Guia Completo para Estudar para Concurso Público antes do Edital

0
8

A maior parte dos concurseiros fica mais ansiosa para a publicação do edital do que para a prova propriamente dita. Isso porque o edital é quem vai ditar o ritmo das provas, nele está descrito exatamente tudo sobre o dia tão temido – datas, horários, locais e, inclusive, disciplinas exigidas.

O desafio do aluno, assim sendo, torna-se estudar tudo aquilo que está no documento oficial. Mas, claro que não haverá tempo para tudo.

Normalmente, os editais são lançados há 3 meses antes da prova, o que é considerado um prazo curto e que, ao menos na teoria, deveria ser de revisão feita pelos estudantes.

O jeito certo de estudar é começar a fazer isso antes mesmo de o edital ser lançado. E isso é mais fácil do que muitas pessoas pensam – basta encontrar o edital do concurso anterior para a mesma vaga e que, teoricamente, tenha sido feita pela mesma banca examinadora.

Claro que as perguntas vão mudar, mas a teoria exigida será a mesma. Ou, no mais, terá mudanças pequenas. Portanto, se você quer ter sucesso no concurso público, não deixe para estudar tudo apenas quando o edital for lançado, tudo bem?

Agora, se você quer saber como começar a estudar antes mesmo de o edital ser lançado, continue lendo este artigo.

O Ponto de Partida: Ver o Último Edital

Como já falamos, o ponto de partida tem eu ser o antigo edital, que, de forma geral, cobra até 70% do mesmo conteúdo que vai estar no novo edital – são temas repetitivos.

Assim, sua lição de casa, antes mesmo de iniciar os estudos, é pegar o útil edital e iniciar os estudos pelas matérias ditas básicas, que são: português e matemática – elas, dificilmente, vão sofrer alterações significativas de um edital para outro.

Isso pode ser feito ainda que o edital seja muito antigo, dos anos 2000, por exemplo. Se você sempre optar pelas matérias básicas, não haverá erro.

Normalmente, os grandes concursos são divididos em grandes áreas: como a administrativa, policial, tributária, técnica ou a jurídica. Identifique quais são cobradas no seu concurso, quais são as tradicionais para o grupo.

Para se ter uma ideia do que estamos falando… Os concursos para tribunais sempre incluem Direito Constitucional e Direito Administrativo enquanto que aqueles da área administrativa, sempre cobra Informática e Raciocínio Lógico.

Na prática, este tipo de estudo reduz, significativamente, o tempo para o aluno realizar o sonho de passar em um concurso público.

Observe que o estudo é um hábito constante, onde todo concurseiro tem que ler e escrever diariamente, acompanhando as notícias mais novas que está nos telejornais, jornais e internet acerca do mundo.

Plano de Estudos: É Fundamental para Todos

Pode ser que você estude em um cursinho preparatório, online, em casa, na biblioteca, sozinha. Não importa: você vai precisar ter um plano de estudos para seguir. São perguntas simples, mas importantes…

  • Quantas horas do seu dia serão dedicadas ao estudo?
  • Onde vai conseguir os materiais necessários?
  • Vai estudar também aos finais de semana?
  • Vai estudar com livros ou vídeos?
  • E o seu local de estudos?
Reprodução: Google

Todas as respostas acimas (e muitas outras) precisam estar muito bem definidas. E, só depois que o seu plano estiver bem estruturado é que você deve começar a sua rotina de estudos, sendo, obviamente, realista com a sua realidade.

O ideal, em hipótese alguma, é criar planejamentos mirabolantes e surreais, deixando de lado o básico que é ser sincero com você mesmo – nunca cria uma falsa realidade para os seus estudos porque isso só resulta em uma coisa: decepção.

Dentro desse plano deve estar também um cronograma de estudos, onde as disciplinas a ser estudadas estarão listadas. A ideal do cronograma é justamente saber onde você está nos seus estudos – será que já estudou muito ou ainda tem muita matéria a ser vista?

Para conseguir cumprir esse relatório de afazeres, muitas vezes você vai precisar remanejar seus horários, mas que isso não se torna uma rotina. Tente cumprir com o combinado sempre.

Um cronograma de estudos é feito para que as matérias sejam distribuídas ao longo do ano, sem que o estudante corra o risco de acumular matérias perto da data da prova.

Já quanto à produção desse cronograma, não existe um jeito certo de fazer porque tudo vai depender do seu perfil para estudar.

Mas, ao que tudo indica, os especialistas recomendam separar um dia da semana para estudar cada matéria, tornando possível se aprofundar um pouco mais em cada uma delas.

Atividade Produtiva: Focar nas Disciplinas Básicas

É esse o termo que os especialistas usam para pessoas que começam estudar bem antes de o edital sair.

Atividade Produtiva pode ser vista como uma máquina que precisa engrenar para funcionar, logo, quando o aluno já vem estudando, quando o edital é publicado, ele já está com “os neurônios a todo vapor” em um processo rítmico.

Se você já conhece o seu interesse e o seu cargo já está em vista, obviamente, sabe quais disciplinas são importantes. O jogo do estudo nunca deve ser feitos às cegas, nunca deve ser um tiro no escuro. Você já tem que ter noção sobre o que é importante estudar.

Já aquelas matérias que pode ser que se modifiquem, devem ficar para o final. Assim, além do português e da matemática já citados, o Raciocínio Lógico e Atualidades também merecem essa atenção desde os primeiros dias de estudo.

Além disso, você pode ir observando como são feitas as abordagens da banca examinadora, qual é o estilo de prova que ela cobra. Aplique isso na sua rotina de estudo: tem que decorar fórmulas? Saber datas históricas? Normas Gramaticais?

Um detalhe pode fazer toda a diferença e se você tem dificuldade com a memorização desses dados, pode começar por conhecer algumas técnicas muito simples de fixar conteúdos – isso também otimiza o seu tempo e melhora o seu estudo.

Confira aqui. 

Métodos de Estudos: Como Estudar

De que adianta você estudar 10 horas por dia se não fizer exercícios todos os dias?

A forma como você estuda é muito importante e muitas vezes estudar apenas 1 hora por dia pode ser muito mais vantajoso e eficiente do que estudar 10 horas diariamente. A questão é como você aproveita esse tempo de estudo.

O método de estudo incluímos itens como o local de estudo e o cronograma de estudos, que são guias para o sucesso da prática do aprendizado.

Além disso, existem técnicas que valorizaram o aprendizado do aluno em um ritmo onde não se perde tempo – é o que chamam de otimização de estudo.

Por exemplo, se você não dispõe de muito tempo para estudar, deveria conhecer a técnica da leitura dinâmica, que pode te fazer ler 3 vezes mais rápido do que o habitual – e sem perder a qualidade.

Além disso, quando o assunto é memorizar números e datas, tudo parece andar para trás já que isso leva um tempo danado. Aí, podemos citar as dicas de fixação de conteúdo, que são feitas com exercícios simples, como os flash cards, por exemplo.

Tudo isso é importante para o seu objetivo final. Procure sempre fazer aquilo que vai te agregar valor educacional. Existem até mesmo jogos de raciocínio lógico que são gratuitos e ótimas ferramentas para estudos.

Comece a Praticar: Escreva, Escreva, Escreva

Se você sabe como os concursos anteriores foram organizados, você sabe também qual é o tipo de redação que é solicitado. Se o assunto é redação, não há dúvidas, o melhor segredo é o treino.

Também não existe um número ideal de redações que podem ser feitas, mas há de se convir que durante o período pré-edital, é aconselhável fazer, ao menos, 2 redações semanais, escolhendo temas da atualidade, que estão entre as notícias mais quentes do mês.

Claro que além de escrever você deve pedir para algum monitor, professor ou amigo corrigir a sua redação, indicando alguns erros e alguns pontos que poderiam ser melhorados.

Nessa hora, todo feedback é importante para se chegar ao ápice de ter uma redação bem escrita.

Aproveite essa chance para treinar as questões discursivas que vão depender de vocabulários técnicos de cada área. Em algumas bancas, essas respostas podem ter aumento significativo de pontos.

Além da redação, também vale treinar simulados, que são feitos justamente com provas anteriores. Note que as questões, provavelmente, não vão se repetir, porém, dessa forma você poderá treinar sua inteligência além de conhecer um pouco mais da banca examinadora.

Procure as provas anteriores, separe um dia da sua rotina e faça o simulado, simulando essencialmente o dia da prova, com o tempo cronometrado e tudo que tiver direito.

Saiu o Edital? Atualize-se e Mantenha o Foco!

Assim que o edital for publicado, notifique todas as disciplinas exigidas, principalmente se forem relativas à legislação, que podem sofrer mudanças entre um edital e outro – isso porque alguns aspectos da lei de referência podem ser alterados.

Sempre faça uma revisão da sua estratégia de estudo quando o edital estiver em mãos.

A recomendação também é para todos os estudantes, mas especialmente para quem está estudando sozinho: mantenha-se focado e motivado, sempre.

Se você tem horários fixos para o estudo, ótimo – isso ajuda a manter o foco. Leve em conta que uma hora de estudo a menos por dia, equivale a praticamente 25 horas a menos de estudo por mês. No fim do ano, isso é verdadeiramente importante.

Se você quer passar no concurso público tenha foco.

Antes mesmo de começar a estudar, leve em conta que durante o período de estudos dificilmente sua vida estará sempre muito tranquila. A instabilidade é comum para todas as pessoas – afinal, quem não tem um único problema pessoal, então, que atire a primeira pedra.

Por isso, o foco é importante. Ele vai te ajudar a voltar para os trilhos nos momentos mais tempestuosos. E se você está em dúvidas se deve ou não continuar estudando, lembre-se sempre dos motivos que te levaram a fazer tal escolha.

Cuidado com as Distrações: WhattsApp e Facebook

Ainda que você estude de acordo com algum grupo de pessoas dessas redes sociais, o ideal é dedicar apenas uma parte do dia para ver tais notificações e não o tempo todo.

Um dos benefícios dessa rede é sim a instantaneidade, porém, isso não pode, de forma alguma, prejudicar o seu estudo.

A internet tem que ser vista como uma ótima ferramenta para a busca de conteúdos, principalmente se pensarmos nas pessoas que optam por estudar sozinhas.

Mas, todo cuidado é pouco devido ao seu poder viciante que faz com que muitos estudantes desviem sua atenção principal.

Crie suas próprias regras para usar a internet e previna-se contra os possíveis desvios de atenção que possam ocorrer.

Dê preferência ao desligamento de aparelhos eletrônicos, como computadores, notebooks, celulares enquanto você estiver focado em livros, por exemplo.

A grande saída, que vai aumentar o seu potencial de estudo é saber usar a internet de forma inteligente, sem que deixe ela te dominar.

Por outro lado, ter um grupo de estudos virtual pode ser uma boa pedida para tirar dúvidas e trocar experiências, além de ser o que os professores chamam de “facilitador de desempenho”. Obviamente, também atua como fator emocional.

O grupo tem a função de socializar as pessoas e tirar o estudante da solidão dos estudos. Por isso, a motivação. Mas, nunca se esqueça da disciplina de manter-se focado nos estudos, ok?

Estudar por Conta Própria: Isso não Deve ser um Problema

Conforme pesquisas, aproximadamente 25% dos aprovados em concursos públicos afirmam ter estudado por conta própria. Isso é, no mínimo, interessante do ponto de vista democrático, o que faz com que todos os concurseiros tenham chances de obter êxito.

O que faz toda a diferença é a preparação para concurso – na verdade, a intenção é sempre considerar as possibilidades de estar de acordo com o que será pedido na prova. Os melhores resultados acontecem quando os candidatos tem melhores resultados, obviamente.

  • Se o seu sonho é passar em um concurso público, o que você tem feito para realiza-lo?
  • Como tem estudado diariamente?
  • Qual a sua dedicação?
  • Seu Empenho?

Esse objetivo é muito comum na vida de muitos brasileiros, mas, infelizmente, nem todos os fazem por merecer a tão sonhada estabilidade profissional e financeira.

Para conseguir o êxito, o segredo é estudar muito. O conhecido “fazer por onde”, independente da carreira que se escolhe. Na grande maior parte das vezes, esse sucesso não vem na primeira tentativa, o que prova é que resultado final de pessoas perseverantes.

Quanto ao fato de estudar por conta própria, independente de qual seja o seu motivo, saiba que é possível, desde que você tenha muita disciplina e muita responsabilidade com os estudos. Logo, isso, verdadeiramente, só depende de você.

O que é mais comum de ver é que muitos alunos que optam por essa condição de estudo, acabam, em pouco tempo, se perdendo com as pretensões do concurso público, deixando os cadernos de lado e perdendo a motivação, que é um fator essencial para o sucesso.

Reprodução: Google

Pequenas Pausas: Também São Importantes

Não é porque você está estudando sozinho que não terá a sua “hora do recreio”. Pausar o estudo é importante para que o processo de memorização e entendimento da disciplina seja positivo. Isso ajuda na assimilação de matérias.

Ainda que o aluno tenha planejado um intensivo plano de estudos, todos os especialistas concordam em dizer que durante uma semana, o aluno tem que ter, no mínimo, 1 dia inteiro para descanso.

Nesse dia de descanso, recomenda-se praticar atividades de lazer e cultura, que envolve atividades físicas ou mesmo filmes e livros, além de jogos e brincadeiras.

Mas, para a maioria das pessoas, ficar com a família vendo TV seria um bom descanso e tudo vai depender de como você lida com os seus pensamentos. A ideia é, literalmente, descansar a cabeça, sem perder a motivação dos estudos. Isso que é importante.

Ir nadar em uma cachoeira, por exemplo, seria um dos melhores descansos porque traz a ideia de renovar a alma, de esfriar a cabeça e de nunca deixar o estudante desistir dos seus sonhos.

Sobre Estudar Antes do Edital: O que os especialistas Falam

Até hoje não foi citado nenhum especialista em concurso público que não recomenda começar a estudar para os concursos públicos antes mesmo da liberação do edital. Todos afirmam que o estudo tem que ser constante, anual e não de apenas 3 meses.

“É um consenso nesse universo concurso público que o estudo é uma necessidade antes do edital”, garante o professor Anderson Ferreira.

Ele diz que quem quer ser aprovado tem que começar a estudar antes do edital ser publicado e a partir de concursos anteriores para o mesmo cargo e órgão como falamos até aqui.

“O aluno vai partir do estudo com base no último edital, do último concurso realizado”.

Para ele, o aluno saberá quando atingiu a meta de estudos se após o edital ser publicado, o aluno já estiver no seu período de revisão de estudos.

“O ideal é que na época da publicação do edital ele já esteja na fase de revisão de resolução de exercícios em um ritmo mais acelerado porque o tempo de publicação do edital até a época de execução da prova não é suficiente para o candidato começar a se preparar e aprender toda a matéria”, garante.

Ele também fala sobre as matérias que costumam ser comuns.

“Acredito que o aluno deve, a cada prova realizada, fazer uma auto avaliação e identificar suas deficiências, verificar por disciplina onde ele teve um desempenho ruim e focar nessas disciplinas onde ele vem tendo um desenvolvimento aquém do desejado”, orienta.

Por fim, o professor finaliza falando sobre o método de estudo e o tempo de estudo.

“Não existe um formato, um modelo padrão de tempo ideal de estudo, isso vai de pessoa para pessoa. Tem pessoas que conseguem começar agora e em cinco meses conseguem ser aprovadas dentro das vagas. Já outras, levam um ano e meio”, diz.

“Tem gente que visa concursos mais disputados com cargos e carreiras melhores como o legislativo. Isso faz com que a disputa seja maior, o nível de dificuldade da prova seja maior e talvez esse candidato não consiga passar na primeira prova”, ele avalia.

“Tem candidatos que são mais modestos com relação à salário e fazem concursos com maior número de vagas e conseguem, em menos tempo, ter um nível de preparo adequado para a aprovação”, finaliza.

Como é possível encontrar programas culturais nos feriados?

Marina Arteiro é estudante de psicologia e fez um planejamento para continuar a maratona do vestibular durante todo mês de julho.

“Meu tempo de estudo em casa sempre foi restrito por causa do volume de aulas e agora pretendo fazer mais exercícios e revisões. Acho importante dar continuidade ao esforço que já fizemos nesses meses, mas vou esperar uma semana para descansar totalmente para não voltar tão cansada perto do Enem”, disse.

Marina disse que optou por sair da rotina visitando museus, como o Cais do Sertão e lendo livros que são interessantes ao vestibular, tais como Memórias Póstumas de Brás Cubas(Machado de Assis).

“Vou fazer todos os exercícios para levar minhas dúvidas quando voltar. Além disso, pretendo rever minhas disciplinas específicas em paralelo. Nas tardes ou nos fins de semana aproveito o tempo com passeios, filmes ou livros”, ela garante.

Neste ano, o Enem acontecerá nos dias 5 e 12 de novembro, no final do ano, portanto, até lá, teremos ainda mais alguns feriados nacionais, que são considerados boas oportunidades para quem, como Marina, quer sair da rotina sem deixar o estudo de lado.

Guilherme Azevedo é outro vestibulando que afirma que vai aproveitar esse tempo livre com os amigos e também para estudar em casa.

“Pretendo estudar todas as manhãs, mantendo a rotina do colégio. No período da tarde, vou descansar, sair e separo um horário à noite para fazer revisão. A diferença no dia a dia das férias vai ser mais tempo para malhar e descansar”, conta ele.

Para os especialistas, mesmo considerando o estudo, com o descanso e o lazer, todo estudante deve levar em conta que é importante manter-se ativo.

“Quem precisar pode aumentar o ritmo de estudos de forma gradativa para voltar mais disposto. Mais isso sem esquecer que o corpo e a mente também precisam de um período de repouso”, diz Lula Couto.

Para finalizar o pensamento, o professor separou 7 Dicas Rápidas:

  1. Manter a Rotina de Estudos,
  2. Reservar Momentos de Relaxamento,
  3. Revisar o Conteúdo que Tiver Maior Dificuldade,
  4. Fazer Exercícios e Provas Anteriores,
  5. Separar Possíveis Dúvidas para Levar aos Professores,
  6. Fazer Programas Culturais Semanais,
  7. Ler Livros Obrigatórios para o Vestibular.

Com informações do Grancursoonline, manualdoconcurso, equipeagoraeupasso e correioweb

Guia Completo para Estudar para Concurso Público antes do Edital
5 (100%) 1 vote

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

DEIXE UMA RESPOSTA