuntura, ioga ou alongamentos são perca de tempo, na verdade, tem efeito contrário. Quanto mais relaxado você está, mais o estudo vai fluir positivamente no quesito qualidade.

Lembra-se do que falamos no início? Não importante muito quanto tempo você estudará por dia e sim quanto aprendeu naquelas horas.

Além disso, há de se optar por incluir nos momentos de descanso atividades que apoiem a cognição, memorização, raciocino lógico ou que contribuam para o aumento de conhecimento, como assistir filmes históricos ou ler livros recomendados.

Para resumir a história e nas palavras de William Douglas: “O número ideal de horas a estudar é o maior possível de horas que você puder, mantida a qualidade de vida e do estudo”.

Sendo assim, estudo o tempo que for, mas com aproveitamento. Pode ser 2 horas ou 4 horas ou horas ou 12 horas, desde que não tire o conforto da sua vida ou fique desgastante demais. O recomendável é apenas não estudar apenas 10 minutos por dia ou 10 horas por dia e não ter uma vida equilibrada.

Reprodução: Google

Ser Persistente Sempre

Diante de tudo isso, temos uma notícia ruim: o processo de estudar para concurso público é longo e dificilmente você conseguirá passar na primeira tentativa ou nos primeiros meses de estudo. O estudo requer paciência, sabedoria e persistência.

Você não pode e não deve ficar noites sem dormir para estudar. Isso prejudica em vários aspectos: a sua saúde e o seu conhecimento, já que cansado você conseguirá reter apenas o mínimo de conhecimento aprendido.

O sono é importantíssimo, assim como o relaxamento do qual já falamos.

Você tem que terminar a leitura deste artigo entendendo que mais do que o tempo de estudo, o importante é a qualidade dele. O seu estudo tem relação direta com o seu estudo, mas o tempo não. Afinal, existem pessoas que estudam 1 ano para concurso público e passa, já outros que ficam há décadas, não tem o mesmo resultado.

Isso se explica pela qualidade do estudo.

Passos para Acabar com a Procrastinação na Hora do Estudo

Renato Alves é escritor, pesquisador e o 1º brasileiro a receber o título oficial de melhor memória do Brasil, pelo Guiness Book, o livro dos recordes. Veja o que ele disse…

Chegou o momento de quebrar o ciclo da procrastinação. Esteja preparado para se livrar desse comportamento destrutivo com as 9 dicas que listamos a seguir:

DIMINUA O PRAZO DE REALIZAÇÃO DE CADA TAREFA

A grande quantidade de tarefas faz com que você queira estabelecer prazos mais longos. Prazos longos tendem a enganar nosso cérebro, que entenderá que há muito tempo disponível para despertar o desejo de se iniciar uma tarefa.

Em vez de estudar uma mesma disciplina por horas a fio, faça uma redistribuição das matérias de forma que seja possível estudá-las em períodos mais curtos, intercalando-as.

ESTABELEÇA PRAZOS MAIS RIGOROSOS

Não basta definir quais são as disciplinas que você tem que estudar. Estabeleça prazos mais rigorosos para cada uma delas, determinando a quantidade de tempo que será dedicado aos estudos. Fixe um horário para começar e terminar o estudo de cada disciplina.

MONTE UM CALENDÁRIO COM TODOS OS SEUS PRAZOS

É dessa forma que você verá, de maneira mais lúcida, como todas as suas tarefas estão interligadas em prol dos seus objetivos. Mantenha os prazos organizados em uma agenda ou calendário, deixando esta organização em um local visível – isso vai te mostrar que o atraso de uma tarefa impacta automaticamente em tudo o que está por vir.

DESAFIE-SE MAIS

Se estudar para um concurso parece ser entediante e você não se sente desafiado, crie os seus próprios desafios. Estabeleça objetivos de curto prazo e batalhe para alcançá-los. É por meio do entusiasmo de se vencer um desafio que você se sentirá mais motivado para seguir adiante.

MUDE DE AMBIENTE

O ambiente impacta muito na qualidade dos seus estudos. Quando ele tem muitas distrações, como aparelhos eletrônicos e pessoas que te chamam com frequência, você tende a procrastinar. Mude o seu ambiente de estudos e busque por alternativas que permitam a sua total concentração.

CONQUISTE PARCEIROS

Parceiros são importantes para que estejamos sempre motivados a seguir em busca da conquista de nossos objetivos. Muitas vezes, esses parceiros compartilham conosco dos mesmos objetivos, permitindo que a troca de informações seja mais um fator a favor de vencer a batalha contra os estudos.

COMPARTILHE SEUS OBJETIVOS

Amigos, familiares e demais pessoas que gostam verdadeiramente da gente precisam saber quais são os nossos objetivos com os estudos. Essas pessoas são fundamentais na hora de te dar apoio e não deixar que você desista.

PRESENTEIE-SE COM RECOMPENSAS

Quando estabelecer suas metas e desafios, permita-se um agrado. Pensem em recompensas para que a rotina possa ter mais de um sentido.

OLHE SEMPRE PARA FRENTE

Diante de obstáculos ou da falta de interesse por continuar estudando para passar em um concurso, pare um pouco e avalie todos os pontos positivos que a realização desse projeto terá em sua vida. Vale a pena largar tudo e recomeçar?

Com essas dicas lidar com a procrastinação será muito mais fácil. Ao refletir sobre os pontos que expusemos, você verá que realmente vale a pena prestar mais atenção e tentar combater este hábito presente em muitos de nós.

Muita matéria e pouco tempo para estudar? Esse é um desafio que somente os alunos que elaboram e seguem um bom Plano de Estudo conseguem resolver. Clique aqui e continue a leitura em nosso próximo post, onde você descobrirá o maior erro cometido pelos estudantes.

Aproveite Cada Momento

Essa é uma breve observação, mas muito importante que não poderia ficar de fora deste artigo. Falamos muito em termos os momentos de descanso – sono – além de outras práticas fundamentais, como técnicas de relaxamento, lazer, cultura, etc.

Note, porém, que você precisa aproveitar e realmente viver esses momentos.

Na prática, existem vários relatos de pessoas que deixou um dia da semana para descansar, mas ficou “bitolado” com a ideia de que poderia estar estudando e, no fim das contas, não curtiu o momento. Teve gente que foi até viajar e não conseguiu aproveitar devido à tal pensamento.

“Poxa, eu poderia estar estudando”. Esqueça! Aliás, faça tudo conforme o seu planejamento que dá certo. Se lá tem o momento de estudar, então estude. Se tem o momento de relaxar, então relaxe. É assim que funciona. Faça tudo bem feito, mas faça tudo.

A sensação a autocondenação é uma das piores que existem na vida. E isso é fator determinante para o sucesso do estudo porque pode ser que chegue na hora da prova e você ainda se lembre daquela viagem “que o fez perder tempo”. Isso sim é preocupante e pode ser fundamental para o seu não sucesso.

Logo, aproveite cada momento.

Como Usar o Ensino a Distância para Passar no Concurso Público 

Imagina que você seja um trabalhador que esteja mergulhado de cabeça na rotina do mercado – trabalha em período integral e chega ao final do dia com uma tremenda dor de cabeça, de tanta reclamação de clientes que precisou ouvir.

Ao mesmo tempo, crê no poder da educação e acha que ou um vestibular novo ou um concurso público solucionaria parte dos seus problemas. Como fazer para estudar se os seus horários para tal atividades são mínimos, reduzidos e raros?

O ensino a distância parece ser indicado justamente para você.

Só que essa alternativa vai exigir muito – da sua disciplina, do seu foco e da sua capacidade de organizar o estudo.

Para que se tenha uma ideia, analise o número de dados do último censo feito pelo Ministério da Educação (MEC) – de 8 milhões de brasileiros matriculados em instituições do ensino superior, 17% optaram pela modalidade à distância.

Para Diogo Pereira da Silva, que é gestor acadêmico do departamento de EAD da Universidade Salgado de Oliveira, a porcentagem no campus Niterói pode chegar à 70%.

“Os principais motivos que levam os estudantes a procurarem essa modalidade – online – são os gastos com a locomoção, o desgaste físico nas aulas presenciais e a dificuldade em encontrar tempo na rotina”, ele lembra.

Porém, avisa: “É fundamental para quem pretende desenvolver um curso EAD ter disciplina. O aluno tem que montar a rotina dele, criar um cotidiano de estudos”.

Por que o Ensino à Distância tem dado certo no Brasil?

Sidinei Rossi é gestor de cursos técnicos do Senac EAD e cedeu uma entrevista que foi publicada na internet onde falar sobre o ensino à distância.

Ele comenta que seja pela ampliação do acesso às tecnologias, pela flexibilidade de tempo ou questões logísticas ou até mesmo devido ao custo reduzido, o EAD tem crescido potencialmente nos últimos anos.

As informações estão comprovadas em uma pesquisa feita pela Educa Insights, que mostra que esse formato de ensino acumulou crescimento de 11,1% entre 2010 e 2015, de modo que a previsão é a de que em 2023 a modalidade corresponda à mais de 50% do mercado geral.

Com informações do grancursoonline

Quantas Horas Estudar por dia para Passar no Concurso Público? 3 Metas Possíveis
5 (100%) 1 vote

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.