O que um aluno precisa para passar no concurso público? 33 comportamentos

0
53

No Brasil, o sonho de passar no concurso público é uma realidade de muitas pessoas. Só que poucas delas conseguem chegar ao êxito – será que há uma explicação para isso? Na verdade, há várias.

Mas, de forma geral, os especialistas acreditam que o comportamento deles (tanto durante os estudos como no dia da prova) pode fazer toda a diferença – e realmente fazem!

Passar no Concurso Público é o sonho de muitos brasileiros – os motivos são os mais variados, a partir da segurança financeira, da oportunidade de ter um cargo que vá permitir crescer na vida pessoal e profissional.

Nessa hora, pensar na família é um dos pontos que levam as pessoas a se esforçarem muito para conseguir tal objetivo, mesmo porque com tantos candidatos só se sobressai aqueles que realmente levam os estudos à sério.

A ideia deste artigo é justamente essa: de mostrar quais são aqueles comportamentos que devem ser adotados por todos os alunos que estão estudando para passar no concurso público – afinal, 2018 parece ser o ano da virada!

1 – Entender como o cérebro funciona

Sim, acredite: isso é importante. E porque o seu cérebro trabalha a seu favor. Mas, calma… Você não precisa ir a um neurocientista da Universidade de Harvard para ter essas informações e conseguir a sua aprovação.

Você só precisa saber que o nosso cérebro funciona com base em estímulos e o comportamento que temos na vida influência muito a maneira como os nossos neurônios trabalham – alimentos, sentimentos, sono… Tudo isso é importante.

O ideal é você ler um pouco sobre essa dinâmica o quanto antes.

2 – Aprender técnicas de memorização

O cérebro memoriza melhor algumas informações a partir da forma como você as aprende, sabia? Por exemplo, resumos e leitura dinâmica são apenas algumas das várias técnicas que podem te auxiliar durante um estudo.

A ideia não é de simplesmente decorar o conteúdo, mas sim de potencializar o seu tempo de estudo focando exatamente naquilo que é importante.

3 – Praticar exercícios físicos

Você já ouviu falar em mente sã corpo são? É mais ou menos isso, de verdade.

Quando o corpo está em ordem, a cabeça tende a ficar também. E vice-versa! Um corpo cansado, doente, sedentário e em péssimo aspecto impede que o cérebro aprenda.

Portanto, a recomendação de professores e médicos é: pratique exercícios físicos e crie hábitos saudáveis, com a alimentação.

4 – Tenha uma alimentação saudável

Ter uma alimentação saudável também é um dos processos importantes para ter uma boa memória e facilidade em estudar os vários temas que vão cair no concurso público.

A alimentação balanceada é aquela que garante que o cérebro funcione melhor – assim como todos os outros órgãos do corpo (estômago, intestino, etc).

5 – Tenha prazos e siga-os

Ninguém consegue chegar a algum ponto se não estabelece qual é esse ponto, certo?

Portanto, definir os prazos é fundamental e mais do que isso, é preciso ser realista com essa programação. Certifique-se de que você não tenha preenchido todo seu tempo com exclusividade aos estudos.

Há uma vida além dos estudos. Você tem que ter lazer e outras atividades sociais.

6 – Crie formas de mensurar os resultados

Como saber se você está indo bem com os estudos, se está evoluindo com os temas? É preciso ter formas de mensurar isso e uma das melhores dicas é fazer isso através das provas anteriores.

E é muito importante considerar também que é através dos erros que a gente se torna melhor a cada dia. Sabe o famoso “é errando que se aprende”? Então!

7 – Tenha controle sobre as emoções

Já ouviu falar em inteligência emocional? Isso é algo essencial para a carreira de qualquer pessoal, inclusive, para os estudantes.

Dominar as emoções tem a ver com manter-se calmo em momentos decisivos, como a realização de uma prova.

8 – Cuidado com os gatilhos de ansiedade

Às vezes não basta dominar suas próprias emoções – é preciso ir além.

Em um processo de estudo (que é longo e árduo), os estudantes ficam expostos a diferentes gatilhos de ansiedade, como a cobrança dos familiares pela aprovação, pela abertura do edital ou pela proximidade do dia da prova.

Livrar-se desses gatilhos tem a ver com controlar as emoções e evitar as cobranças.

9 – Aprenda a ler mais rápido e melhor

Não adianta ler rápido se você não sabe absorver o conteúdo que estudou.

São muitas as provas que um estudante precisa fazer e muitos conteúdos a estudar… E poucas horas para fazer tudo isso. O ideal é conseguir ler rápido e com qualidade.

Essa é uma qualidade das pessoas que fazem cursos de memorização, onde tem tópicos como a leitura dinâmica.

10 – Crie o hábito de anotar tudo

Revisar os conteúdos é importante e isso passa pela anotação.

Esse é um processo simples, mas muito metódico. Saiba o tempo certo e como fazer isso da forma certa – revisar o conteúdo vai além de estudar hoje é para o amanhã.

Existem técnicas de anotação e revisão ativas que ocupam blocos completos de cursos tamanhos é a sua importância.

11 – Ponha em prática tudo que aprendeu

Além de revisar conteúdos, é importante que o aluno ponha em prática tudo que você aprendeu através da resolução das questões.

Use também testes disponibilizados na internet ou de apostilas.

12 – Conheça a arte da meditação

A meditação é uma técnica oriental que ajuda os estudantes em muitos aspectos, especialmente na respiração e concentração. Ela permita acalmar a mente e desenvolver o foco para aprender melhor.

Aliás, você não tem que ir até um mosteiro para aprender sobre ela.

13 – Ninguém vai fazer as coisas por você

Esse é muito mais um lembrete do que um comportamento.

É importante você considerar que ninguém vai fazer as coisas por você e que milagres só acontecem quando você faz por merecer. Obviamente, se não estudar, não vai conseguir ter um bom resultado – que é passar no concurso público.

14 – As matéria que você menos gostam também são importantes

Muitas vezes as matérias que menos gostamos (ou as mais chatas) nos faz criar antipatia e resistência. Isso precisa ser visto com cuidado porque é possível aprender tudo.

Ainda que você não tenha facilidade, dependendo do seu novo cargo vai precisar aprender assuntos como direito tributário, raciocínio lógico e geometria analítica.

15 – Faça uma redação por semana – no mínimo

Escrever é uma forma muito viável de treinar a redação e também o conhecimento sobre assuntos que caem corriqueiramente no concurso público.

Mesmo que você não tenha que escrever uma redação no dia da prova, faça-a como treino para conseguir ordenar suas ideias e ver se ainda há déficits a ser estudados.

Geralmente, a redação é obrigação para aumentar o conhecimento sobre a atualidade para a vida, como um todo e não apenas para as provas.

16 – Leia o edital

Ainda que você esteja em um curso preparatório, não vá achando que sabe tudo. É imprescindível ler o edital para formatar os dias restantes do estudo.

Confira se há alguns temas que ainda não estudou o suficiente através do conteúdo programático – analisar o peso de cada disciplina também é importante.

17 – Conheça as melhores fontes de pesquisas da internet

O avanço tecnológico trouxe muito avanço para as pessoas, especialmente aquelas que estudam para concurso público. Só que na internet, da mesma forma que há bons conteúdos, também há os ruins.

A internet pode ser uma ótima ferramenta para auxiliar as dúvidas, principalmente para quem busca fazer isso de forma solitária, em casa. A dica é tomar cuidado com a fonte de informação.

Se o site for de qualidade, compare as informações em mais um local e garante a qualidade do seu estudo.

18 – A língua portuguesa é essencial

Esse é o assunto que mais cai em todos os concursos públicos do Brasil.

Pontue bem sua grafia e ortografia.

“Uma das coisas mais importantes é saber ler e interpretar, além de redigir bem. Tem muita gente com nível universitário que não compreende um texto simples, a começar pelo próprio edital”, diz Graça Marinho, professora de língua portuguesa.

19 – Propósito é tão importante quanto o planejamento

Ter um plano de estudo é fundamental, seguindo horário e edital. Só que essa prática só é eficiente se você sabe aonde quer chegar. Nunca se esqueça da aprovação.

Entre os concurseiros aprovados no país, a maioria diz que o segredo é ter um foco e se segurar, com firmeza, nele. Com boas ferramentas e otimização de tempo, o sucesso é certo.

20 – É multitarefa? Cuidado

Hoje em dia somos submetidos a analisar muitas informações ao mesmo tempo – isso faz com que sejamos considerados pessoas multitarefas. A tecnologia foi quem aumentou essa proporção ainda mais: notebook, celular, whattsapp, apostilas, estudo.

Mas, quem foi que disse que fazer tudo ao mesmo é uma opção viável para o estudante?

Ao trabalhar com várias fontes de informação ao mesmo tempo, a pessoa acaba ficando “perdida” em meio há tantos conteúdos e pior ainda é quando eles se contradizem. O ideal é selecionar o melhor material e focar nele.

Um grupo de uma rede social é importante, mas tudo tem a sua hora.

21 – Acreditar e aceitar tudo o que os outros dizem

A opinião alheia sempre vai aparecer em um momento ou outro, mas isso não quer dizer que eles seja verdadeiro ou que tenha que ser considerado.

O quanto de importância você dá para a opinião alheia pode fazer a diferença na sua vida estudantil. Você é o único que sabe todo esforço que dedicou a determinadas atividades.

22 – Cursos Online e Presenciais

Não importante muito quais os tipos de cursos que você faz – online ou presencial. O importante é que eles sejam levados em conta, mesmo para quem estuda sozinho.

A falta de tempo sugere o curso online e para aqueles que estão totalmente focados no concurso, a opção presencial pode ser a melhor opção. Também há de se considerar o custo-benefício, valores, taxas, entre outras interferências.

Esses cursos não precisam ser apenas sobre matérias que estão no edital, mas pode ser também aqueles focados no crescimento pessoal, como algumas técnicas de controlar a ansiedade, o estresse, a pressão, a respiração.

23 – Apoio Pessoal

O apoio pessoal é importante. Se sua família está longe, faça amigos e tenha pessoas com quem desabafar, falar, comentar e se revelar.

Mesmo as pessoas que estudam sozinhas precisam ter contato com outras, de uma forma social e isso tem a ver com a comunicação social.

Conte sobre seus planos, ideais e opte por atividades físicas, de lazer, cultural que são importantes para equilibrar as áreas do cérebro e o fazer funcionar cada vez mais e melhor.

24 – Aposte na Decoração

Outra técnica de memorização tem a ver com o fato de você colar nas suas paredes, tela de computador, capa do caderno ou qualquer outro lugar as fórmulas, leis ou conteúdos que precisa fixar na mente até a data da prova.

O contato diário com esses “objetos” te ajuda a fixar a matéria e espantar o fantasma do “branco”.

25 – Faça Mapas Mentais

Os mapas mentais são aquelas informações que você vai colar em todos os lugares.

Mas eles são feitos de formas mais didáticas. Ao invés de simplesmente escrever um texto, você pode desenhar, criar gráficos, tópicos, desenhos e tudo mais que te faça decorar a informação.

Também vale a pena usar cores, canetas diferentes e até mesmo a topografia ajuda, já que exige mais concentração e, por isso, mais dedicação na hora de observar a fórmula, a conta, o escrito.

26 – Concurso Público é objetivo de vida

Os concursos públicos precisam se tornar um objetivo de vida se você quiser vencer nesta etapa, para isso, estabeleça um cronograma de estudos, metas, objetivos e siga os passos básicos para conseguir a aprovação.

Assim como muitas pessoas tem o ideal de viajar para a Europa, fazer um intercâmbio, comprar um carro ou dar entrada em um apartamento, o concurso público é um sonho de muitos concorrentes.

27 – Sinta-se Preparado o Suficiente

Se você teve uma boa preparação, então, é só fazer a prova. Pare de pensar que os outros concorrentes podem estar com melhor possibilidade de conseguir a vaga em destaque. Se você estudou muito, você também merece e estará concorrendo na mesma altura.

Tenha uma mente tranquila no dia da prova.

28 – Fique Antenado no Noticiário

A maior parte dos concursos públicos gosta de misturar a teoria com a prática e, para isso, usa temas que apareceram no noticiário recentemente – como nos jornais, telejornais, revistas, novelas.

Além disso, fatos econômicos, acontecimentos políticos e sociais tão são comuns – o jeito é manter-se bem informado e ler tudo que estiver pela frente. Isso é muito importante para o concurseiro.

29 – Cuidado com os Pecados Capitais das Provas

Existem alguns pecados capitais nas provas de concurso público. Confira algumas…

A gula é a pressa de acabar – esqueça isso e comece a estudar com regularidade e antecedência. Os concursos públicos sempre existiram e vão continuar existindo, você não prestará apenas um ou o único.

A soberba pode ser vista como uma arrogância, o famoso achar que já sabe de tudo. Isso não existe e é raro encontrar pessoas que gabaritam tais provas. Os esforçados costumam ter melhores resultados.

A preguiça todo mundo já sabe como funciona – o jeito é ter foco.

A inveja acontece quando um candidato fica vigiando a vida do outro sem se importar com seus próprios problemas. Faça sua parte e estude muito.

A ira pode te trazer cansaço, dificuldades, problemas de forma geral. A ira passa, mas o dia perdido do estudo não. Ele será sempre um dia perdido.

A luxúria tem a ver com o pecado de maior importância tendo em vista os concursos – ele considera lazeres exagerados, como viagens, passeios, baladas e todo tipo de luxo.

Avareza é quando o candidato economiza nos investimentos para ser aprovado – o jeito é escolher os melhores materiais. Outra parte diz que o cidadão não pode deixar de usar o cargo para o bem da coletividade.

30 – Não Use Ilícitos

Durante o estudo e no dia da prova, muitas pessoas optam por usar produtos ilícitos, como drogas, a fim de manter-se acordado por mais tempo. Esses elementos diminuem sua capacidade de concentração, causando efeito contrário.

Se estiver com sono ou cansado, opte por dormir alguns minutos, tome um banho gelado ou faça exercícios de alongamento – não brinque com a sua saúde durante a preparação.

31 – Atentar-se ao Ambiente de Estudo

Ter um ambiente adequado para estudar é um grande diferencial para conseguir o mínimo que é exigido para um estudo levado à sério e que visa bons resultados.

32 – Observar as Bancas Examinadoras

Elas são as responsáveis pela elaboração, divulgação e organização do concurso público.

Normalmente, é composta por professores permanentes ou contratam alguns especificamente para a elaboração das questões das provas.

No país existem várias bancas e, por isso, é tão importante conhecer cada uma delas, conforme o concurso a ser prestado. Se você já sabe qual é a sua prova, confira abaixo as informações preliminares de cada uma delas.

Quanto à criação das provas dos concursos públicos, o órgão passa à banca organizadora o perfil do candidato desejado e com esse limite de proficiência mínimo estabelecido, caberá a banca desenhar o processo de forma eficiente.

Quanto maior é o processo, menor é o risco de alguém não ter as habilidades necessárias e exigidas. Ao menos, na teoria.

Assim, por mais rigorosa que seja a avaliação, sempre o candidato vai ter chances estatísticas de passar e outros de não serem aprovados, por inaptidão.

Para ir um pouco mais além, e falando em termos informais, algumas pesquisas indicam que, na média, a cada 20 concursos públicos, existe 1 sortudo dentro todas as vagas, ou seja, alguém que passou “por sorte”.

Esse número representa uma porcentagem de 0,05%. Mas, isso não quer dizer que ele não sabia nada, mas que tinha o mínimo para ter sucesso.

Portanto, a outra grande parte, que á maior parte, representa as pessoas que estudaram muito, inclusive, buscaram conhecimentos sobre as bancas.

33 – Conhecer a sua Prova e a Sua Área

Um dos erros mais comuns na vida dos concurseiros é querer fazer a prova sempre ao se lembrar do assunto quando veem um edital lançado. A pessoa nem se importa com o cargo e as funções e pensa logo no salário. “Vou prestar, vai que dá certo”.

É um erro praticamente fatal.

Se você não viu o mínimo de cada conteúdo que foi proposto no edital, melhor nem prestar a prova. Os dois ou três meses que antecedem a prova é usado apenas para ajustes finais e quem não o faz assim, fica com poucas chances de sucesso.

Também tem pessoas que estudam muito e quando veem o edital, desistem. Esse também é um erro, já que, mesmo que o problema aconteça, ele não deve ser um impedimento para a pessoa desistir de todo o projeto.

É o que os professores chamam de “autossabotagem”.

Veja, quanto à área vale a mesma dica – aqueles que ficam trocando de áreas constantemente, não conseguem focar em um único proposito de estudo. Isso desmotiva qualquer candidato, a ponto de não serem aprovados.

Conhecer a sua prova e a sua área te dá segurança para o dia da prova e isso é essencial na hora de controlar fatores emocionais, como na distribuição de tempo ou da leitura dos enunciados, por exemplo.

“A preparação para concurso é similar a preparação de um atleta. O ritmo é construído com o tempo e com a continuidade. Ainda assim, há períodos em que o candidato está mais comprometido e outros em que fatores diversos interferem no cumprimento do plano. O importante é seguir sempre, em maior ou menor ritmo”, diz Lia.

Crie comportamentos saudáveis para passar em concursos públicos

Após a leitura deste artigo, não restam dúvidas de que para ser um servidor público, o estudante precisa criar métodos e comportamentos que vão condizer com esse objetivo.

O concurso público é um sonho buscado por muitas pessoas e nem sempre vence aquele que é mais inteligente, mas sim aquele que está mais bem preparado. Isso tem a ver com a sabedoria intelectual e também com o mérito pessoal.

Algumas pessoas acabam deixando as oportunidades passarem simplesmente por não terem tentado novamente ou se sentirem fracassadas. A esperança precisa ser um desses comportamentos, que somados ao estudo, devem trazer bons resultados.

Leia as dicas acima quantas vezes forem necessárias e faça de 2018 um novo ano.

Da Redação com informações do administradores e concoursosnobrasil

O que um aluno precisa para passar no concurso público? 33 comportamentos
5 (100%) 1 vote

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

DEIXE UMA RESPOSTA