15 Aplicativos de Celular e 10 Técnicas para Usar em Favor da Memorização

Você é daquelas pessoas que são viciadas em aplicativos e jogos no celular? Já montou seu reino no Clash Royale ou não fica um dia sem passar em uma fase do Candy Crush? Então, cuidado, esse vício pode ser um vilão para o seu estudo. O lado bom da tecnologia é que quando ela é usada com sabedoria, ela deixa de ser vilã e torna-se uma aliada.

Hoje, vamos falar sobre como usar os jogos “viciantes” do celular de forma benéfica. A 1ª coisa que é preciso saber é que o seu tempo no celular deve ser pré-determinado! Se você o usa para se distrair, entre o estudo de uma matéria e outra, ótimo, desde que seu tempo não ultrapasse 15 minutos!

O ideal mesmo seria que você relaxasse nesse período de descanso. Mas, vamos supor que você esteja na sala de espera de uma consulta média e esqueceu o livro em casa, então, alguns aplicativos podem fazer você passar o seu tempo de forma positiva, educacionalmente falando! Tudo gira em torno daquilo que especialistas chamam de “Ginástica Cerebral” ou o “Treino do Cérebro”.

Porque, da mesma forma que você exercita seu corpo, é possível exercitar o seu cérebro, o que leva à um melhoramento do raciocínio lógico, da memória e do intelecto, de forma geral.

Descubra Como Estudar a área de Raciocínio Lógico

Vale lembrar que alguns jogos, que hoje já estão nos Smartphones, mas que, a principio, eram apenas físicos, continuam sendo boas alternativas para esse treino mental, tais como os jogos de tabuleiro (Xadrez e Gamão, principalmente), as Palavras Cruzadas, Sudoku e Ábaco.

“A essência da ginástica cerebral é tirar o cérebro da zona de conforto, com atividades novas, variadas e desafiadoras. Ao provocar isso no seu cérebro, você estimula a produção de neurotransmissores (dopamina, serotonina e adrenalina) e consegue melhorar as conexões entre as células nervosas, aprimorando a performance e estimulando o desenvolvimento de novas rede neurais”, comentou o engenheiro Antônio Perpétuo, em entrevista ao O Globo.

Investir nos aplicativos que vamos listar abaixo pode melhorar o seu desempenho na prova, já que melhora a memória e o raciocínio lógico.

Ah, e antes que você pergunte por que isso é importante para as provas, segue abaixo uma frase de um professor estudioso do assunto, e assim, encerraremos essa breve introdução:

“Há uma diversidade muito grande de atividades que ativam o sistema nervoso (como o Xadrez) e que inibem o sistema nervoso (Como a meditação e o relaxamento). Ambas são importantes para o processo de treinamento do cérebro. Equilibrar esses domínios é fundamental para o êxito no Enem e na Vida”, afirma Patrick Coquerel, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

15 Aplicativos de Celular para Usar em Favor da Memorização

1 – Fit Brains Trainer (Cérebro Saudável): Foi desenvolvido por Paul Nussbaum, que é professor de Cirurgia Neurológica na Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos. O aplicativo é aconselhável para o exercício da aptidão cerebral, sendo que a proposta principal é estimular a concentração, memória, velocidade de raciocínio e a lógica.

Reprodução: PixaBay

O aplicativo já foi baixado mais de 4 milhões de vezes e é considerado o aplicativo educacional número 1 em 80 países.

Conheça Uma Incrível Técnica para Otimizar Seu Estudo

“Existe uma conscientização crescente gradual de que desafiar seu cérebro pode trazer efeitos positivos. Cada vez que você desafia seu cérebro, isso realmente o modifica. Nós podemos, de fato, formar novas células cerebrais, apesar de termos ouvido durante um século que isso era impossível”, comenta o Dr. Cohen, no New York Times.

Conheça o aplicativo.

2 – Lumosity: É uma criação de cientistas e designers que combina mais de 25 jogos cognitivos em um único programa. Ao todo, são mais de 70 milhões de usuários que se adaptaram ao game, que tem, entre outras funções, a de melhorar a memória e solucionar problemas, que tem a ver com o raciocínio lógico.

“A medida que aprendemos mais sobre as possibilidades do treinamento cerebral, convidamos você a treinar conosco e a juntar-se à nossa missão de avançar o entendimento sobre cognição humana”, afirmam os autores. Conheça o aplicativo.

Qual a Melhor Técnica de Memorização para ser Aprovado em um Concurso? Para passar em concursos públicos, não basta estudar muito, mas, principalmente, é preciso saber memorizar os conteúdos estudados. E isso só é possível quando alcançamos altos níveis sobre a capacidade de armazenar aquilo que é importante, exercitando o cérebro e treinando a memória. É dessa forma que Estudar a Memorização vai te Ajudar em Concursos. Leia Mais!

3 – Elevate – Brain Training: É focado em habilidades matemáticas, além da memória e concentração. Ele também auxilia na língua inglesa, já que é disponibilizado apenas nesse idioma. A diferença positiva entre outros Apps é que é possível escolher uma área de conhecimento na qual o usuário quer desenvolver.

O programa promete que o treino mínimo de 3 vezes semanal pode reportar ganhos drásticos e o aumento da confiança. “Elevate é um estimulante cognitivo com jogos que são ótimos intervalos mentais durante o seu dia de trabalho”, é a afirmação do Washington Post. Conheça o aplicativo.

4 – Little Things Forever: Tem o simples objetivo de encontrar pequenos detalhes em cenários amplos, assim, o programa estimula o foco, a atenção e a concentração de uma maneira divertida. O raciocínio rápido e lógico é desenvolvido, incluindo a velocidade na execução das tarefas, já que o App funciona através de pontuação. Conheça o Aplicativo. 

5 – Peak – Treinamento Cerebral: O aplicativo permite que o usuário escolha a habilidade, que deve estar entre memória, foco, solução de problemas, agilidade ou linguagem. Ao todo, são 25 jogos disponíveis para potencializar o cérebro. O diferencial desse aplicativo é que ele faz uma análise sobre o desempenho do jogador, com comparativos, mapas cerebrais e visualizações de dados em gráficos, listados por categorias.

Esse aplicativo também foi desenvolvido por neurocientistas e educadores, dos quais se destacam Bruce E. Wexler, da Escola de Medicina Yale e Barbara Sahakian, da Universidade de Cambridge. “Os minijogos focam em memória e atenção, com grandes detalhes no feedback sobre o seu desempenho”, conforme comentário do The Guardian. Conheça o aplicativo. 

Reprodução: PixaBay

6 – Eidetic: Esse é focado no desenvolvimento da memória, na qual, a atividade é trabalhada por meio do método de repetição espaçada. Essa técnica consiste em ir aumentando constantemente o intervalo em que o jogador tem que memorizar a informação. Conheça o aplicativo. 

7 – Memrise – Aprenda Idioma Grátis: Também tem como foco a memória, porém com ênfase no aprendizado de idiomas. Os desenvolvedores afirmam que a técnica permite ao cérebro aprender até 44 palavras por hora, sendo que cada usuário pode informar a sua meta periódica e saber o melhor momento para revisar as palavras.

O programa gira em torno de uma aventura, vivida por Max Percy, um super espião secreto do Programa de Missões, que tem o objetivo de salvar o Multiuniverso da destruição completa. Conheça o aplicativo. 

8 – Memory Trainer: É gratuito e tem o intuito de desafiar a sua mente com jogos da memória dos mais variados tipos. O desenvolvedor promete que esse software é capaz de exercitar também a sua concentração e a forma como você mantém o foco em certas situações. Os exercícios são separados por níveis, que vão desde o básico até os considerados impossíveis. Conheça o aplicativo. 

9 – The Moron Test: Old School: É um programa que, com atividades simples, quer mostrar que treinar o cérebro é possível. É o tipo de programa que parece bobo, mas os jogos mentais nele descritos são úteis para os seus neurônios funcionarem, através de perguntas e tarefas. Além de treinar o inglês, já que esse é o único idioma disponível. Conheça o aplicativo. 

10 – Mind Games: São vários exercícios desafiadores que servem para treinar a sua atenção, a memória de reconhecimento facial, a capacidade de realizar contas matemáticas e outros tantos que vão treinar diversas áreas do seu cérebro. Ele trabalha com conteúdos visuais, tempo e reconhecimento de padrões. Conheça o aplicativo. 

11 – Can You Escape: Na tradução livre: “Você consegue Escapar”? Ou seja, é um desafio que garante, ainda, diversão. O desenvolvedor criou uma série de desafios diferentes para diferentes níveis, assim, você precisa encontrar objetos escondidos e resolver os puzzles para conseguir mudar de cenário. Conheça o aplicativo. 

8 Maneiras para Memorizar Qualquer Coisa que Estudar

12 – Brain Yoga: É parecido com os outros já citados acima, porém, com visuais mais bem elaborados e alguns exercícios extras. Os testes de reconhecimento espacial, por exemplo, são considerados bons e pode ir de encontro com o seu objetivo de aprender mais e treinar o raciocínio. Há jogos como quebra-cabeças, de cores e formas, reordenação de letras, contas, etc. Também é gratuito, mas apenas em inglês. Confira. 

13 – NeuroNation: São jogos e exercícios que focam em 3 habilidades: memória, concentração e raciocínio lógico. Para os desenvolvedores, bastam 10 minutos de exercícios diários para que os usuários aumentem, exponencialmente, essas características. Ele foi considerado um dos melhores aplicativos de 2015 pelo Google e já tem mais de 11 milhões de membros.

Ainda conforme os desenvolvedores, o aplicativo foi reconhecido por um estudo da Universidade Livre de Berlim, que demonstrou a eficácia do treinamento mental. “Os estudos científicos indicam que as regras aplicadas aos nossos músculos se aplicam também ao nosso cérebro: é preciso usá-lo para não perde-lo”.  www.neuronation.com

14 – Happify: O programa promete tornar o usuário feliz por meio de jogos que ajudam a evitar maus pensamentos e ver o lado positivo das coisas. Conheça o aplicativo. 

15 – Free Meditation – Take a Break: A ideia é esvaziar a sua mente para permitir que ela funcione, ou seja, é um app de meditação. A versão gratuita oferece intervalos de meditação de 7 à 13 minutos, com ou sem música, para ajudar a relaxar rapidamente. O foco é ajudar a aliviar o estresse e a ansiedade, além de desenvolver a paciência e o combate à insônia. Conheça o aplicativo. 

10 Técnicas para Memorizar o Seu Estudo

Já visto que a tecnologia pode ser uma aliada na hora do estudo, aliás, nos intervalos do estudo, então, agora, vamos direto ao ponto… Durante o estudo, quais serão as 10 melhores técnicas para memorizar o conteúdo estudado? Fizemos essa pequena listagem para vocês, confiram!

1 – Ler e Ouvir: É preciso, mas não é suficiente! A melhor maneira de aprender é discutindo o assunto, seja em grupo, com o professor ou em casa. Mesmo que esteja sozinho, concentra e converse consigo mesmo, faça perguntas difíceis, faça reflexões, por fim, tente explicar o tema que você acabou de ver. Ler e ouvir alguém falando é muito mais suscetível à distração e interrupções do que quando você mesmo faz isso!

Reprodução: PixaBay

2 – Foco: Quando gostamos do assunto ou, no mínimo, temos interesse nele, a memorização fica mais fácil. É óbvio! Então, claro que você não tem que gostar de tudo que estuda, mas saiba diferenciar aquilo que gosta do que não gosta e otimize seu tempo. Tente sempre achar um enfoque prazeroso, mesmo nas áreas mais difíceis, apele para o seu gosto pessoal.

3 – Concentração: Como visto na maioria dos aplicativos acima, a Concentração é fundamental para o treino da memória e não só, afinal, na hora do estudo, qualquer coisa pode, mesmo que parece insignificante, pode tirar a sua atenção. Então, a concentração tem que ser trabalhada. Para isso, deixe o celular longo, nesse momento. Fique no seu local de estudo e foque no objetivo! “O estresse e a ansiedade podem interferir na concentração, por isso é importante encontrar tempo para alguma atividade de relaxamento”.

4 – Lembretes: Os lembretes são os maiores fixadores de conteúdo. Pode ser aquele post-it colado na parede do seu quarto, na tela do computador ou a revisão programada, que você deve fazer periodicamente. No último artigo, falamos sobre a Curva de Esquecimento, que é uma teoria afirmada por um psicólogo que mostrou que nós nos esquecemos de parte da matéria logo após estuda-la.

O lado bom é que você pode maximizar esse aprendizado. Quer saber como? Leia a matéria na íntegra! 

Chega de ter Medo de Dar Branco na Hora de Prova! Entenda como funciona a Curva do Esquecimento!

Se preciso for, use até mesmo uma agenda para anotar os compromissos diários e livrar a sua mente de ser obrigada a ficar memorizando todos os seus afazeres. Também vale usar a agenda para planejar os gastos, o que vai te deixar mais confiante para os estudos.

5 – Descanso: É fundamental, também. Tem uma história, que na verdade é uma lenda, que diz que um lenhador mais jovem não consegue cortar a mesma quantidade de árvores do que um lenhador mais experiente pelo simples fato de não parar para afiar o machado e aproveitar esse tempo para descansar. É óbvio que uma mente descansada trabalhará de maneira mais eficaz do que uma mente cansada.

“Enquanto dormimos, o cérebro continua trabalhando com a função de consolidar a memória e armazenar as informações recebidas ao longo do dia”, por isso, o descanso é tão importante.

Por sinal, o descanso, além do noturno, preciso ser realizado também durante o estudo. Especialistas afirmam que a cada 45 minutos de estudo, é preciso uma pausa de 15 para o relaxamento do cérebro.

6 – Tempo: Saiba o tempo certo para estudar, tanto em termos de quantidade, quanto de horário. Também conforme os especialistas, a melhor dica é estudar antes de dormir e logo que acordar, o que ajuda, inclusive, na fixação de conteúdo, já que há substancias químicas liberadas pelo cérebro nesses horários.

7 – Conexão: Conecte tudo! A matemática com a biologia, o inglês com o português, a atualidade com o Direito, a informática e tudo! A conexão entre o que você já sabe o que você está aprendendo é a melhor forma de fixar informações. O mesmo vale para novas palavras, seja na aula de idiomas ou de legislação: tente sempre linkar esse termo com algum objeto ou som, o que vai te ajudar na memorização.

8 – Reflita: Não é bem um resumo e nem uma revisão, é, de fato, uma reflexão. Note o que você aprendeu, veja aonde será possível usar e busca o entendimento até que faça sentido. Além do tempo de descanso, já dito acima, é preciso também ter esse tempo para reflexão.

9 – Escreva: Escrever à mão ajuda no desenvolvimento do cérebro e da memorização, afirmam os estudiosos. Conforme artigo do “The Journal of Learning Disabilities”, pessoas que escrevem à mão tem melhores lembranças da frase do que pessoas que apenas digitam. A explicação é que a escrita manual cobra mais esforço e concentração do cérebro, o que facilita o processo de aprendizagem.

Reprodução: PixaBay

10 – Experiência Marcante: Essa é uma dica de ouro porque pouquíssimas pessoas sabem! E o resultado é, também, de uma pesquisa, só que publicado na revista Nature, que mostrou que acontecimentos interessantes (marcantes) podem desencadear a liberação de dopamina, então, esse é o melhor momento para estudar. O resultado é que “Estudar após viver uma experiência marcante ajuda na memorização”.

O que Richard Feynman, Ganhador do Nobel de Física em 1965, pode nos ensinar sobre o estudo

As dicas dele são muito simples, mas podem fazer toda a diferença. É o bê-á-bá do aprendizado! É o que você precisa fazer além de tudo o que já foi visto acima. Para o estudioso, o primeiro passo é escolher um conceito de estudo, pode ser a ideia de anotar no papel, por exemplo. Depois, quando terminar um conteúdo, tente explicar isso para uma criança. E faça isso até que ela, de fato, entenda o que você está falando. Lembre-se que nenhum assunto é demais para ela, ok?

#Vídeo – Como Se Concentrar Nos Estudos

O terceiro passo é pesquisar mais sobre o tema. Com as suas anotações e a breve explicação para a criança, com certeza, muitas dúvidas surgirão. Então, agora é a hora de você preencher essa lacuna. Pesquisa, busque as respostas. Só assim, você vai, de fato, aprender. Por fim, revise e simplifique tudo! Tenha clareza sobre as teorias que aprendeu e saiba como isso tudo funciona na prática.

Academia para o Cérebro é inaugurada em Santo André, em São Paulo

Essa é só uma notícia curtinha, mas que tem tudo a ver com o que falamos até agora. A Academia é uma franquia e tem a proposta de oferecer ginástica para o cérebro. “Nossa escola não ensina conteúdo, ensina a aprender”, afirma o gestor comercial da filial, Bruno Guenka.

O curso é indicado para pessoas de todas as idades e com diferentes objetivos. “O aluno mais novo do método tem 5 anos e o mais velho, 101. Antes da matricula, faço duas perguntas: Se a pessoa é alfabetizada e se conseguir interagir com o grupo. Esses são os únicos pré-requisitos”, afirma. Os valores podem chegar até 310 reais mensais.

Se você não mora em Santo André, ou se mesmo morando achou o valor um pouco salgado para o seu orçamento, saiba que existem cursos e treinamentos que tema mesma função e mostram resultados excepcionais.

Na verdade, tanto o curso, quanto o livro, o treinamento, as informações do qual estamos falando é do Renato Alves, que, novamente, teve uma das suas obras entre as Mais Vendidas do Brasil. Para quem ainda não conhece, o Renato Alves é o brasileiro campeão em memória. Ele criou um método que tornou-se referência em cursos de aprendizagem acelerada e está presente em mais de 100 países.

Inclusive, os cursos dele são super indicados para pessoas com hiperatividade, déficit de atenção, TDAH ou estudantes que queiram melhorar o desempenho em provas e concursos. Bom, hoje, terminamos o artigo e se você quer conhecer mais sobre o método do Renato Alves, clique aqui.

Com informações do O Globo, Tecmundo e Revista Galileu

Add Comment