Pessoas que estão em forma têm cérebros mais saudáveis – diz pesquisa

0
8

Conforme estudos da Universidade de Illinois, as crianças em boa forma física aeróbica têm cérebros que poderia estar em melhor forma para processar neurônios e têm melhor capacidade de memória do que aqueles cuja aptidão é menor.

“Estudos anteriores sugerem que as crianças com níveis mais elevados de aptidão aeróbica mostram maiores volumes cerebrais em regiões do cérebro cinza assunto importante para a memória e aprendizagem”, disse Laura Chaddock-Heyman, da Universidade de Illinois.

As diferenças de quem faz exercício físico foram reveladas na composição e integridade dos tratos de matéria branca do cérebro. “Os trechos foram encontrados para desempenhar um papel na atenção e memória”.

O estudo está na revista Frontiers in Neuroscience Humano.

Como as Atividades Físicas impactam os Estudos

Por um lado a prática de atividades físicas é importante para manter o corpo saudável e, por outro, o mesmo hábito pode ser a chave para manter uma mente sã e melhorar os estudos.

A prática constante de atividades interfere nos eu desempenho escolar, do vestibular ou nas provas de concursos públicos – é uma forma considerável de absorver conteúdos.

Para especialistas, a realização dos exercícios aeróbicos diariamente pode melhorar várias funções cerebrais – portanto, acredite nos benefícios conseguidos com o esporte. Confira.

1 – Memória e Raciocínio Lógico

Cientistas da Universidade de Illinois, EUA, mostraram que os estudantes que realizaram mais exercícios físicos tiveram melhor desempenho em atividades feitas na sala de aula.

O indicador avaliou resultados que ficaram acima de 20%.

A explicação pode ser explicada pelo fato de que a prática de exercícios físicos aumentam a produção de neurônios, desenvolvendo células cerebrais e criando novas conexões interneurais.

2 – Concentração Máxima

A prática dos exercícios físicos beneficiam a concentração e a memorização de conteúdo. Logo, quem sempre se exercita, desenvolve melhor raciocínio lógico.

A vantagem é aderir a moda fitness que tem reflexos na capacidade de concentração e isso se torna ainda mais apurado, sendo que a pessoa consegue se concentrar mais na realização de algumas atividades – como as educacionais.

É óbvio que certamente haverá melhora no desempenho dos estudos.

Os estudiosos dizem que as pessoas que praticam uma caminhada, que é um exercício leve, ao menos três vezes por semana melhoram em até 15% os níveis de concentração e a capacidade de absorver novas informações.

3 – Aumento do rendimento da função cognitiva

O processo cognitivo do cérebro é o responsável por toda a rede de informação que engloba a aprendizagem. Logo, a função cognitiva é afetada – com raciocínio mais veloz, aprendizado mais rápido e memória mais aguçada.

A prática da atividade física reflete na sala de aula e o aluno fisicamente ativo aprende mais rápido se comparado a pessoas que não fazem esporte.

4 – Elevam a autoestima para aprender mais

As atividades físicas têm potenciais psíquicos para quem a usa constantemente.

Um dos exemplos disso é a melhora da autoestima, sendo que a pessoa ficará mais confiante, aumentando a dedicação e o desejo por novos conhecimentos, progredindo no rendimento educacional.

Essas atividades também são responsáveis por diminuir os níveis de estresse, que são comuns em vésperas de provas e em anos de vestibulares, concursos públicos, entrevistas de emprego.

A indicação é fazer exercícios mais leves e moderados porque isso libera a endorfina, substância que está ligada ao bem-estar e é importante para dar ânimo e motivação ao esportista.

Isso além de considerar que o estresse é diminuído.

5 – Melhora o Humor

Com mais neurotransmissores sendo produzidos, como a serotonina, e o aumento das sinapses acontece uma prevenção da atrofia do hipocampo.

Os estudos demonstram que a prática regular das atividades físicas melhoram o humor. Sem  contar que quando são feitas ao ar livre torna-se boas iniciativas de interação social, o que mantem o humor e a autoestima elevados.

6 – Previne Acidente Vascular Cerebral

Se estamos falando em estudos, não podemos dizer sobre a prevenção de AVC – com a atividade física, há o aumento da capacidade cardiorrespiratória e isso reduz a pressão sanguínea do corpo em repouso.

O exercício desencadeia também a liberação do óxido nítrico, que é um gás que dilata os vasos sanguíneos e permite a passagem de um maior volume de sangue.

Até a demência é diminuída, conforme pesquisas feitas no Instituto Karolinska, na Suécia.

7 – Aumento da Produção de Neurônios

Os neurônios são formados no hipocampo, região do cérebro que está ligada ao aprendizado e a memorização de coisas novas – logo, há uma melhora na comunicação entre os neurônios e o aumento do número deles.

Por isso, recomenda-se ao jovens universitários que mantenham atividades aeróbicas regulares – logo, escolha uma atividade física que o agrade e pratique no intervalo dos estudos.

8 – Equilíbrio entre o Corpo e a Mente

Se você busca melhor desempenho nos estudos, não tem que esquecer que a rotina de estudos é pesada e os exercícios que são praticados ao menos 3 vezes na semana podem aliviar a tensão.

A escolha correta das atividades também tem a ver com a realização pessoal, com prazer.

Os esportes coletivos são ainda mais importantes porque trabalham como maior eficiência.

Ao pensar em estratégias, raciocínio lógico e trabalho em equipe, tudo isso aumenta a produção do trabalho dos neurônios, o que é um ganho importante. Em suma, associar a rotina de estudos com atividades físicas é totalmente aconselhável.

9 – 20 Minutos por Dia

Conforme estudiosos, mesmo que você não seja ativo nas atividades físicas, saiba que pode começar desde já – afinal, 20 minutos da prática é suficiente para trazer bons resultados.

“Os primeiros 20 minutos de movimento para alguém que tem sido realmente sedentário promovem a maior parte dos benefícios para a saúde. Você ganha uma vida prolongada e reduz riscos de doenças”.

E aqui os cientistas não falam em usar a atividade para perder peso e sim para tornar a vida mais saudável, levando em conta o coração e a mente.

“Se alguém começa um programa de exercícios e aperfeiçoa seu treino, mesmo que não perca uma grama, ele, em geral, vai ter uma vida mais longa e muito mais saudável”.

Considerações Importantes

Como está no decorrer deste artigo, os benefícios das atividades físicas estão ligadas à manutenção do corpo saudável e também da mente saudável. A diferença pode ser vista na aprovação (ou reprovação) de provas importantes.

O ideal é seguir o plano e equilibrar a vida estudantil.

Além de tudo, é preciso se lembrar que o exercício físico é apenas uma parte do dia e somado à isso tem que estar a alimentação balanceada, os programas de estudos, a vida social e familiar.

A perda da memória em idosos

No caso dos idosos, as principais causas da perda de memória são as doenças neurodegerativas. “As doenças ocorrem normalmente em indivíduos idosos, acima de 65 anos. Mas existem outras causas potenciais, como o hipotireoidismo descompensado, hematomas crônicos ou deficiências”, diz André Felício, pós-doutorado na University of British Columbia, no Canadá.

Porém, é preciso saber que não são só pessoas que tem problemas de memória. Conforme Felício, nem sempre a perda de memória significa sinais do mal de Alzheimer, por exemplo, mesmo que essa seja a principal doença causadora da perda da memória dos indivíduos mais velhos. Em pessoas mais jovens, os sintomas podem ser causados pelo transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, além dos transtornos de ansiedade e depressão.

Aqui vale também uma informação, aliás, uma curiosidade. Os cérebros do homem e da mulher são diferentes e isso acontece por questões anatômicas, hormonais e culturais. O do homem, por exemplo, é maior, mais pesado e melhor para soluções pragmáticas e de raciocínio lógico, pelo menos, de modo geral. Já o feminino se destaca em criatividade, intuição e questões sociais.

“Não existe superioridade global de um modelo sobre o outro, mas tendências e limitações que os tornam diferentes”, diz o neurologista Leandro Teles.

“Do ponto de vista leigo, podemos dizer que homens e mulheres processam algumas informações de forma diferente: elas são notórias por terem maior percepção de detalhes e desenvoltura com a linguagem, enquanto eles são menos detalhistas, porém, mais diretos e sistemáticos na tomada de decisões”…

E continua: “E claro que, mesmo com tais prevalências, há exceções. É bom deixar claro que essas particularidades, além de não implicarem em superioridade de um sexo sobre outro, são necessárias na natureza para assegurar a sobrevivência da espécie”, finaliza Antônio de Salles, do Centro de Neurociências do Hospital do Coração.

Como ter uma Vida mais Saudável

Atualmente, o conceito de saúde foge do simplismo de ausência de doença – uma ideia que durou por muito tempo. Conforme a OMS (Organização Mundial da Saúde), saúde é “o completo estado de bem-estar físico, mental e social”.

Para o médico pediatra João Maurício Peres Mainenti, a saúde do indivíduo é determinada pela biologia humana, ambiente físico, social e econômica a que está exposto. E também pelo estilo de vida, ou seja, com hábitos de atividades físicas e alimentação.

“A saúde é mantida e melhorada não apenas com a promoção e aplicação da ciência da saúde, mas também por meio dos esforços e opções de vidas inteligentes da sociedade”.

No fim, se a saúde do corpo e da mente estão em equilíbrio a pessoa conseguirá interagir com outras em sociedade – em caso contrário, será preciso mudar o estilo de vida de forma geral.

Os especialistas costumam falar em Orquestra Sinfônica: “precisamos lembrar sempre que somos um conjunto que precisar estar em sintonia. Como uma sinfonia musical, onde todos os músicos devem estar afinados, se não a música fica ruim”.

Como funciona a memória?

A memória forma a base para a aprendizagem. Se não houvesse uma forma de armazenamento mental de informações do passado, não teríamos soluções disponíveispara utilizarmos em diferentes situações que vivenciamos.

Assim, a memória envolve um complexo mecanismo, que embora exista dentro de nós, não é consciente, e que abrange o arquivo e a recuperação de experiências, portanto, está intimamente associada à aprendizagem.

aprendizagem é a aquisição de novos conhecimentos e a memória é a retenção daqueles conhecimentos aprendidos.

A memória, forma a base de nosso conhecimento, estando envolvida com nossa orientação no tempo e no espaço e nossas habilidades intelectuais e mecânicas.

Assim, aprendizagem e memória são o suporte para todo o nosso conhecimento, habilidades e planejamento, fazendo-nos considerar o passado, nos situarmos no presente e prevermos o futuro. Continue Lendo e Entenda Tudo sobre a Memória!

Sobre a Memorização…

cérebro registra todas as experiências que vivemos, mas isso não quer dizer que ele as guarde. Para conseguir memorizar algo, é preciso que haja muita atenção, concentração, motivação, emoção e repetição. “Quanto maior a carga emocional, mais possibilidade de fixação, incluindo situações engraçadas”, Afirma Nanci.

Logo, podemos concluir que o cérebro é inteligente e só vai memorizar aquilo que julgar importante para o futuro. “Há parâmetros conscientes e inconscientes nessa seleção”, lembra Leandro Teles. “Para trazer o dado à tona, precisamos puxar a fio da meada, achar o link correto dentro da cabeça. Trata-se de um recurso complexo e sequencial, cheio de filtros e armadilhas”.

Assim sendo, e que não podemos negar é que há jovens que, em função da vida corrida, acaba tendo a memória prejudicada por vários itens, como a falta de atenção, noite de sono mal dormida, uso de álcool ou outros motivos.

“As técnicas mnemônicas consistem em atrelar o item a ser memorizado com algo que já está fixo e consolidado. Muitos alunos, vestibulandos e prestadores de concursos públicos fazem isso durante a preparação”.

A memória e a Psicologia

Voltando à super memória, da qual falávamos, e apesar de termos incitado você a usar a internet e os meios eletrônicos com sabedoria. O Renato Alves aconselha que manter-se socialmente ativo, até mesmo pelas redes sociais, é ótimo para o cérebro.

Porém, paralelo à isso, a psicóloga e psicoterapeuta Angélica Rodrigues Santos afirma que é possível despachar os sentimentos negativos de outra forma.

“Escreva, rapidamente, tudo o que ficou entalado na garganta, sem correções, no ritmo do pensamento, respirando profundamente. Depois, rasgue estes escritos, sem reler, e jogue-os no lixo ou queime-os. Outra ideia é tomar um banho de mar, de cachoeira ou mesmo de chuveiro, visualizando tudo o que você quer jogar fora sendo levado pelas águas”.

O que ambos concordam é que sem treino, o cérebro pode começar a falhar. Suzana Herculano-Houzel é neurocientista e ganhou fama por ser a favor da potencialização do cérebro.

Assim, a melhor dica é treinar: praticar palavras cruzadas e ler diariamente, fazer associações, escrever e aprender coisas novas.

Por fim, é preciso saber que a ciência está avançado e está cada vez mais perto de encontrar tratamentos que estimulem a regeneração das células cerebrais contra as forças que tentam destruir nosso cérebro.

Porém, ainda nada foi concretizado. A conclusão é que ter uma vida longa e lúcida pode acontecer e para que isso aconteça você precisa colocar as atividades em prática agora, conforme conta Renato.

“O que vale a pena nesta vida são os bons momentos, os momentos memoráveis, como gosto de dizer. Existe uma regra em memorização que ensina que, quando você está bem, sua memória fica bem”, conta Renato Alves.

Alimentação em favor da Memória

Com vimos acima, a alimentação é importante e criar um hábito saudável também. Focar apenas nos estudos e esquecer-se de se alimentar de maneira equilibrada não é o indicado, conta Renato Alves.

O especialista selecionou 6 alimentos que ajudam a fortalecer a memória e que podem te ajudar durante os estudos. Confira!

Abacate – Ele tem gorduras. Mas são gorduras monoinsaturadas, que mantém estáveis os níveis de açúcar no sangue, o que contribui para uma boa saúde mental. E as vitaminas K e Folatos melhoram a função cognitiva, especialmente a memória e a concentração.

Beterraba: Também garante um bom funcionamento cerebral, o que dá disposição para os estudos, além de ser um alimento versátil porque reduzem inflamações e são antioxidantes. Os nitratos naturais ajudam a aumentar a energia e níveis de desempenho.

Brócolis: Tem muita vitamina colina e K, o que mantém a mente afiada. Fora isso, os compostos de glucosinolatos retardam a degradação do neurotransmissor acetilcolina, fundamental para o sistema nervoso central.

Linhaça: Tem como principal nutriente para a memória o ômega 3, um óleo também presente em peixes.

Reprodução: Google

Damasco: Fonte de fibra e vitamina C também é ótimo para a memória. É indicado contra inflamações e contribui para uma boa saúde cerebral.

Mirtilo: Em inglês, blueberry, se enquadra em alimentos benéficos para a memória por ser rico em vitaminas C e K, fibras e ácido gálico, que diminuem, inclusive, o estresse.

Ah, e como estamos falando também de técnicas de memória, aqui vai uma para você nunca se esquecer desses alimentos. Lembre-se sempre dessa frase: “Alimentação Boa e Bonita Só Depende de Mim”.

A inicial de cada palavra remete à inicial de cada alimento também.

O Problema da falta desses alimentos…

Quando esses alimentos listados não são consumidos na quantidade que deveria, eles podem afetar diretamente a memória, como visto. Mas, não só.

A concentração também fica extremamente deficitária e a fadiga também se torna um problema. Logo, além disso, há um processo natural no ser humano de envelhecimento, o que causa cansaço, estresse e outros fatores que influenciam no esquecimento.

Adendo: Vamos ter um tópico durante o texto para falar das principais perdas de memória causadas em idosos, que podem causar destruição progressiva e irreversível de neurônios. Então, não deixe de ler.

Perder a memória faz parte de algumas doenças que tem causas muito diversificadas, sendo que pode acontecer repentina ou lentamente.

Você pode começar se esquecendo de eventos recentes ou passados. Você pode se esquecer de um único evento ou de vários.

Você pode ter dificuldade em aprender coisas novas, não conseguir se concentrar em nada e ter problemas na hora de criar novas memórias, por exemplo.

Conforme o nutrólogo André Veinert, da Clinica Healthme, alguns estudos da Universidade Federal de São Carlos (Unifesp) comprovam que a alimentação saudável contribui não apenas para melhorar a memória como também para recuperar as funções motoras em portadores de mal de Parkinson.

A Melhor Memória do País, cedido pelo Rank Brasil, é do Renato Alves: Conheça essa História

O recorde ele conseguiu ao memorizar uma sequencia de 110 números e 110 palavras aleatórias e, detalhe, utilizando uma técnica que logo se tornou referência no país todo.

Mas, antes de desenvolver o próprio método, ele sofreu muito, inclusive, nas provas. Ele precisou buscar ajuda em terapias e remédios, porém, a solução estava em antigos métodos de memorização, tais como esse citado acima, o do Palácio da Memória.

Assim, ele conseguiu se formar em Ciências da Computação na Universidade de Marília, depois, atuou como professor de algoritmos em programação.

Posterior à isso, estudou Ciências Cognitivas e Filosofia da Mente, tornando-se membro da GAEC, Grupo Acadêmico de Estudos Cognitivos.

Depois de muitos livros, Renato transformou seu trabalho em uma missão para ajudar pessoas com dificuldades de concentração e memorização, assim, nasceu o Método Renato Alves, que recebeu o selo Wec em 2012.

Participou de fóruns, tal como o Educar Educação e congressos científicos, tais como alguns promovidos pela Abrinq. Mais tarde, Renato concluiu a formação com um MBA em Gestão Empresarial.

Atualmente, ele é considerado o maior especialista em memorização do Brasil. Bom… Se você quer aprender a técnica do Palácio da Memória e muitas outras, que, comprovadamente, são eficientes para os seus estudos, precisa conhecer um pouco mais do Método Renato AlvesFaça isso agora mesmo!

Com informações do blogpassei e UOL

Pessoas que estão em forma têm cérebros mais saudáveis – diz pesquisa
5 (100%) 1 vote

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

DEIXE UMA RESPOSTA