As 10 Melhores Dicas para Você Gabaritar as Provas do Cespe/UnB. (Bônus: Entenda também a PEC 241)

1
459

Olá leitores! Calma lá, calma lá. Nós já sabemos que se você clicou nesse texto é porque tem muito interesse em “destruir” em algum concurso organizado pelo temido Cespe/UnB. E, antes que você clique no “x” no canto do seu computador/Smartphone, queremos dizer que sim: é possível passar nessas provas. E nós vamos ensinar como! Ou, pelo menos, vamos dar as melhores dicas para você saber como fazer isso!

No entanto, antes de prosseguir, queremos explicar uma coisinha que tem deixando muito concurseiro de cabelo em pé: A PEC 241. Você já ouviu falar sobre ela não é? Desde que aconteceu o impechment da presidente Dilma Rousseff, o presidente substituto Michel Temer tem citado essa PEC, também chamada de PEC dos Gastos. A medida vem sendo destaque dos grandes jornais impressos e eletrônicos do país, afinal, o clima é mesmo de incerteza para os funcionários públicos e o mercado de concursos como um todo.

Mas, será mesmo que o Governo Federal vai cortar recursos da educação e da saúde e, mais do que isso, suspender os concursos públicos federais? Abaixo, com auxílio do blog da política brasileira, listamos as principais dúvidas e, consequentemente, as reais respostas sobre isso. Leia! Nós sabemos que falar do Cespe é muito importante para você e vamos falar, mas, não sem antes desmistificar algumas informações que chega até você, através da mídia apartidária.

Reprodução: Google

PEC 241: O que é, O que deve Acontecer e Quais as Verdades

O que é a PEC 241: É uma Proposta de Emenda à Constituição 241, que tem como finalidade “congelar” os gastos em saúde, educação, assistência social e previdência por 20 anos.

O que isso quer dizer: Que esses gastos citados acima não poderão crescer acima da inflação acumulada no ano anterior.

Por que é tão polêmica: Porque, segundo alguns especialistas, ela vai contra à algumas conquistas sociais garantidas na Constituição Federal de 1988, que tinha o objetivo de preservar o gasto público nessas áreas, consideradas fundamentais, independente de ações do governo.

E o Banco Central: É favorável e na voz do presidente, Ilan Goldfajn, o congelamento permitirá que o mercado tenha expectativas melhores em relação ao Brasil, elevando os investimentos.

O que tem a dívida brasileira: Esse é um dos motivos para a aprovação da PEC, segundo os seus seguidores, já que a dívida pública brasileira ultrapassou mais de 66% do PIB em 2015. No entanto, comparado à outros países, existem alguns menores, tais como Argentina e Chile, que tem dívidas menores, porém, há outros maiores, tais como Espanha e EUA, que tem dívidas maiores.

4 Verdades (ou mitos) sobre a PEC dos Gastos e os Concursos Públicos

  1. A PEC 241 vai cortar recursos da Educação e da Saúde: Não é, necessariamente, um corte, mas a PEC vai limitar o orçamento dessas áreas. Assim, não existirá um corte direto, porém a tendência é usar os valores de 2016 para cálculos em 2017, no entanto, essa revisão deve se manter nos próximos 10 anos.
  2. Os Concursos Públicos ficarão Suspensos: Isso é um mito. O Governo Federal não pode suspender os concursos nem por 1 único ano. Aliás, os servidores se aposentam periodicamente e, além disso, cresce a demanda por servidores em diversas áreas, como a saúde, educação e segurança. Na verdade, o que pode acontecer é uma suspensão de algum concurso, como forma de penalidade, caso ele não cumpra os limites dos gastos que estarão dentro do planejamento da União.
  3. Servidores Públicos serão terceirizados: Esse tópico nós não temos como garantir que é um mito. Já que a PEC 241 fala sobre um Projeto de Lei que é sobre a Lei de Terceirização. O que isso quer dizer? Que as empresas podem autorizar a terceirização de serviços, caso não tenham relação direta com a sua atividade. Os bancos, por exemplo, podem terceirizar o serviço de higiene e limpeza, por exemplo.
  4. Os Servidores vão ficar 20 anos sem reajuste: Não como confirmar a frase. Aliás, o congelamento prevê poucos reajustes salariais, mas sem data ao montante destinado para cada um dos poderes e órgãos.
Reprodução: Google

Isso tudo ainda sem contar que a PEC só tem direito sobre o que é de responsabilidade do Governo Federal, então, os salários de professores de creche, por exemplo, não serão afetados.  E caso a PEC não seja aprovada, o que acontece na Educação? Ela se mantém como no último ano, tendo que ter um investimento de 18% da receita líquida.

Bem, você entendeu “mais ou menos” sobre a PEC 241? Então, assim… Não queremos formar inteiramente sua opinião e nem muda-la. A ideia mesmo é apenas informar que os Concursos Públicos vão continuar existindo. Do lado mais pessimista, pode ser que com menos vagas, por exemplo, mas, ainda assim, vão continuar em 2017. Tanto é que já noticiamos aqui várias matérias sobre a abertura de editais. Confira:

Os 10 Concursos Públicos mais Aguardados para 2017; e outros 22 com salários a partir de 5 mil reais: Esse artigo está muito recheado de informações atualizadas sobre os Concursos Públicos no Brasil. Como está no título, temos 2 listas: os 10 concursos mais esperados e 22 opções com salários a partir de 5 mil reais. Além disso, vamos falar sobre a PLS 332/2012, que dá isenção de inscrição para alguns candidatos e também sobre 4 Concursos com inscrições já abertas: Anvisa, IBGE, Conselho de Farmácia e TRE-RJ.

Veja os Concursos Abertos para Polícia Federal, Marinha e outros que pagam a partir de R$ 10 mil: Os salários variam de 10 à 25 mil reais e, ao todo, são mais de 1,2 mil vagas oferecidas para diversos níveis de escolaridade. A Prefeitura de Nova Alvorada do Sul, em Mato Grosso do Sul, por exemplo, oferece mais de 230 vagas com salários de 12,4 mil reais. Listamos cada uma dessas oportunidades, confira!

Saiba quais são os Concursos Públicos Previstos para 2017 e os que já estão com inscrições abertas: A Lei Orçamentária Anual (LOA) reserva uma verba para a contratação de pessoas. E para que ocorra a contratação os processos seguem as fases de solicitação do órgão interessado, confirmação de previsão orçamentária, autorização do Ministério do Planejamento e Autorização do Presidente do órgão.

CESPE/UNB: Como quebrar essa banca?

Vamos lá! Depois de dar essa esquentada no motor, agora o bicho vai pegar! Para os desinformados, vale (muito) a informação: O Centro de Seleção e Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB) é integrante da Fundação Universidade de Brasília (FUB) e tem a missão de promover concursos públicos em todo território nacional, com provas do Programa de Avaliação Seriada (PAS) ou mesmo provas do vestibular da prova universidade.

Mas, foi através de concursos como da AGU (Advocacia Geral da União), Banco do Brasil, Petrobras, Conselho Federal de Psicologia, Câmara dos Deputados, INSS e tantos outros que a banca ficou famosa. Ah, e ficou famosa por ser muito exigente, vamos combinar! Então, para ajudar você, que muito estuda, separamos algumas dicas super valiosas para conseguir prestar essas provas com mais segurança e habilidade.

Vale a pena estudar para concurso público? 7 Verdades sobre eles

“São provas muito bem elaboradas, geralmente bem contextualizadas quando se trata, por exemplo, de língua portuguesa – questões sempre muito bem ancoradas no texto. E, é preciso ter muito cuidado porque a banca cria, muitas vezes, uma argumentação lógica para fundamentar um item que está errado”, diz o professor Rodrigo Bezerra.

O Perfil do Cespe: Como dito, a fama é de ser uma banca extremamente difícil e com aplicações de provas muito bem elaboradas. As questões vão além das fórmulas e exigem muito raciocínio e a capacidade de interpretar dados. Os textos costumam ser longos e falta de atenção derruba a maioria dos candidatos. Então, aqui vale a primeira dica: saber usar o tempo à seu favor.

As correções do Cespe: Na maioria das vezes, a modalidade é de múltipla escolha, mas existem casos que usa-se o “Certo ou Errado”. A tática é infalível para derrubar os despreparados e, além disso, dificulta o chute. Ah, esse é um ponto bastante diferente e que vale ser estudado: as correções são feitas no sistema de 1×1 e 2×1. Ou seja, quando você erra uma questão, você anula uma acertada. E, a cada dois erros, um acerto é anulado.

Reprodução: Google

Como Mandar Bem no Cespe, então: Confira essas 10 dicas!

  1. Edital: É óbvio mesmo, mas ainda mais importante do que em outros concursos. É no edital que estão informações a respeito da prova, tais como o próprio critério de correção ou se será de múltiplas escolhas. Essa é uma informação super importante para a elaboração da estratégia.
  2. Prova: Comece pela matéria que você mais sabe e que tem mais facilidade e que, por fim, sente mais segurança. Deixe os mais difíceis para depois.
  3. Certeiro: Seja certeiro e marque as questões que você já sabe que vão te ajudar. Isso ajuda você a definir melhor o tempo, também e se manter confiante para o restante da prova.
  4. Direcione: Faça um ponto de interrogação nas questões que você ainda está em dúvida, já os que não sabem, exatamente nada, destaquem de outra forma e deixe para o final.
  5. Atenção: Foque muito em cada pergunta. Não escorregue em nenhuma casca de banana, mesmo porque elas são várias. Palavras como “exclusivamente”, “totalmente”, “sempre” precisam de atenção.
  6. Leis: Nas questões que envolvem leis também tem pegadinhas, principalmente, em frases que aparentemente estão totalmente certas ou totalmente erradas, mas que, no fim das contas, uma palavra muda todo o sentido.
  7. Chute: É raro quando o candidato sabe responder todas as questões da prova, mas chutar simplesmente por chutar também é um grande erro. O chute pode ser um aliado, se você souber fazer de forma eficiente.
  8. Cartão de Resposta: Dica MEGA importante! Se você errar na hora de passar a resposta no cartão, marque 2 respostas! Sim, porque fazendo isso você anula a questão, e quando você anula, você não pontua.
  9. Treine: Faça provas anteriores como preparação, isso é ótimo por infinitos motivos, mas um deles é que você vai pegar o jeito “todo especial” da banca.
  10. Psicológico: O desgaste vai ser físico, mental e emocional. Então, cuide bem dessas áreas durante a sua preparação. Já falamos muito aqui no blog que nem sempre os mais inteligentes têm as melhores notas, mas sim aqueles que estão mais bem preparados. Estar seguro é fundamental para conseguir um bom resultado.

Além dessas 10 dicas, separamos 1 pontuação BLASTER importante para não deixar escapar nenhum erro na hora dessa temida prova. São dicas que não podem ser deixadas para trás!

O Chute

Já falamos que é preciso saber como chutar para torna-lo um aliado. Ah, isso bem somado ao fato de que o sistema dessa prova pode ser que cada 2 erros anula 1 acerto. E, sendo assim, o sistema manipula os candidatos à evitar o chute para não correr o risco de perder uma resposta certa.

Reprodução: Google

No entanto, o grande X da questão é que EXISTE UMA NOTA MÍNIMA para o candidato ser aprovado e, posteriormente, nomeado. Então, o chute faz necessário em muitos casos. Nos últimos anos, conforme pesquisas, foi comprovado que a probabilidade de acertos com chutes é maior do que 50%. As pesquisas falam também de conhecimento residual, ou seja, aquele que mesmo não sabendo a resposta, o candidato tem certa lembrança do assunto.

Ou seja, se você souber sobre técnicas de chutes e souber usá-las de maneira estratégica, ele pode ser um aliado para você desempenhar um bom resultado.

Qual a Melhor Técnica de Memorização para ser Aprovado em um Concurso?

“A melhor forma de definir quantas perguntas deixar sem resposta é fazer vários simulados com questões de cargos iguais ou similares, variando a quantidade de questões deixadas em branco. Após isso, o candidato deve verificar qual o porcentual ideal, de acordo com o seu nível de preparação”, afirma Waldir Santos, advogado da União e professor de estudo para concursos.

Segundo especialistas, em uma prova de 120 questões, não é aconselhável deixar mais do que 10 delas em branco. Se isso acontecer pode indicar que o candidato não está bem preparado ou que está com muito medo de marcar a questão por medo de errar. E, quanto à redação, é viável separar 60 minutos do tempo total da prova.

As 7 Melhores Dicas de Memorização para Ser Aprovado Ainda Esse Ano

Estudar cada item descrito no edital, por horas a fio e depois, durante a prova, não lembrar a maior parte do que estava nas apostilas e nos livros tem sido o pior problema enfrentado pelos candidatos de concursos e provas. O conteúdo, por mais compreendido que seja, parece não ter o poder de ficar fixo na mente. No entanto, ele pode sim ser memorizado. E é sobre isso que vamos falar agora.

A questão não é a quantidade do seu estudo que vai fazer você obter êxito durante as provas, e sim a qualidade dele. É clichê, é chavão, é o que todo mundo… Mas é verdade. Para isso, é preciso entender que: é melhor estudar apenas 2 horas por dia de forma eficiente do que ficar o dia todo estudando com pouca porcentagem de absorção do conteúdo.

Continue Lendo…

Método Vunesp

Sandra Ceraldi é especialista no assunto e comenta sobre as principais diferenças entre as provas do Cespe e da Vunesp. Ela conta que a Vunesp é uma organizadora bastante respeitada também, mas (diferente do Cespe) é reconhecida por ter uma prova de fácil entendimento do conteúdo e com questões bem elaboradas. Para esse caso, a dica é dar maior atenção ao conteúdo programático que consta no edital.

Em língua portuguesa, por exemplo, os textos têm modalidades textuais, inclusive com a inserção de charges, quadrinhos, narrativas e dissertações-argumentativas. Bem e quanto ao Cespe, agora, você já sabe a maioria dos segredos!

Os 5 erros de português que mais acontecem nos concursos. (Bônus: Os 10 erros mais cometidos na internet)

As 10 Melhores Técnicas de Estudos para Passar em Qualquer Concurso Público, inclusive no Cespe e na Vunesp, segundo a Psychological Science

Técnicas podem ajudar na agilidade em acertar uma resposta, por exemplo. E, sem contar, que você não precisa ficar o dia todo estudando e correr o risco de ter um “branco” na hora da prova, se não souber memorizar algumas palavras e números. Pensando nisso, a revista científica americana Psychological Science publicou as 10 técnicas mais utilizadas pelos estudantes e classificou-as pelo grau de utilidade.

  • Grifar: O uso da canetinha amarela é super usada para selecionar as partes mais importante, porém, foi considerada de utilidade baixa pela revista.
  • Releitura: Esse, apesar do que os especialistas falam, foi considerado de baixa utilidade, também. Entretanto, o estudo mostrou que determinados tipos de leitura podem ser melhores do que os resumos ou grifos.
  • Mnemônicos: São usados para aprender sobre fundamentos, princípios e leis. Porém, o estudo também considerou de baixa utilidade, já que são efetivos apenas com o uso de palavras-chaves.
  • Visualização: É outra técnica de utilidade baixa e, embora não tenha tido resultado satisfatório, foi considerado como positivo quanto ao uso de mapas mentais.
  • Resumos: De utilidade baixa, mas são úteis para provas escritas.

POR INCRÍVEL QUE PAREÇA, o estudo indicou esses 5 pontos como de baixa utilidade, mas quando são aplicados em conjunto, tornam-se o resultado exponencial. Ou seja, solitárias, elas não são boas técnicas, mas juntas, podem fazer a diferença. Continue Lendo:

  • Interrogação Elaborativa: De utilidade moderada já que o estudante cria explicações que justifiquem as respostas, o que torna mais fácil de aprender.
  • Auto explicação: É explicar um conteúdo com as próprias palavras e é efetivo se usado durante o aprendizado. De utilidade moderada.
  • Estudo Intercalado: Ela tem utilidade maior em aprendizados que envolvem movimentos físicos e tarefas cognitivas e é considerado de utilidade moderada.
  • Teste Prático: Utilidade Alta e é 2 vezes mais eficiente do que outras técnicas, sem contar que existem vários sites com as provas anteriores de concursos específicos.
  • Prática Distribuída: Também é de utilidade alta e mostra que as sessões de estudos com distribuições de sessões te faz lembrar-se dos assuntos por algo em torno de 5 anos.

Como visto, todas as técnicas exigem eficiência e esforço do seu cérebro, e quanto mais ativo você estiver, mais irá aprender. A dica é: combinar técnicas mais fáceis com aquelas consideradas de mais utilidades. Ah, e se você não sabe exatamente como colocar na prática cada uma dessas técnicas, precisa fazer o curso do Renato Alves.

Curso de Estudo da Memorização, do Renato Alves!

Biografia – Renato Alves

Renato Alves foi o primeiro brasileiro a receber através de homologação oficial, o título de melhor memória do Brasil pelo ranking Brasil, o livro dos recordes nacionais. A conquista inédita foi resultado da aplicação de um método próprio de memorização que o permitiu gravar uma sequência de 110 palavras aleatórias e número com 110 dígitos aleatórios em 4 minutos. Foi o primeiro recorde brasileiro de memorização.

A técnica que desenvolveu foi batizada de Método Renato Alves e tornou-se referencia em treinamentos de aprendizagem acelerada.

Antes de conhecer a memorização e desenvolver o próprio método, Renato Alves foi um aluno abaixo da média. Assistia aulas inteiras para logo depois se esquecer de tudo. Estudava para provas e, no momento decisivo, não se lembrava de nada. O resultado dessa suposta falta de memória refletia no boletim, recheado de notas baixas, e no estado de ânimo para os estudos, cada vez mais reduzido.

Os esquecimentos também interferiam no trabalho gerando perda de tempo, material, dinheiro e produtividade. Renato buscou ajuda, tratamentos e remédios para memória, mas a solução definitiva ele encontrou nos velhos textos com os métodos de memorização utilizados desde os tempos da grécia antiga. Aprofundou-se nos estudos da memória e em pouco tempo transformou sua memória deficitária em uma super memória. Leia Mais!

Com informações da Exame, Globo, QueroSerConcursado e UOL

As 10 Melhores Dicas para Você Gabaritar as Provas do Cespe/UnB. (Bônus: Entenda também a PEC 241)
5 (100%) 1 vote

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA